Leonardo Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leonardo Santos
Informações
Nascimento 5 de janeiro de 1980 (40 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Outros nomes Léo Santos
Altura 1,85 m
Peso 70 kg
Envergadura 1,90 cm
Modalidade Jiu-jitsu brasileiro
Organização(ões) Nova União
Cartel nas artes marciais mistas
Total 21
Vitórias 17
Por nocaute 3
Por finalização 9
Por decisão 4
Outros 1
Derrotas 3
Por nocaute 1
Por decisão 2
Empates 1
Ligações externas
Página oficial:
Cartel no MMA pelo Sherdog

Leonardo Silva dos Santos (Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 1980) é um lutador brasileiro de MMA e Brazilian Jiu-Jitsu. Conhecido como Léo Santos, é considerado hoje um dos melhores lutadores de Brazilian Jiu-Jitsu, inclusive já tendo derrotado o ex-campeão do peso meio-médio do UFC Georges St. Pierre no ADCC em 2005. Léo Santos e Georges St. Pierre se encontraram em 2005 nas quartas de final do ADCC, um dos torneios mais importantes do mundo de grappling e finalização do mundo, onde não valem golpes de trocação. O brasileiro aproveitou um vacilo do rival e pulou para um armlock voador. Depois, ele acabaria com o quarto lugar daquele torneio. Leonardo Santos é irmão do também lutador Wagnney Fabiano[1]. Léo foi o campeão do The Ultimate Fighter: Brasil 2.

Começo da Vida e BJJ[editar | editar código-fonte]

Leonardo Silva dos Santos nasceu em 5 de fevereiro de 1980, na cidade do Rio de Janeiro. Sua história no Jiu-Jítsu começa em 1986, aos seis anos de idade, no Mello Tênis Clube, um pequeno clube localizado no subúrbio do Rio de Janeiro, onde começou a treinar com o Professor Wendell Alexander. Como não gostava muito de treinar, o pequeno Léo ía sobre a pressão de seu primo com seu irmão mais velho Wagnney Fabiano, também lutador de MMA. Com o passar do tempo Leonardo Santos passou a gostar do esporte e a se dedicar mais aos treinos, e por ter um talento nato para a arte suave, colocou então como meta ser o melhor do esporte.

Em 1995, com a união de Wendell “Dell’’ Alexander e André Pederneiras, Léo Santos assumiu a responsabilidade de defender a bandeira de uma das maiores equipes de Jiu-Jítsu e MMA de todos os tempos: a Nova União, com suas vitórias na arte suave se tornou um dos maiores ícones do Jiu-Jítsu brasileiro e mundial. Dez anos após ter prometido, ao seu professor Wendell Alexander, se tornar o melhor do mundo, Leonardo Santos cumpriu essa promessa em 2006, quando foi eleito o melhor peso-leve daquele ano, e até é considerado por grande parte dos especialistas como o maior peso-leve da história do Jiu-Jítsu, sendo idolatrado no Japão.

Carreira no MMA[editar | editar código-fonte]

Com essa tamanha bagagem Léo Santos foi constantemente convidado para eventos de Submission, onde obteve resultados expressivos ao vencer duas seletivas nacionais do ADCC (maior campeonato de Submission / Wrestling do planeta). Com todas essas credenciais, o Mixed Martial Arts (MMA) era quase que inevitável. Em 2002 foi convidado a enfrentar a grande promessa nipônica na época, Takanori Gomi, que já possuía 10 expressivas vitórias e algum tempo depois veio a se consolidar como maior peso-leve japonês no MMA. Apesar de amargos, Léo colheu os frutos positivos daquela derrota para se dedicar mais aos treinamentos de MMA e voltar em 2006 com vitória diante de Gabriel Moraes.

The Ultimate Fighter[editar | editar código-fonte]

Após acumular um recorde de 11 vitórias e 3 derrotas no MMA em cenário brasileiro e internacinal. Após diversas desilusões com o mundo do MMA, Léo conseguiu a oportunidade de fazer parte do plantel de lutadores do The Ultimate Fighter: Brasil 2, que tinha como técnicos Fabrício Werdum e Antônio Rodrigo Nogueira. Comovendo os espectadores por sua humildade, Leonardo Santos, que fez parte da equipe de Minotauro, venceu seus dois primeiros combates no reality com tranquilidade, e para a semifinal e enfrentou um dos favoritos a vencer o programa, Santiago Ponzinibbio. Léo perdeu por uma decisão apertada. Porém, uma lesão tirou Santiago da final, e Léo Santos estrou em seu lugar para enfrentar William Macario.

Ultimate Fighting Championship[editar | editar código-fonte]

Na final do TUF Brasil 2, no UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Werdum, Léo enfrentou Macario, após perder o primeiro round, Léo conseguiu encaixar um triângulo de braço, fazendo Macario desistir da luta e com isso, Léo se tornou o vencedor do TUF Brasil 2.

