IX Legislatura da Terceira República Portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IX Legislatura
Assembleia da República
Brasão de armas ou logo
Tipo
Tipo
Liderança
Estrutura
Assentos230
AR Eleicoes 2002.svg
Grupos políticos
Governo (119)
  PPD/PSD (105)
  CDS-PP (14)

Oposição (111)

  PS (96)
  PCP (10)
  B.E. (3)
  PEV (2)
Eleições
Representação proporcional
Lista fechada
Método de d'Hondt
Última eleição
eleições legislativas de 17 de março de 2002
Local de reunião
Parlamento-IPPAR1.jpg
Palácio de São Bento, Lisboa
Website
Sítio oficial do Parlamento

A IX Legislatura foi a legislatura da Assembleia da República de Portugal, resultante das eleições legislativas de 17 de março de 2002.[1][2] A primeira sessão legislativa decorreu no dia 4 de abril e João Bosco Mota Amaral foi eleito presidente da Assembleia da República a 10 de abril[3]. Os trabalhos da IX legislatura terminaram a 9 de março de 2005, devido à dissolução da Assembleia da República pelo Presidente da República.

Sessões Legislativas[editar | editar código-fonte]

Composição da Assembleia da República[1][editar | editar código-fonte]

Partidos Deputados Votos Percentagem
Partido Social Democrata 105 2 200 765 40,21%
Partido Socialista 96 2 068 584 37,76%
CDS – Partido Popular 14 477 350 8,72%
CDU – Coligação Democrática Unitária Partido Comunista Português 10 379 670 6,94%
Partido Ecologista “Os Verdes” 2
Bloco de Esquerda 3 149 966 2,74%

Referências

  1. a b «Resultados Eleitorais». www.parlamento.pt. Consultado em 21 de abril de 2016. Arquivado do original em 26 de dezembro de 2015 
  2. «Glossário/Informação Complementar». www.parlamento.pt. Consultado em 21 de abril de 2016. Arquivado do original em 6 de janeiro de 2016 
  3. «Mota Amaral é eleito hoje presidente da Assembleia da República». Público. Consultado em 21 de abril de 2016