Maria Luísa Carlota de Parma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Luísa Carlota de Parma
Princesa-Herdeira da Saxónia
Retrato por Carl Christian Vogel von Vogelstein, c. 1834.
Princesa-Herdeira da Saxónia
Reinado 15 de novembro de 1825
a 1 de setembro de 1830
Antecessor(a) Carolina de Parma
Sucessor(a) Maria Carolina da Áustria
 
Cônjuge Maximiliano, Príncipe Hereditário da Saxônia
Ferdinando Rossi
Giovanni Vimercati
Casa Wettin
Bourbon-Parma
Nome completo
Maria Luísa Carlota
Nascimento 2 de outubro de 1802
  Barcelona, Espanha
Morte 18 de março de 1857 (54 anos)
  Roma, Itália
Pai Luís I da Etrúria
Mãe Maria Luísa, Duquesa de Luca
Religião Católica

Maria Luísa Carlota de Parma (Barcelona, 2 de outubro de 1802Roma, 18 de março de 1857) foi uma princesa de Parma e membro da Casa de Bourbon. Casou-se com Maximiliano, Príncipe Hereditário da Saxônia, mas morreu sem deixar descendência.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Luísa Carlota com a sua mãe, Maria Luísa, e o irmão, Carlos.

Maria Luísa Carlota nasceu em Barcelona. A família real espanhola encontrava-se na cidade para celebrar o casamento do seu tio materno, o infante Fernando, príncipe das Astúrias, com a princesa Maria Antónia de Nápoles a 6 de Outubro de 1802. A princesa recebeu o nome em honra da sua falecida tia, a infanta Maria Luísa Carlota de Espanha.[1]

A sua mãe, Maria Luísa, teve muitas dificuldades em dar à luz a princesa e, inicialmente, os médicos pensaram que nem mãe nem filha iriam sobreviver.

Os seus avós paternos e o seu tio, o rei Fernando VII de Espanha, queriam que Maria Luísa Carlota, na altura com catorze anos de idade, se casasse com o infante Francisco de Paula, seu tio materno. No entanto, estes planos nunca se concretizaram.

Maria Luísa Carolina casou-se com Maximiliano, príncipe-herdeiro da Saxónia, viúvo da sua tia, a princesa Carolina de Parma, em Lucca, a 15 de Novembro de 1825 (por procuração) e novamente em Dresden a 7 de Novembro de 1825. O casal não teve filhos e Maximiliano renunciou aos seus direitos de sucessão ao trono em 1830. Viria a falecer em 1838. Maria Luísa Carlota passou grande parte da sua vida em Viena, onde era conhecida pela sua excentricidade. Mais tarde, voltou a casar-se, desta vez com um nobre, o conde Ferdinando Rossi, que morreu em 1854. Casou-se ainda uma terceira vez com outro nobre, o conde Giovanni Vimercati. Não teve filhos de nenhum dos casamentos e apenas o se último marido viveu mais tempo do que ela, tendo falecido em 1861. Maria Luísa Carlota morreu em 1857, com cinquenta-e-quatro anos de idade.

Honras[editar | editar código-fonte]

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Maria Luísa Carlota de Parma em três gerações[2]
Maria Luísa Carlota de Parma Pai:
Luís I da Etrúria
Avô paterno:
Fernando I de Parma
Bisavô paterno:
Filipe I de Parma
Bisavó paterna:
Luísa Isabel de França
Avó paterna:
Maria Amália da Áustria
Bisavô paterno:
Francisco III de Lorena
Bisavó paterna:
Maria Teresa da Áustria
Mãe:
Maria Luísa de Luca
Avô materno:
Carlos IV de Espanha
Bisavô materno:
Carlos III de Espanha
Bisavó materna:
Maria Amália da Saxônia
Avó materna:
Maria Luísa de Parma
Bisavô materno:
Filipe I de Parma
Bisavó materna:
Luísa Isabel de França

Referências[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Maria Luísa Carlota de Parma
  1. A infanta tinha falecido em 1782, quatro dias antes do nascimento da mãe de Maria Luísa Carlota que tinha também recebido o nome em sua honra.
  2. Peerage, consultado a 2 de Agosto de 2014