Após vencer o TUF, Léo anunciou que desceria para a categoria dos leves, sua primeira luta de volta na categoria foi contra o também vencedor do reality Norman Parke, a luta aconteceu em 23 de março de 2014 no UFC Fight Night: Shogun vs. Henderson II. Parke perdeu um ponto no segundo round e a luta terminou em um empate majoritário.

Léo iria enfrentar Lukasz Sajewski em 13 de setembro de 2014 no UFC Fight Night: Pezão vs. Arlovski II.[2] Porém uma lesão tirou o polonês da luta e Léo enfrentou Efrain Escudero que lutaria no card preliminar contra Francisco Trinaldo. Ele venceu a luta por decisão unânime.

Léo era esperado para enfrentar Matt Wiman em 21 de março de 2015 no UFC Fight Night: Maia vs. LaFlare, no entanto, uma lesão tirou Wiman da luta e foi substituído por Tony Martin. Ele conseguiu uma vitória no segundo round, após não ter começado bem no primeiro round, conseguiu se recuperar e vencer o ianque, finalizando com um mata leão.

Léo enfrentou Kevin Lee em 12 de Dezembro de 2015 no UFC 194. Ele venceu a luta por nocaute técnico ainda no primeiro round.

Campeonatos[editar | editar código-fonte]

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 17-3-1 Escócia Stevie Ray Nocaute (soco) UFC Fight Night: Gustafsson vs. Smith 01/06/2019 1 2:17 Suécia Estocolmo Performance da noite.
Vitória 16-3-1 Brasil Adriano Martins Decisão (dividida) UFC 204: Bisping vs. Henderson II 08/10/2016 3 5:00 Inglaterra Manchester
Vitória 15-3-1 Estados Unidos Kevin Lee Nocaute Técnico (socos) UFC 194: Aldo vs. McGregor 12/12/2015 1 3:21 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 14-3-1 Estados Unidos Tony Martin Finalização (mata leão) UFC Fight Night: Maia vs. LaFlare 21/03/2015 2 2:29 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 13-3-1 México Efrain Escudero Decisão (unânime) UFC Fight Night: Pezão vs. Arlovski II 13/09/2014 3 5:00 Brasil Brasília
Empate 12-3-1 Irlanda do Norte Norman Parke Empate (majoritário) UFC Fight Night: Shogun vs. Henderson II 23/03/2014 3 5:00 Brasil Natal
Vitória 12-3 Brasil William Macario Finalização (triângulo de braço) UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Werdum 08/06/2013 2 4:43 Brasil Fortaleza Final do TUF Brasil 2.
Vitória 11-3 Canadá Mark Holst Finalização Técnica (triângulo de braço) Cage Warriors Fight Night 7: Kusch vs. Fields 01/09/2012 1 1:14 Jordânia Amã
Vitória 10-3 Brasil Gilmar da Silva Finalização Técnica (triângulo de braço) Shooto- Brazil 28 10/03/2012 1 1:47 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 9-3 Inglaterra Jason Ball Decisão (unânime) BAMMA 6 21/05/2011 3 5:00 Inglaterra Londres
Vitória 8-3 Japão Sotaro Yamada DQ (joelhadas na virilha) World Victory Road Sengoku Raiden Championship 14 22/08/2010 1 3:56 Japão Tóquio
Vitória 7-3 Japão Kiuma Kunioku Finalização (mata leão) World Victory Road Sengoku Raiden Championship 12 07/03/2010 1 3:06 Japão Tóquio
Derrota 6-3 Japão Kazunori Yokota Decisão (dividida) World Victory Road Sengoku - Eighth Battle 02/05/2009 3 5:00 Japão Tóquio
Vitória 6-2 Brasil Danilo Noronha Finalização (triângulo de braço) Shooto - Brazil 10 17/01/2009 1 3:20 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 5-2 Estados Unidos Corey Edwards KO (chute na cabeça) Shooto - Brazil 9 28/11/2008 1 1:21 Brasil Fortaleza
Vitória 4-2 Brasil Alan Lopes Finalização (triângulo) Shooto - Brazil 8 30/08/2008 1 2:10 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 3-2 Brasil Christian Lopez Finalização (triângulo de braço) Shooto - Brazil 7 28/06/2008 1 0:40 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 2-2 Brasil Rafael Bastos Decisão MTL - Mo Team League 2 29/07/2007 3 5:00  Brasil
Derrota 1-2 Brasil Jean Silva KO (soco) Super Challenge 1 07/10/2006 1 1:12 Brasil Barueri
Vitória 1-1 Brasil Gabriel Moraes Finalização (mata leão) Guarafight 3 12/08/2006 1 3:27 Brasil Guarapari
Derrota 0-1 Japão Takanori Gomi Decisão (majoritária) Shooto - Treasure Hunt 7 29/06/2002 3 5:00 Japão Sakai

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «SRC oficial». Consultado em 1 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 27 de junho de 2010 
  2. «Léo Santos e Sapo têm próximos combates marcados pelo Ultimate». combate.com. 12 de julho de 2014