Não Pare na Pista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Não Pare na Pista
A Melhor História de Paulo Coelho (BR)
 Brasil
2014 •  cor •  112 min 
Direção Daniel Augusto
Produção Carolina Kotscho
Iôna de Macêdo
Angélica Huete
Roteiro Carolina Kotscho
Elenco Júlio Andrade
Ravel Andrade
Lucci Ferreira
Letícia Colin
Fabiula Nascimento
Gênero Cinebiografia
Drama
Companhia(s) produtora(s) Rio Filmes
Distribuição Sony Pictures
Idioma Português
Orçamento R$ 12 milhões
Página no IMDb (em inglês)

Não Pare na Pista é um filme de drama brasileiro de 2014, uma obra biográfica sobre Paulo Coelho. O longa é dirigido por Daniel Augusto, interpretações de Ravel e Júlio Andrade, alternando-se no papel de Paulo jovem e adulto, escrito por Carolina Kotscho e ainda conta com Lucci Ferreira e Fabiula Nascimento como Raul Seixas e mãe de Paulo.[1]

O filme se concentra em três momentos distintos da carreira do escritor: a juventude, nos anos 1960; a idade adulta, nos anos 1980; e a maturidade, em 2013, quando refaz o Caminho de Santiago. Usando como base depoimentos do próprio Paulo Coelho, a história perpassa os momentos mais marcantes da vida do autor, como os traumas, a relação com as drogas e a religião, sexualidade e a parceria com o músico Raul Seixas.

Depois do lançamento de Dois Filhos de Francisco, Paulo Coelho quis conhecer a pessoa que fez o roteiro do filme. Então Coelho foi apresentado à Carolina Kotscho, que lhe propôs uma cinebiografia. Usando como base as próprias declarações de Paulo Coelho, o longa que na época foi intitulado de O Peregrino, veio a ser anunciada somente em abril de 2011, numa coletiva de impressa, onde Coelho relatou que tinha desejo que seu longa fosse dirigido por Clint Eastwood, veterano cineasta americano, pois acreditava que Eastwood reescreveria todo o roteiro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A ideia do filme veio em 2005, no lançamento de Dois Filhos de Francisco, quando Paulo Coelho perguntou a um amigo se ele conhecia a pessoa que fez o roteiro do filme. Ele tinha interesse de encontrá-la para conversar sobre a maneira que a história foi contada. Coelho foi apresentado à Carolina Kotscho e conversaram sobre o projeto, de inicio o escritor hesitou, porém Carolina persistiu. Depois disso, aconteceram duas histórias em paralelo, por um lado, Carolina começou uma pesquisa intensa sobre sua vida, enquanto os advogados elaboravam os contratos de direito da história.[2]

Em uma coletiva de imprensa realizada em 29 de abril de 2011, Paulo Coelho ao lado da roteirista Carolina Kotscho, anunciou o projeto de uma sua cinebiografia. Na época o roteiro consistia em 509 páginas originais de depoimentos dados pelo autor à roteirista Kotscho, porém desceu para 116 finais que deu um total de 123 cenas do longa.[3] No encontro, foi revelado também o desejo de Coelho sobre direção e elenco. Ele queria que o longa-metragem fosse dirigido por Clint Eastwood, no entanto, Carolina Kotscho vetou cineastas americanos, pois acreditava que reescreveriam todo o roteiro.[4]

Em setembro de 2011, estava em consideração que o ator Wagner Moura poderia interpretar o papel principal do filme, cujo título seria O Peregrino e que Sérgio Rezende tinha sido cotado para a direção.[5][6] Depois das especulações, o filme passou um tempo buscando captação de incentivos fiscais, onde veio se tornar possível somente em dezembro de 2012, quando o Ministério da Cultura autorizou a captação de R$ 12,5 milhões.[7][8] Duas semanas depois, foi então revelado que Júlio Andrade — que tinha acabado de interpretar o músico Gonzaguinha no filme Gonzaga - De Pai pra Filho — seria definitivamente o ator principal.[9][10] A direção também foi confirmada e ficou a cargo de Daniel Augusto, um estreante.[11] Em fevereiro de 2014, o título do filme foi trocado oficialmente de O Peregrino para Não Pare na Pista: A Melhor História de Paulo Coelho.[12]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens de Não Pare na Pista começaram em 23 de abril de 2013 no Rio de Janeiro. Depois de sete semanas filmando no Rio, a produção se mudou para Santiago de Compostela, na Espanha, trajeto considerado místico e espiritual para mais duas semanas de filmagens.[13][14]

