Miss Congeniality

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Miss Congeniality
No Brasil Miss Simpatia
Em Portugal Miss Detective
 Estados Unidos
2000 •  cor •  109[1] min 
Direção Donald Petrie
Produção Sandra Bullock
Roteiro Marc Lawrence
Katie Ford
Caryn Lucas
Elenco Sandra Bullock
Michael Caine
Benjamin Bratt
William Shatner
Ernie Hudson
Candice Bergen
Heather Burns
Gênero comédia
Música Edward Shearmur
Cinematografia László Kovács
Edição Billy Weber
Companhia(s) produtora(s) Castle Rock Entertainment
Village Roadshow Pictures
NPV Entertainment
Fortis Films
Distribuição Warner Bros. Pictures
Estreia
  • 22 de dezembro de 2000 (2000-12-22) (Estados Unidos)
Idioma inglês
Orçamento US$ 45 milhões[1]
Receita US$ 212 742 720[1]
Cronologia
Miss Congeniality 2: Armed and Fabulous

Miss Congeniality (bra: Miss Simpatia[2]; prt: Miss Detective[3]) é um filme de comédia estadunidense, dirigido por Donald Petrie, escrito por Marc Lawrence, Katie Ford e Caryn Lucas, e estrelado por Sandra Bullock, Michael Caine, Benjamin Bratt e Candice Bergen com William Shatner e Ernie Hudson em papéis coadjuvantes. No filme, o FBI pede a agente Gracie para se disfarçar de concorrente quando um terrorista ameaça bombardear o concurso de Miss Estados Unidos.

Miss Simpatia foi lançado pela Warner Bros. Pictures em 22 de dezembro de 2000 e foi um sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 212 milhões de dólares em todo o mundo. Bullock também foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Filme de Comédia ou Musical. Uma sequência, Miss Simpatia 2: Armada e Poderosa, foi lançada em 24 de março de 2005.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1982, uma muito jovem Gracie Hart entra em uma briga de playground para espancar um valentão que está ameaçando um garoto de quem ela gosta. No entanto, o menino se sente humilhado por ser resgatado "por uma menina", e a rejeita rudemente, ao que ela lhe dá um soco no nariz e sai de mau-humor sozinho. Anos depois, Gracie é agora uma forte agente especial do FBI. Durante uma operação policial contra mafiosos russos, ela desobedece às ordens de seu superior para salvar um chefe da máfia que parece estar asfixiado, o que faz com que um dos outros agentes seja baleado. Ela é rebaixada para um trabalho de mesa como punição.

Logo depois, a agência é alertada, através de uma carta do notório terrorista doméstico conhecido apenas como "O Cidadão", sobre uma ameaça de bomba no próximo concurso anual de beleza Miss Estados Unidos em San Antonio, Texas. O parceiro de Gracie, Eric Matthews, é encarregado, e ele confia nas sugestões de Gracie, mas ele mesmo leva o crédito por elas. Uma das ideias de Gracie é colocar um agente infiltrado no evento. Quando todos os possíveis candidatos são considerados inaptos, Eric sugere que Gracie assuma esse papel, substituindo a Miss Nova Jersey, que seria desqualificada. O treinador de concursos de beleza Victor Melling ensina Gracie a se vestir, andar e se comportar como uma competidora. Embora inicialmente chocada, ela passa a apreciar a meticulosidade de Victor. Gracie entra no concurso como "Gracie Lou Freebush", representando Nova Jersey, e se torna amiga de Cheryl Frasier, que é Miss Rhode Island. Quando a competição começa, Gracie impressiona os juízes durante a competição de talentos com suas habilidades de harpa de vidro e técnicas de autodefesa.

Vários suspeitos são identificados, incluindo a atual diretora da competição e ex-vencedora do concurso Kathy Morningside, seu assistente Frank Tobin, os veteranos apresentadores Stan Fields e Cheryl, que tem um histórico de ser uma ativista radical dos direitos dos animais. Gracie acompanha Cheryl e outros competidores enquanto eles passam uma noite de festa, onde Gracie tenta cavar no passado de Cheryl, mas inadvertidamente descobre com os outros que o passado de Kathy como competidora de concurso é suspeito, incluindo o fato de que ela ganhou depois que o principal competidor saiu por intoxicação alimentar. Gracie passa a acreditar que Kathy é uma imitadora de "O Cidadão". Quando Gracie relata isso a Eric e à equipe, ela descobre que "O Cidadão" foi preso por uma acusação não relacionada e, como não há mais ameaça, seu supervisor a retirou da missão. Gracie insiste que suspeita que algo está errado, e Eric retorna ao Texas para ajudá-la a continuar a investigação contra ordens.

