Natividade (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Natividade.
Município de Natividade
Bandeira de Natividade
Brasão de Natividade
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de junho
Fundação 20 de junho de 1947 (71 anos)
Gentílico natividadense
Prefeito(a) Severiano Antônio dos Santos Rezende (PATRI)
Localização
Localização de Natividade
Localização de Natividade no Rio de Janeiro
Natividade está localizado em: Brasil
Natividade
Localização de Natividade no Brasil
21° 02' 31" S 41° 58' 22" O21° 02' 31" S 41° 58' 22" O
Unidade federativa Rio de Janeiro
Mesorregião Noroeste Fluminense IBGE/2008 [1]
Microrregião Itaperuna IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Bom Jesus do Itabapoana, Itaperuna, Porciúncula, Varre-Sai e Antônio Prado de Minas (MG)
Distância até a capital 333 km
Características geográficas
Área 387,026 km² [2]
População 15 082 hab. censo IBGE/2010[3]
Densidade 38,97 hab./km²
Altitude 182 m
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,730 (23º) – elevado PNUD/2010 [4]
PIB R$ 136 997,117 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 900,54 IBGE/2008[5]

Natividade é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Situado a uma altitude de 182 metros, subdivide-se nos distritos de Natividade (sede), Ourânia e Bom Jesus do Querendo. Conta com 15.082 habitantes.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Sua colonização teve início na primeira metade do século XIXe começou por obra de José de Lannes Dantas Brandão. A economia era baseada na cafeicultura, e mais tarde, na pecuária. Houve também uma diversificação das atividades agrícolas, passando o município a também produzir arroz, milho e feijão. Municipio que detem em seu brazão as mascaras do Teatro, responsável pela emancipação do município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município de Natividade é banhado pelo rio Carangola, sub-afluente do rio Paraíba do Sul, sendo assim integrante do Comitê da Bacia do Rio Paraíba do Sul. Em tempos passados, o município foi chamado de Natividade do Carangola, e ainda o é por alguns.

É de relevância que se observe que o rio Carangola é um rio federal, haja vista que ele banha duas unidades da federação, os estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Contudo, até a presente data, oficialmente o rio Carangola não foi devidamente reconhecido como um rio de domínio federal.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Bairros[editar | editar código-fonte]

  1. Centro
  2. Sindicato
  3. Avenida
  4. Pito
  5. Popular Velha (São Luiz Gonzaga)
  6. Morro do Areião
  7. Castelo (Castelândia)
  8. Morro da Formiga
  9. Liberdade,
  10. Popular Nova (Santa Terezinha)
  11. Bagaceira
  12. Morada do Engenho (Santa Terezinha)
  13. Tubiacanga - COHANA
  14. Cruzeiro de Cima
  15. Cruzeiro de Baixo
  16. Barro Branco
  17. Ilha
  18. Balneário
  19. Cantinho do Fiorello
  20. Vila da Paz
  21. Pedro Gomes

Economia[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a principal atividade econômica do município é o turismo rural — em suas fazendas históricas — e o turismo religioso, devido aos relatos da aparição de Nossa Senhora de Natividade no local, nos anos de 1966 e seguintes. Natividade também possui uma pecuária muito forte, com gado de corte e gado leiteiro. O setor de serviços cresce a cada ano, diminuindo a taxa de desemprego na cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Carnaval: Desfile de Blocos, Boi Pintadinho e Bonecas da alegria.
  • Semana Santa: Encenação tradicional da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo com mais de 100 atores.
  • Distrito de Ourânia: Tradicional festa em Maio.
  • Corpus Christi: Tradicional procissão com tapetes nas ruas.
  • Exfana - Junho: Exposição e Feira Agro-Pecuária com mais de 20 anos de tradição.
  • 20 de Junho: Comemoração da Emancipação Político-Administrativa do Município
  • 12 de Julho: Dia comemorativo da aparição de Nossa Senhora. Neste dia a pedra misteriosa é banhada na água onde Nossa Senhora apareceu por diversas vezes no Sítio dos Milagres.
  • Festa à Fantasia: Realizada por jovens da cidade; há mais de 10 anos, sempre no terceiro sábado de julho.
  • Festa do Dia do Evangélico: Grandes e tradicionais comemorações, que acontecem no primeiro sábado do mês de agosto, no centro da cidade.
  • Festa de Setembro: Dia 6 - Hora de Arte, espetáculo teatral que homenageia a cultura local.
  • Festa de Setembro: Dia 7 - Dia da Pátria com tradicional desfile escolar.
  • Festa de Setembro: Dia 8 - Dia da Padroeira Nossa Senhora da Natividade.
  • Distrito de Querendo: Tradicional festa em Setembro.
  • Dia 27 de Novembro: Festa de Nossa Senhora das Graças, com Santa Missa Solene, seguida de Procissão Luminosa, queima de fogos e distribuição de Medalhas Milagrosas - Local: Paróquia de Nossa Senhora das Graças.
  • Dezembro: Semana da Bíblia realizada pelos evangélicos, Comemorações Natalinas, Sorteio dos Prêmio do CDL e Reveillon.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 29 de Julho de 2013..  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. http://www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/csv.php?tabela=sintese&codmun=330310&nomemun=Natividade

Ligações externas[editar | editar código-fonte]