A equipe passou por cenários variados, incluindo o Armazém do Senado, o Teatro Odisseia, o Hospital Nossa Senhora das Dores, o Colégio Pedro II, o Palácio Gustavo Capanema, a Ponte Rio-Niterói, a Igreja de Santa Cruz dos Militares, as praias do Leme e Urca, o Iate Clube de Paquetá, a Mansão das Heras e o Círculo Militar. Foram realizadas filmagens abertas na Avenida Presidente Antônio e nas Ruas da Imprensa, Debret e Almirante Barroso.[15]

Pós-produção[editar | editar código-fonte]

Stephen Murphy, que trabalhou em Harry Potter e as Relíquias da Morte, foi contratado para trabalhar nos efeitos especiais e garantir uma transição realista entre as atuações de Ravel e Julio.[14] A direção de arte ficou sob supervisão de Antxón Gomez, que trabalhou com Pedro Almodóvar em Fale com Ela e Abraços Partidos.[16]

Referências

  1. «Não Pare na Pista - A Melhor História de Paulo Coelho - Créditos». AdoroCinema. AlloCiné. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  2. Louis Vidovix (1 de maio de 2011). «Paulo Coelho detalha sua cinebiografia». Pipoca Moderna. UOL. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  3. Maria Carolina Maia (29 de abril de 2011). «Cinebiografia de Paulo Coelho estreia no final de 2012». Veja. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  4. «Filme biografico sobre Paulo Coelho virá ás telas em 2012». Folha de S. Paulo. 30 de abril de 2011. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  5. «WAGNER MOURA COTADO PARA INTERPRETAR PAULO COELHO EM CINEBIOGRAFIA». CineClick. 28 de setembro de 2011. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  6. Marcelo Hessel (28 de setembro de 2011). «Wagner Moura pode viver Paulo Coelho no cinema». Omelete. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  7. «Filme de Paulo Coelho pode ser produzido com R$ 12 milhões». 18 de dezembro de 2012. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  8. «Consulta de Projetos Audiovisuais - O Peregrino». Ancine. Sistema Integrado das Áreas Finalísticas. Dezembro de 2012. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  9. Rodrigo Salem (9 de janeiro de 2013). «Julio Andrade viverá o escritor Paulo Coelho em 'O Peregrino'». Bol Notícias. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  10. «Julio Andrade vai interpretar o escritor Paulo Coelho no cinema». Pipoca Moderna. 9 de janeiro de 2013. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  11. Carlos Helí de Almeida (8 de janeiro de 2013). «Diretores brasileiros investem em cinebiografia, matéria-prima do cinema americano há décadas». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  12. «DELIBERAÇÃO nº. 039 de 25-02-2014 / PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 26-02-2014». Ancine. 26 de fevereiro de 2014. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  13. «Brasil e Espanha hospedagem as filmagens de ' o peregrino: a melhor história de Paulo Coelho "». Paranoma Audiovisual. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  14. a b Pamela Rolfe (26 de junho de 2013). «Details of Secretive Paulo Coelho Film Revealed». The Hollywood Reporter. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  15. a b «FILME SOBRE A VIDA DE PAULO COELHO EM FASE DE PÓS-PRODUÇÃO». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  16. Andréa Ciaffone (6 de agosto de 2014). «Paulo Coelho: mais do que autor, protagonista». Diario do Grande ABC. Consultado em 24 de agosto de 2014