Latito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Latito de Boxberg, Hocheifel, Alemanha.
Fotomicrografia de uma lâmina fina de latito (em luz polarizada).

Latito (por vezes latite) é uma rocha ígnea, equivalente extrusiva do monzonito, rica em plagioclases e feldespatos potássicos, que ocorre em formações vulcânicas contendo materiais pobres em sílica.[1] Apresenta textura afanítico-afírica a afírico-porfirítica e coloração em geral cinzenta clara, embora seja possível a ocorrência de outras tonalidades, nomeadamente esbranquiçada, amarelada ou rosada.[2][3] O nome deriva de Lácio (em latim: Latium) a região italiana para a onde a rocha foi inicialmente descrita.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O latito é uma rocha vulcânica em geral afanítica, contendo uma composição mineral em que estão presentes os elementos alcalinos dos feldspatos e plagioclases em quantidades semelhantes.

O quartzo representa menos de 5% em massa, ou está mesmo ausente, nos latitos feldspatoides e a olivina está ausente nos latitos que contêm quartzo. Quando o conteúdo em quartzo é maior que 5%, a rocha é classificada como latito quártzico.[1] Biotite, hornblenda, piroxena e pequenas quantidades de olivina ou quartzo são comuns como minerais acessórios.

Notas

  1. a b Classification of Igneous Rocks
  2. Universidad de Granada (2010). «Latitas». Consultado em 14 de junio  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Encyclopædia Britannica (2010). «Latite (geology)» (em inglés). Consultado em 14 de junio  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ver também[editar | editar código-fonte]