Milheirós de Poiares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Milheirós.
Portugal Portugal Milheirós de Poiares 
  Freguesia  
Feira Rural Milheirós de Poiares.jpg
Bandeira de Milheirós de Poiares
Bandeira
Brasão de armas de Milheirós de Poiares
Brasão de armas
Localização no concelho de Santa Maria da Feira
Localização no concelho de Santa Maria da Feira
Milheirós de Poiares está localizado em: Portugal Continental
Milheirós de Poiares
Localização de Milheirós de Poiares em Portugal
Coordenadas 40° 55' 10" N 8° 28' 38" O
País Portugal Portugal
Concelho VFR1.png Santa Maria da Feira
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Manuel Melo (Mais Milheirós Grupo Independente)
Área
 - Total 8,93 km²
População (2011)
 - Total 3 791
    • Densidade 424,5 hab./km²
Gentílico Milheiroense
Código postal 3700 Milheirós de Poiares
Orago São Miguel
Sítio https://www.jf-mpoiares.pt/

Milheirós de Poiares é uma freguesia portuguesa do concelho de Santa Maria da Feira com 8,93 km² de área e 3791 habitantes (2011)[1]. A sua densidade populacional é de 424,5 hab/km².[editar | editar código-fonte]

Em 16 de setembro de 2012 1773 eleitores dos 3283 registados em Milheirós de Poiares puderam expressar em referendo a opção de passar a integrar ou não o concelho vizinho de São João da Madeira. O referendo, de caráter consultivo, resultou favorável à mudança de concelho, com 79,92% dos votos favoráveis e 18,55% a preferir a manutenção no concelho de Santa Maria da Feira. 46% dos eleitores de Milheirós de Poiares absteve-se de votar no referendo, que não tem valor vinculativo. [2].

História[editar | editar código-fonte]

O povoamento do território desta freguesia poderá remontar a épocas muito anciãs, como parece indicar o topónimo Mamoa, um lugar situado na extremidade setentrional, que nos conduz a um monumento celta que aqui terá existido. Milheirós de Poiares é uma freguesia com um passado documentado, desde os tempos de D. Afonso Henriques, pois são vários os documentos que lhe fazem referência.

Um documento datado de 19 de janeiro de 1142, refere uma permuta de bens entre o nosso primeiro Rei (D. Afonso Henriques) e o Mosteiro de Grijó, na pessoa do Prior D. Trutesindo Mendes. Este possuía uma herdade em Milheirós e a do monarca situava-se na vila rústica de Dentazes (agora um lugar da freguesia, outrora Vila), abaixo do Monte Codal, junto ao Rio Ul. Um outro documento de outubro de 1160, menciona a doação que Paio Aires e sua mulher Godinha Vermuiz fizeram ao Mosteiro de Grijó; o casal doou a sua parte na igreja da freguesia e outros bens anexos, sem qualquer condição. Noutros tempos, esta freguesia foi habitada por famílias nobres, como foi o caso dos Perestrelos, que tiveram aqui a sua residência. Eram fidalgos provenientes da Lombardia, na Itália, começando a gozar dos privilégios da nobreza e a ostentar brasão de armas durante o século XV. Esta família notabilizou-se principalmente num dos seus membros (embora a sua ligação a Milheirós de Poiares não seja totalmente certa), Bartolomeu Perestrelo, um dos descobridores da Madeira. Milheirós de Poiares, eclesiasticamente, foi um 'cuarto' apresentado pelos cónegos regrantes de Santo Agostinho do Convento da Serra do Pilar, passando posteriormente a Reitoria.

