Dorado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dourado

Dorado constellation map.png
Nome latino
Genitivo

Dorado
Doradus

Abreviatura Dor
 • Coordenadas
Ascensão reta
Declinação
5 h
-60°
Área total 179° quadrados
 • Dados observacionais
Visibilidade
- Latitude mínima
- Latitude máxima
- Meridiano
 
+20°
-90°
Fevereiro
Estrela principal
- Magn. apar.
α Dor
3,27
Outras estrelas
- Magn. apar. < 3
- Magn. apar. < 6
 
0
-
 • Chuva de meteoros

Nenhuma

 • Constelações limítrofes
Em sentido horário:

Dorado (Dor), o dourado,[1] [2] é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Doradus. Nesta constelação e estendendo-se até a Meseta, encontra-se a Grande Nuvem de Magalhães.

As constelações vizinhas são Pictor, Caelum, Horologium, Reticulum, Hydrus, Mensa e Volans.

História[editar | editar código-fonte]

Dorado foi uma das doze constelações criadas por Petrus Plancius a partir das observações de Pieter Dirkszoon Keyser e Frederick de Houtman,[3] e fez sua primeira aparição num globo celeste com 35 centímetros de diâmetro publicado por volta de 1597 em Amsterdã por Plancius e Jodocus Hondius. Sua primeira aparição num atlas celeste foi no Uranometria de Johann Bayer em 1603, no qual recebeu o nome de Dorado.

Historicamente representada por um dourado, chegou igualmente a ser conhecida entre os séculos XVII e XVIII como Xiphias, o espadarte, como atesta a edição de Johannes Kepler da lista de estrelas de Tycho Brahe denominada Tabulae Rudolphinae de 1627, embora esta última seja uma ilustração imprecisa.[4] Também foi representada como um peixe kinguio.[3] O nome Dorado tornou-se dominante e foi adotado pela União Astronômica Internacional.

Estrelas[editar | editar código-fonte]

Alpha Doradus é uma estrela azul-branca de magnitude 3.3 a 176 anos-luz da Terra, a mais brilhante desta constelação. Beta Doradus é uma estrela cefeida variável supergigante a 1040 anos-luz da Terra com tons de amarelo que tem magnitude mínima de 4.1 e máxima de 3.5. Beta Doradus tem um período de 9 dias e 20 horas.[3]

R Doradus é uma das várias estrelas variáveis de Dorado, a maior conhecida até o momento[5] . S Doradus é uma estrela hipergigante na Grande Nuvem de Magalhães e dá nome para as estrelas variáveis S Doradus ou variáveis luminosas azuis. Gamma Doradus é o modelo para as estrelas variáveis Gamma Doradus.

A Supernova 1987A foi a ocorrência mais próxima de supernovas desde a invenção do telescópio. SNR 0509-67.5 são os restos de uma supernova 1a de 400 anos atrás.

HE 0437-5439 é uma estrela hiperveloz escapando do sistema Via Láctea e Nuvem de Magalhães.

Dorado também é a localização do polo elíptico sul, que se localiza próximo da cabeça do peixe. O polo era chamado "Polus Doradinalis" por Willem Jansson Blaeu.[4]

Referências

  1. Ronaldo Rogério de Freitas Mourão. Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1987. p. 246. (vide verbete «Doradus.») Página visitada em 30 de dezembro de 2013.
  2. Ian Ridpath. Star Tales - Dorado (em inglês). Visitado em 30 de dezembro de 2013.
  3. a b c Ridpath & Tirion 2001, pp. 140-141.
  4. a b Staal 1988, p. 244.
  5. R Doradus SIMBAD. Visitado em 28 July 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Dorado


Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.