HD 28254

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
HD 28254
Dados observacionais (J2000)
Constelação Dorado
HD 28254 A
Asc. reta 04h 24m 50,70s[1]
Declinação -50° 37′ 19,89″[1]
Magnitude aparente 7,69[2]
HD 28254 B
Asc. reta 04h 24m 50,27s[3]
Declinação -50° 37′ 20,24″[3]
Magnitude aparente 13,8[2]
Características
HD 28254 A
Tipo espectral G1IV/V[2]
Cor (B-V) 0,722[2]
HD 28254 B
Tipo espectral M0-M2V[2]
Astrometria
HD 28254 A
Velocidade radial -9,315 ± 0,002 km/s[2]
Mov. próprio (AR) -67,394 ± 0,050 mas/a[4]
Mov. próprio (DEC) -143,595 ± 0,062 mas/a[4]
Paralaxe 18,0581 ± 0,0303 mas[4]
Distância 180,62 ± 0,30 anos-luz
55,377 ± 0,093 pc
Magnitude absoluta 4,001 (visual)[2]
3,899 (bolométrica)[2]
HD 28254 B
Mov. próprio (AR) -70,772 ± 0,068 mas/a[4]
Mov. próprio (DEC) -142,145 ± 0,105 mas/a[4]
Paralaxe 18,0822 ± 0,0441 mas[4]
Distância 180,37 ± 0,44 anos-luz
55,303 ± 0,135 pc
Detalhes
HD 28254 A
Massa 1,11 ± 0,01[5] M
Raio 1,57 ± 0,02[5] R
Gravidade superficial log g = 4,08 ± 0,02 cgs[5]
Luminosidade 2,19 ± 0,01[5] L
Temperatura 5607 ± 37[5] K
Metalicidade [Fe/H] = 0,36 ± 0,03[2]
Rotação v sin i = 2,50 ± 1,0 km/s[2]
Idade 7,8 ± 0,4 bilhões[5] de anos
HD 28254 B
Massa 0,48[2] M
Outras denominações
CD-50 1385, HD 28254, HIP 20606, SAO 233508.[1]
HD 28254
Dorado constellation map.png

HD 28254 é uma estrela na constelação de Dorado. Tem uma magnitude aparente visual de 7,69, portanto não é visível a olho nu. Com base em medições de paralaxe da sonda Gaia, está localizada a aproximadamente 180 anos-luz (55,3 parsecs) da Terra.[4] Sua magnitude absoluta é igual a 4,00.[2]

HD 28254 é uma estrela binária[6] formada por uma anã ou subgigante de classe G primária e uma anã vermelha secundária. Em 2010, um planeta extrassolar foi encontrado em uma órbita excêntrica em torno da estrela primária.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

HD 28254 é uma estrela de classe G com um tipo espectral de G1IV/V,[2] o que indica que já começou sua evolução da sequência principal e pode ser uma estrela subgigante. Estima-se que a estrela tenha uma massa 11% maior que a massa solar, um raio 57% superior ao raio solar e uma idade de cerca de 7,8 bilhões de anos. Está irradiando energia de sua fotosfera com 1,57 vezes a luminosidade solar, a uma temperatura efetiva próxima de 5 600 K.[5] HD 28254 tem uma metalicidade, a abundância de elementos mais pesados que o hélio, superior à solar, com 2,3 vezes a abundância de ferro do Sol. Seu nível de atividade cromosférica é baixo.[2]

HD 28254 é o componente mais brilhante de uma binária visual. Sua estrela companheira, HD 28254 B, tem uma magnitude aparente visual de 13,8 e está a uma separação de 4,3 segundos de arco. As duas estrelas parecem manter a mesma separação desde 1932,[7] e indício de movimento orbital foi encontrado na velocidade radial da primária,[2] reforçando a conclusão de que formam um sistema binário físico.[6] A partir de sua luminosidade, a estrela companheira deve ser uma anã vermelha de tipo espectral entre M0V e M2V, com cerca de 48% da massa solar. A separação projetada entre as estrelas é de 235 UA, correspondendo a um período orbital de mais de 1000 anos.[2] Os dados de paralaxe da sonda Gaia mostraram que ambas as estrelas estão aproximadamente à mesma distância da Terra.[4]

Sistema planetário[editar | editar código-fonte]

Em 2010, foi publicada a descoberta de um planeta extrassolar orbitando HD 28254, detectado por espectroscopia Doppler a partir de observações pelo espectrógrafo HARPS entre outubro de 2003 e abril de 2009. Os 32 dados de velocidade radial obtidos são mais bem modelados como um planeta em uma órbita excêntrica de 1116 dias, mais um termo quadrático que pode ser causado pela estrela HD 28254 B.[2]

O planeta é um gigante gasoso com uma massa mínima de 1,16 vezes a massa de Júpiter e está a uma distância média de 2,15 UA da estrela, levando 1116 dias para completar uma órbita. Sua órbita tem uma excentricidade muito alta de 0,81, levando o planeta a distâncias entre 0,41 e 3,90 UA da estrela. Isso pode ser o resultado de interações gravitacionais com a estrela secundária do sistema pelo mecanismo de Kozai.[2]

O sistema HD 28254 [2]
Planeta Massa Semieixo maior
(UA)
Período orbital
(dias)
Excentricidade
b 1,16+0,10
−0,06
MJ
2,15+0,04
−0,05
1116 ± 26 0,81+0,05
−0,02

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «HD 28254 -- Double or multiple star». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 30 de dezembro de 2017. 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t Naef, D.; et al. (novembro de 2010). «The HARPS search for southern extrasolar planets. XXIII. 8 planetary companions to low-activity solar-type stars». Astronomy and Astrophysics. 523: A15, 8 pp. Bibcode:2010A&A...523A..15N. doi:10.1051/0004-6361/200913616 
  3. a b «HD 28254B -- Star». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 31 de dezembro de 2017. 
  4. a b c d e f g h Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  5. a b c d e f g Bonfanti, A.; Ortolani, S.; Nascimbeni, V. (janeiro de 2016). «Age consistency between exoplanet hosts and field stars». Astronomy & Astrophysics. 585: A5, 14 pp. Bibcode:2016A&A...585A...5B. doi:10.1051/0004-6361/201527297 
  6. a b Tokovinin, Andrei (abril de 2014). «From Binaries to Multiples. I. Data on F and G Dwarfs within 67 pc of the Sun». The Astronomical Journal. 147 (4): artigo 86, 14. Bibcode:2014AJ....147...86T. doi:10.1088/0004-6256/147/4/86 
  7. Mason, Brian D. '; et al. (dezembro de 2001). «The 2001 US Naval Observatory Double Star CD-ROM. I. The Washington Double Star Catalog». The Astronomical Journal. 122 (6): pp. 3466-3471. Bibcode:2001AJ....122.3466M. doi:10.1086/323920 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • HD 28254 The Extrasolar Planets Encyclopaedia