Jorge Teixeira de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jorge Teixeira
Prefeito Manaus Manaus
Período 1 de janeiro de 1974 - 31 de dezembro de 1979
Antecessor Franklin Lima
Sucessor José Fernandes
Governador  Rondônia
Período 1979-1985
Antecessor Humberto Guedes
Sucessor Ângelo Angelim
Dados pessoais
Nascimento 1 de junho de 1921
General Câmara, RS
Morte 28 de janeiro de 1987 (65 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater Academia Militar das Agulhas Negras
Cônjuge Aída Oliveira
Partido ARENA, PDS
Profissão militar

Jorge Teixeira de Oliveira (General Câmara, 1º de junho de 1921Rio de Janeiro, 28 de janeiro de 1987) foi um militar e político brasileiro.

Ocupou os cargos de prefeito de Manaus e governador de Rondônia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Adamastor Teixeira de Oliveira e de Durvalina Stilben de Oliveira. Oficial do Exército Brasileiro, foi declarado aspirante da Arma de Artilharia na Academia Militar das Agulhas Negras em 1947. Formou-se também em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Casou-se em 1950 com Aida Fibiger de Oliveira, com quem teve um filho, Rui Guilherme Fibiger Teixeira de Oliveira.

No exército, era paraquedista oficial de Estado-Maior e especialista em guerra na selva; foi o criador e primeiro comandante do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) e primeiro comandante do Colégio Militar de Manaus (CMM).

Durante a Ditadura militar no Brasil (1964-1985), o então coronel da reserva foi nomeado em 1973 para assumir a prefeitura de Manaus, onde ficou até março de 1979. Foi também o último governador do antigo Território Federal de Rondônia e o primeiro governador do novo estado. Foi indicado pelo General João Figueiredo, assumindo em 10 de abril de 1979, com a principal tarefa de transformar o território federal de Rondônia em estado.

Em 16 de dezembro de 1981, o projeto de lei complementar nº 221-A/81 foi aprovado na Câmara Federal, dando origem à Lei Complementar nº 41, de 22 de dezembro de 1981, que criava a nova Unidade da Federação, o estado de Rondônia. “Teixeirão”, como era conhecido, foi reempossado no cargo de governador — agora do estado — em 29 de dezembro de 1981, em Brasília.

Jorge Teixeira faleceu no dia 28 de janeiro de 1987 e foi enterrado no Cemitério São João Batista na cidade do Rio de Janeiro.

Seu nome foi dado a uma das principais avenidas da cidade de Porto Velho. Assim como, ao aeroporto dessa cidade, chamado hoje de Aeroporto Internacional Gov. Jorge Teixeira de Oliveira.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.