Mugearito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mugearito
Mugearito
Classe Ígneavulcânica
Cor Cinzento escuro, preto
Textura Fina, afanítica
Série ígnea Subalcalina, alcalina
Protolito Pirólito
Minerais essenciais Oligoclase, olivina
Minerais_acessórios Apatite

Mugearito é um tipo de rocha ígnea vulcânica rica em oligoclase, olivinas e apatite, considerada uma variedade de traquiandesito basáltico, definida quimicamente como um traquiandesito basáltico com teor de N2O (óxido de sódio) igual ou maior a K2O mais 2% em volume.[1] A definição de mugearito foi inicialmente proposta pelo geólogo inglês Alfred Harker em 1904, a partir de espécimes recolhidos em Mugeary, na ilha de Skye.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os mugearitos são um tipo de basaltos ricos em oligoclase, contendo teores apreciáveis de olivina, apatite e óxidos opacos. O principal feldspato nos mugearitos são as oligoclases.[3]

Este tipo de rocha foi identificado pela primeira vez em Mugeary, daí o nome, uma localidade na ilha de Skye, Escócia, por Alfred Harker em 1904.[4]

Análises de uma rocha estudada em Marte pela sonda Curiosity, a que foi dado o nome de "Jake Matijevic" (ou "Jake M"), em homenagem ao epónimo engenheiro da NASA, foi considerada similar aos mugearitos terrestres.[4][5][6][7]

Referências

  1. Le Maitre, R.W. (ed). 2002. Igneous Rocks: A Classification and Glossary of Terms. p. 35.
  2. Muir, ID. y Tilley, C.E. 1961. Mugearites and Their Place in Alkali Igneous Rock Series. The Journal of Geology, 69, pp. 186-203.
  3. Mugearite
  4. a b Amos, Jonathan (17 de outubro de 2012). «Cosmic coincidence on the road to Glenelg». BBC News. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  5. Stolper, E.M.; Baker, M.B.; Newcombe, M.E.; Schmidt, M.E.; Treiman, A.H.; Cousin, A.; Dyar, M.D.; Fisk, M.R.; Gellert, R.; King, P.L.; Leshin, L.; Maurice, S.; McLennan, S.M.; Minitti, M.E.; Perrett, G.; Rowland, S.; Sautter, V.; Wiens, R.C.; MSL ScienceTeam. «The Petrochemistry of Jake_M: A Martian Mugearite». Science (journal). AAAS. doi:10.1126/science.1239463. Consultado em 28 de setembro de 2013 
  6. Grotzinger, John (26 de setembro de 2013). «Introduction To Special Issue: Analysis of Surface Materials by the Curiosity Mars Rover». Science. 341 (6153): 1475. Bibcode:2013Sci...341.1475G. doi:10.1126/science.1244258. Consultado em 27 de setembro de 2013 
  7. Webster, Guy; Brown, Dwayne (26 de setembro de 2013). «Science Gains From Diverse Landing Area of Curiosity». NASA. Consultado em 27 de setembro de 2013 


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]