Referências Históricas[editar | editar código-fonte]

  • séc. XI - documentação escrita alude a topónimos de lugares ainda hoje existentes: Milheirós, Dentazes, Casal e Gaiate
  • 1020 - Primeira referência documentada ao lugar de Gaiate, num contrato de compra e venda
  • 1142 - Primeira referência documentada aos lugares de Milheirós e de Dentazes, numa permuta de bens
  • 1160 - Primeira referência documentada ao lugar da Igreja, numa doação de bens
  • 1251 - Freiguesia de Milleiroos com origem na carta de foral concedida pelo rei D. Afonso III
  • 1514 - Mylheiroos de Poyares com origem na carta de foral concedida pelo rei D. Manuel I

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes residentes [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
661 626 701 791 1 022 1 095 1 192 1 306 1 599 1 916 2 474 2 828 2 823 3 859 3 791
Distribuição da População por Grupos etários [4]
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 768 595 2100 396 19,9% 15,4% 54,4% 10,3%
2011 597 483 2177 534 15,7% 12,7% 57,4% 14,1%

Lugares de Milheirós de Poiares[editar | editar código-fonte]

Gaiate, Mámoa, Relvas, Fundo-da-Aldeia, Casal, Gândara, Milheirós, Igreja, Palhaça, Lomba, Casais, Dentazes, Pedra Verde, Fonte da Piolha, Pereiro, Outeiro, Escarigo, Espinheira, Seixal e Corujeira.

Personalidades ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Eng.º Ruy Höfle de Araújo Moreira (Porto, Nevogilde, 18 de Maio de 1931 - Porto, Nevogilde, 12 de Julho de 2000), Comendador da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Industrial (2 de Novembro de 1967), filho duma Judia Alemã e duas vezes trineto dum primo e duma prima do 1.º Visconde da Gandarinha e 1.º Conde de Penha Longa, este tio paterno do 2.º Visconde dos Olivais jure uxoris e 1.º Conde dos Olivais, estes tios paternos do Deputado Licínio Pinto Leite, e de sua mulher Maria João de Almeida Brandão de Carvalho (Porto, Bonfim, 4 de Julho de 1934), sobrinha-bisneta de Manuel Francisco de Almeida Brandão. Casou primeira vez com Maria João Santos Silva Gonçalves e casou segunda vez com Maria Cristina Pinheiro Ferreira, tendo um filho de cada casamento. Viveu temporadas em Milheirós de Poiares, onde a sua família possuía a Quinta do Seixal, há mais de um século. É pai do Dr. Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto.
  • Dr. Guilherme Alves Moreira (Milheirós de Poiares, 21 de Março de 1861Coimbra, 19 de Agosto de 1922) foi um professor de Direito da Universidade de Coimbra, da qual foi reitor. Militante republicano desde a juventude, foi Ministro da Justiça em 1915, integrado no governo republicano presidido por Pimenta de Castro. Deixou uma importante obra jurídica. Notabilizou-se sobretudo pela obra intitulada Instituições do Direito Civil Português, que, segundo entendidos, era um verdadeiro monumento da ciência jurídica portuguesa. Uma das ruas que ladeiam a Faculdade de Direito de Coimbra tem o seu nome. Também foi homenageado em Santa Maria da Feira com um busto e uma rua e, em Milheirós de Poiares, com a afixação de uma lápide comemorativa do centenário do seu nascimento na casa da Eira, Seixal, onde nasceu.
  • Conselheiro Manuel Oliveira Costa (Padre da Igreja Católica), (Milheirós de Poiares 1842 - Fundo da Aldeia, Milheirós de Poiares 1916) - Foi pároco de Arrifana, Santa Maria da Feira. Foi chefe concelhio do Partido Progressista; presidente da Comissão Administrativa do concelho da Feira em 1897 e 1899; presidente da Câmara Municipal da Feira de 1897 a 1898, de 1899 a 1901, de 1902 a 1904 e de 1908 a 1910. Fez parte da redação do Jornal da Feira juntamente com Dr. Gaspar Alves Moreira e Dr. Crispim T. Borges de Castro, entre outros.
  • Eng.º Mário Höfle de Araújo Moreira (Seixal, Milheirós de Poiares, 12 de Fevereiro de 1930 - Porto, 18 de Junho de 1978) - Foi deputado eleito em 1973, fazendo parte da ala liberal, que era composta também pelos Drs. Francisco Sá Carneiro, Pinto Balsemão, Pinto Leite e Mota Amaral. Foram destituídos após dissolução da Assembleia Nacional em 1974. Irmão do Eng.º Ruy Höfle de Araújo Moreira e tio do Dr. Rui Moreira, presidente da Câmara municipal do Porto. Faleceu em 1978, vítima de desastre de automóvel.
  • D. Sebastião Soares de Resende (Lugar de Milheirós, Milheirós de Poiares, 14 de Junho de 1906 - Beira, Moçambique, 25 de Janeiro de 1967) - Foi ordenado sacerdote a 21 de outubro de 1928 e celebrou a primeira missa na igreja matriz da sua terra natal, no domingo seguinte. Cursou Filosofia, Teologia e Ciências Sociais em Itália. Foi o primeiro Bispo da nova Diocese da Beira (atual Arquidiocese da Beira), Moçambique, eleito a 24 de abril de 1943 e ordenado na Sé do Porto em 15 de agosto. Tomou posse da diocese a 1 de dezembro desse ano, revelando-se um prelado culto e piedoso, defensor intransigente da verdade, da justiça e dos Direitos do Homem. Para além de escritor, empreendeu a fundação de colégios e Missões, abriu seminários, lançou o jornal Diário de Moçambique, criou a Rádio Pax e chegou a impulsionar a criação de uma universidade no então Ultramar português. No II Concílio do Vaticano, esteve presente em todas as quatro sessões, desde 1962 até 1965. Foi "sem dúvida, aquele que interveio mais vezes e com boas intervenções", de todos os bispos de Moçambique e de Portugal, juntamente com D. António Ferreira Gomes, que teve também intervenções notáveis.