Na rodada final, Gracie fica surpresa ao ser nomeada vice-campeã. Cheryl é nomeada Miss Estados Unidos, mas quando ela aceita a tiara, Gracie percebe que Frank, que na verdade é filho de Kathy, personificou "O Cidadão" para fazer a ameaça de bomba do concurso. Ela joga a tiara no cenário do palco, onde ela explode e incendeia o palco. Com Kathy e Frank são presos, Gracie determina que os dois queriam matar a vencedora do concurso no palco como vingança pela rescisão de Kathy da organização Miss Estados Unidos. À medida que o evento termina e Gracie e Eric se preparam para retornar à sede com um novo interesse um pelo outro, os outros competidores chamam Gracie de "Miss Simpatia".

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Sandra Bullock como Gracie Hart (Gracie Lou Freebush, Miss Nova Jersey)
    • Mary Ashleigh Green como a pequena Gracie Hart
  • Benjamin Bratt como Eric Matthews
  • Ernie Hudson como Chefe Harold MacDonald
  • William Shatner como Stan Fields
  • Michael Caine como Victor Melling
  • Candice Bergen como Kathy Morningside
  • Heather Burns como Cheryl Frasier, Miss Rhode Island
  • Steve Monroe como Frank Tobin/Morningside
  • John DiResta como Agente Clonsky
  • Wendy Raquel Robinson como Leslie Davis, Miss Califórnia
  • Deirdre Quinn como Mary Jo Wright, Miss Texas
  • Melissa De Sousa como Karen Krantz, Miss Nova York
  • Asia De Marcos como Alana Krewson, Miss Hawaii
  • Jennifer Gareis como Tina, namorada da Miss Nova York
  • Cody Linley como menino difícil no flashback
  • LeeAnne Locken como Kelly Beth Kelly, Miss Nebraska

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Ellen DeGeneres afirma que a escritora se inspirou ao vê-la treinando para andar de salto alto e um vestido em preparação para o Emmy.[4]

Filmagem[editar | editar código-fonte]

A história se passa na cidade de Nova York e San Antonio. Cenas no exterior do Hotel St. Regis, Nova York, bem como algumas cenas de rua, foram filmadas em locações em Nova York e Weehawken, Nova Jersey.[5] As cenas em Alamo e River Walk foram filmadas em San Antonio. A maior parte do filme foi filmada em Austin, Texas: cenas que retratam o interior do St. Regis foram filmadas no Driskill Hotel de Austin. As cenas do concurso foram filmadas no Bass Concert Hall da Universidade do Texas em Austin; e cenas retratando as participantes do concurso em seus quartos de hotel foram filmadas no Omni Austin em South Park.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Miss Simpatia foi distribuído pela Warner Bros. Pictures na maioria dos países e pela Roadshow Entertainment na Austrália e Nova Zelândia.[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme foi a quinta maior bilheteria na América do Norte em seu fim de semana de estreia, faturando US$ 13,9 milhões. Teve um aumento de 5% nos ganhos na semana seguinte – o suficiente para fazer o filme chegar ao terceiro lugar. No geral, foi um sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 106 milhões de dólares nos Estados Unidos e mais de 212 milhões em todo o mundo.

Crítica[editar | editar código-fonte]

No Rotten Tomatoes, o filme tem um índice de aprovação de 41% com base na revisão de 116 críticos. O consenso crítico diz: "Embora os críticos digam que Bullock é engraçada e charmosa, ela não consegue superar um roteiro ruim que faz o filme parecer muito uma comédia boba e sem originalidade." No Metacritic, o filme tem uma pontuação de 43 de 100, com base em 20 críticos, indicando "críticas mistas ou médias".[7] O público através do CinemaScore deu ao filme uma nota A-.[8]

A. O. Scott, do The New York Times, descreveu-o como "uma comédia padrão de peixe fora d'água" e que "parece feliz e deliberadamente de segunda categoria, como se seu público ideal fossem passageiros de companhias aéreas cansados".[9] Roger Ebert para o Chicago Sun-Times escreveu: "Não é tão ruim quanto a falta de qualquer ambição de ser mais do que obviamente é", embora tenha elogiado o desempenho de Sandra Bullock.[10]

