Mênfis e a sua necrópole

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imagem: Mênfis e a sua necrópole - Complexo de Pirâmides de Giza a Dahchur O sítio arqueológico de Mênfis e a sua necrópole está incluido no sítio [[Mênfis e a sua necrópole - Complexo de Pirâmides de Giza a Dahchur]], Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Pix.gif Mênfis e a sua necrópole - Complexo de Pirâmides de Giza a Dahchur *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Salle de RamsesII.jpg
Grande Templo de Ptah em Mênfis.
País  Egito
Critérios (i)(iii)(vi)
Referência 86 en fr es
Coordenadas 29° 58′ 33,744″ N, 31° 07′ 49,476″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 1979  (3.ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Mênfis e a sua necrópole é , juntamente com o "Complexo de Pirâmides de Giza a Dahchur", um Património Mundial da UNESCO no Egipto[1].

As suas maravilhas arquitectónicas e culturais são encabeçadas pelo Colosso de Ramsés II com 13 metros de comprimento e um peso de 120 toneladas, assim como a Esfinge em alabastro datada da 19ª Dinastia.

História[editar | editar código-fonte]

Colosso de Ramsés

Foi fundada por Menés com o nome de Muro Branco. A cidade foi a capital do Reino do Egito durante todo o Antigo Império. Mênfis permaneceu como a maior cidade autenticamente egipcia do tempo das dominações estrangeiras. A fundação de Alexandria, depois da invasão dos Árabes e a fundação de Fostate (a velha Cairo) marcaram sua decadência.

Referências

  1. «UNESCO». Consultado em 11 de junho de 2014