José Vieira Lins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Vieira Lins
Deputado federal pelo Maranhão
Período 6 de janeiro de 2009
até 31 de janeiro de 2015
Prefeito de Bacabal
Período 1 de janeiro de 1997
até 31 de dezembro de 2004
Antecessor Jocimar Alves
Sucessor Raimundo Lisboa
Prefeito de Bacabal
Período 1 de janeiro de 2017
até 21 de junho de 2018
Vice-prefeito Florêncio Neto
Antecessor José Alberto Oliveira Veloso
Sucessor Edvan Brandão
Dados pessoais
Nascimento 30 de julho de 1934 (84 anos)
Sousa, PB
Primeira-dama Patrícia Vieira (2014 - 2018)
Partido PP
Profissão Pecuarista
Empresário

José Vieira Lins, mais conhecido como Zé Vieira ou Zé do Povo (Sousa, 30 de julho de 1934) é um pecuarista, empresário e político brasileiro. Filiado ao PP, é o ex-prefeito de Bacabal. Exerceu os cargos de vereador (1993–1997), prefeito de Bacabal (1997–2005), e deputado federal (2009–2015).[1][2][3]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira política em 1992 ao ser eleito vereador de Bacabal pelo PTB.

Já na eleição de 1996, concorreu a prefeitura de Bacabal pelo PPB e foi eleito. Tendo sido reeleito em 2000. Concorreu a deputado federal em 2006 pela agremiação tucana, chegou a primeira suplência e efetivou-se em maio de 2008. Foi reeleito em 2010 para o termo 2011-2015.

De volta ao PP, candidatou-se a prefeito de Bacabal em 2008, sendo derrotado por Raimundo Lisboa. Concorreu a prefeito de Bacabal em 2016 e foi eleito junto ao vice Florêncio Neto.

É cristão evangélico, sendo membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.[4]

Referências

  1. «Conheça os Deputados». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 31 de março de 2018 
  2. «Vice-prefeito não comparece a posse em Bacabal». FolhaMT - O Portal de notícias do Estado de Mato Grosso 
  3. «Câmara Municipal determina novamente o afastamento do prefeito de Bacabal - Portal Sinal Verde». portalsinalverde.com. Consultado em 31 de março de 2018 
  4. «Prefeito de Bacabal e primeira-dama se batizam em igreja evangélica». Jornal Pequeno. 1º de maio de 2017. Consultado em 11 de junho de 2018