Foi indicado a vários prêmios, incluindo a dois Globo de Ouro: Sandra Bullock recebeu uma indicação a Melhor Atriz em um Filme de Comédia ou Musical, e "One in a Million" de Bosson foi indicado para Melhor Canção Original em um Filme.[11]

Home media[editar | editar código-fonte]

A primeira edição em DVD do filme, lançada em 2001, incluiu dois comentários em áudio, algumas cenas deletadas, o trailer de cinema e dois documentários sobre a produção do filme.[12] Um DVD de edição de luxo, lançado em 2005, apresentava uma arte de capa diferente e continha os mesmos recursos que a outra versão do DVD, além de um questionário apresentado por William Shatner e uma prévia da sequência.[13] Em 2009, foi lançada uma edição dupla que incluía a sequência.[14]

Sequência[editar | editar código-fonte]

A sequência, Miss Simpatia: Armada e Poderosa, foi lançado em 24 de março de 2005.[15] O filme é estrelado por Sandra Bullock, Regina King, Enrique Murciano, William Shatner, Ernie Hudson, Heather Burns, Diedrich Bader, e Treat Williams. A sequência foi menos bem sucedida, criticamente e comercialmente, ganhando apenas $101,393,569.[16][15]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Miss Congeniality
Trilha sonora
Lançamento 22 de dezembro de 2000
Gênero(s) Trilha Sonora
Gravadora(s) Capitol TVT Soundtrax
  1. "One in a Million" - Bosson (3:30)
  2. "If Everybody Looked the Same" - Groove Armada (3:40)
  3. "She's a Lady (The BT Remix)" - Tom Jones (4:21)
  4. "Anywhere USA" - P.Y.T. (4:06)
  5. "Dancing Queen" - A-Teens (3:50)
  6. "Let's Get It On" - Red Venom (3:26)
  7. "Get Ya Party On" - Baha Men (3:20)
  8. "None of Your Business" - Salt 'N' Pepa (3:34)
  9. "Mustang Sally" - Los Lobos (4:59)
  10. "Bullets" - Bob Schneider (4:25)
  11. "Liquored Up and Lacquered Down" - Southern Culture on the Skids (2:26)
  12. "Miss United States (Berman Brothers Mix)" - William Shatner (3:38)
  13. "One in a Million (Bostrom Mix)" - Bosson (3:33)

Referências

  1. a b c «Miss Congeniality» (em inglês). no Box Office Mojo 
  2. «Miss Simpatia». AdoroCinema. Brasil: Webedia. Consultado em 16 de maio de 2018. Cópia arquivada em 1 de junho de 2018 
  3. «Miss Detective». CineCartaz. Portugal: Público. Consultado em 16 de maio de 2018 
  4. Malcolm, Shanna (28 de fevereiro de 2014). «Oscar Host Ellen DeGeneres: Why I Love the Movies». Parade. Consultado em 1 de maio de 2022 
  5. Nash, Margo (9 de dezembro de 2001). «Hollywood On the Hackensack». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 1 de maio de 2022 
  6. «Film Distribution | Village Roadshow Limited». web.archive.org. 25 de fevereiro de 2014. Consultado em 1 de maio de 2022 
  7. Miss Congeniality, consultado em 1 de maio de 2022 
  8. «Cinemascore :: Movie Title Search». web.archive.org. 20 de dezembro de 2018. Consultado em 1 de maio de 2022 
  9. «Movie Reviews». The New York Times (em inglês). 28 de abril de 2022. ISSN 0362-4331. Consultado em 1 de maio de 2022 
  10. Ebert, Roger. «Miss Congeniality movie review (2000) | Roger Ebert». https://www.rogerebert.com/ (em inglês). Consultado em 1 de maio de 2022 
  11. Miss Congeniality - IMDb, consultado em 1 de maio de 2022 
  12. «Review:Miss Congeniality (US - DVD R1)» 
  13. «BBC - Movies - review - Miss Congeniality: Deluxe Edition DVD». www.bbc.co.uk. Consultado em 1 de maio de 2022 
  14. Miss Congeniality, Warner Home Video, OCLC 646661720, consultado em 1 de maio de 2022 
  15. a b Miss Congeniality 2: Armed and Fabulous no Box Office Mojo
  16. Miss Congeniality 2: Armed and Fabulous no Rotten Tomatoes