José Louzeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Louzeiro
José de Jesus Louzeiro
Nascimento 19 de setembro de 1932
São Luís
Morte 29 de dezembro de 2017 (85 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Escritor
Roteirista
Autor de telenovela
Gênero literário Romance
Biografia

José de Jesus Louzeiro (São Luís do Maranhão, 19 de setembro de 1932 - Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2017) foi um escritor, roteirista e autor de telenovela brasileiro.

Iniciou sua carreira como estagiário em revisão gráfica no jornal O Imparcial em 1948 aos dezesseis anos de idade. Em 1953, aos 21 anos, se transfere para o Rio de Janeiro onde foi trabalhar no semanário: A Revista da Semana e no grupo dos Diários Associados de Assis Chateaubriand, mais especificamente como "Foca" em O Jornal e daí foi deixando suas marcas através de suas redações nos jornais Diário Carioca, Última Hora, Correio da Manhã, Folha e Diário do Grande ABC e nas revistas Manchete e Diário Carioca.

Por mais de vinte anos atuou também como repórter policial. Na literatura, estreou com o conto Depois da Luta, em 1958, no cinema escreveu os diálogos do filme: Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia, baseado no romance de sua autoria lançado em 1976 pela editora Civilização Brasileira. Escreveu outros livros sobre casos policiais famosos como o Caso Araceli e o assassinato de Cláudia Lessin Rodrigues. O romance reportagem Aracelli, meu amor, foi censurado durante a ditadura militar a pedido dos advogados dos acusados.[1] Em Carne Viva (1988) traz personagens e situações que lembram as mortes de Zuzu Angel e seu filho, Stuart.[2] Seus livros são, na maioria, contos biográficos, narrados como romance-reportagem, chegando perto de quarenta publicações. A ele se atribui a introdução no Brasil do gênero literário romance-reportagem, que no exterior tivera como representante Truman Capote, que escreveu A Sangue Frio.

Assinou também o roteiro de dez filmes, sendo quatro deles já populares como Pixote, a Lei do Mais Fraco, Os Amores da Pantera de Jece Valadão, O Homem da Capa Preta e Amor Bandido, com Paulo Gracindo.

Escreveu telenovelas como Corpo Santo e Guerra sem Fim. Mas sua telenovela O Marajá, uma comédia baseada no governo de Fernando Collor de Melo, foi proibida de ir ao ar, numa época em que não havia mais censura no Brasil. Depois desse episódio, o autor conta que começou a enfrentar dificuldades para realizar novos projetos na televisão.

Louzeiro faleceu aos 85 anos de causas não reveladas, mas consequentes de doenças que se agravaram em função de diabetes[3].

Obras[editar | editar código-fonte]

Sequencial Título Lançamento Editora páginas
01 Depois da Luta (1958) Record 96
02 Assim marcha a família (participação em obra coletiva) (1965) Civilização brasileira 180
03 André Rebouças (biografia) (1968) Tempo brasileiro 151
04 Judas arrependido (1968)(1980) José Álvaro - Record 135
05 Acusado de homicídio (1968)(1972)(1983) Sávio Antunes - Nosso tempo - Record 138
06 Lúcio Flávio, o passageiro da agonia (1975)(1982)(1985)(1986)(2006) Gernasa - Civilização brasileira - Abril Cultural - Record - Círculo do livro - Nova Fronteira - Edições Biblioteca Nacional 233
07 Aracelli, Meu Amor (1976)(1981)(1991)(2012) Civilização brasileira - Record - Círculo do livro - Prumo 225
08 Infância dos Mortos – Pixote (1977) Agir - Abril Cultural - Ediouro - Global - Círculo do livro 296
09 Os amores da pantera (1977)(1983)(2013) Nosso tempo - Record - Prumo 162
10 O estranho hábito de viver (1978)(1979) Record - Círculo do livro 363
11 Parceiros da aventura: o filme do brasileiro oprimido (1979) Record 95
12 20º Axioma (1980) Record 144
13 Fruto do amor (1980) Record 86
14 Sociedade secreta (1981) - Círculo do livro 141
15 O estrangulador da Lapa: um homem que não podia amar (1981) Record 199
16 M-20: a morte do líder ou M-20: As Aventuras do audaz perito Jesuino Conde e do seu intempestivo auxiliar Manga Rosa (1981)(1988) Record - Clube do livro 198
17 O verão dos perseguidos (1983) Record 300
18 A gang do beijo (1984)(1996) Nova Fronteira - Ediouro 173
19 O bezerro de ouro (1986) Ediouro 156
20 Devotos do ódio (1987) Global 357
21 Em Carne Viva (1988) Clube do livro 430
22 Ritinha temporal: um amor de menina que a cidade temia (1991) Nova Fronteira 208
23 Praça das dores (1994) Salamandra 59
24 Beija-flor o amigo especial (1995) Agir 116
25 Pink: viagem ao submundo mágico (1995) Civilização Brasileira 99
26 JK: o otimismo em pessoa (1996) Ediouro 93
27 Gugu mania (1996) Civilização brasileira 109
28 Villa Lobos: o aprendiz de feiticeiro (1997) Ediouro 127
29 Elza Soares: cantando para não enlouquecer (biografia) (1997)(2010) Editora Globo - Planeta do Brasil 383
30 Mito em chamas: A lenda do justiceiro Mão Branca (1998) Moderna 223
31 A hora H do padre G (1998) Moderna 93
32 Detetive fora de série (1998) Global 101
33 A hora do morcego: Ritinha temporal (1999) Ediouro 188
34 Urca: o bairro sonhado (2000) Relume Dumará 66
35 Isto não deu no jornal (2001) Editora do Brasil 190
36 A fina flor da sedução (2001) Nova Fronteira 160
37 O anjo da fidelidade: A história sincera de Gregório Fortunato (2001) Francisco Alves 551
38 Ana Néry: a brasileira que venceu a guerra (biografia) (2002) Mondrian 272
39 Diabetes: inimigo oculto (2007) Memvavmem 170
40 Luzes da consagração (2008) Europa 334
41 Vestido de noivo (sobre Nelson Rodrigues) (2010) Ao livro técnico 62

Observação: Os dados de publicação foram buscados nos próprios livros, no sítio da Biblioteca Nacional ou em ofertas de livros usados em sebos virtuais.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.