Património/ Equipamentos[editar | editar código-fonte]

  • Sede da Junta de Freguesia
  • Biblioteca (Pólo da Biblioteca Municipal)
  • Caixa Multibanco no Edifício da Junta de Freguesia
  • Posto dos CTT no Edifício da Junta de Freguesia
  • Centro regional de distribuição dos CTT (Travessas)
  • Farmácia Costa Oliveira (Mámoa)
  • Centro Comercial Dr. Crispim
  • Cineteatro S. Miguel (Atual CCMP - Centro Cultural de Milheirós de Poiares)
  • Palacete do Dr. Crispim T. Borges de Castro
  • Fonte dos Gémeos
  • Fonte da Piolha
  • Fonte do Rato
  • Fonte da Mámoa
  • Campo de Jogos Floriano Borges (Dentazes)
  • Ringue Desportivo do Seixal
  • Ringue Desportivo do Outeiro
  • Jardim de Infância do Pereiro
  • Escola E.B. 1 da Igreja
  • Escola E.B. 2,3 de Milheirós de Poiares
  • Igreja Paroquial
  • Salão Paroquial
  • Centro Social Dr. Crispim Teixeira Borges de Castro (Mamoa)
  • Capela de S. Geraldo (Igreja)
  • Capela de Nossa Senhora das Dores (Gaiate)
  • Capela de Santo António (Dentazes)
  • Parque de Lazer do Outeiro
  • Praia Fluvial da Mamoa
  • Trilho BTT do Monte da Pedra Má
  • Monte da Pedra Má (altitude máx. 395 m)
  • Quinta do Seixal
  • Campo de Tiro
  • Campo de Paintball
  • Grupo Desportivo Milheiroense
  • Sociedade Columbófila Pátria
  • Clube Columbófilo de Milheirós de Poiares
  • Clube de Caçadores e Pescadores
  • Centro Hípico Quinta de Sargedo
  • Ginásio Crossfit de São João da Madeira (Travessas)
  • Centro de estudos e tempos livres Armazém 4 (Travessas)
  • Alojamento Local Casa Soares

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. INE. http://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_indicadores&indOcorrCod=0005889&contexto=pi&selTab=tab0  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. Jornal de Notícias. «Freguesia de Milheirós de Poiares aprova mudança de município». 16 de setembro de 2012. Consultado em 17 de setembro de 2012. 
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  4. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros