Nilson Chaves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nilson Chaves
Nilson Chaves.
Informação geral
Nome completo Carlos Nilson Batista Chaves
Também conhecido(a) como Nilson Chaves
Nascimento 8 de novembro de 1951 (70 anos)
Origem Belém do Pará
País Brasil
Gênero(s) música tradicional, MPB
Página oficial www.nilsonchaves.com.br

Carlos Nilson Batista Chaves (Belém, 8 de novembro de 1951) é um instrumentista (violista), cantor e compositor brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nilson Chaves, nasceu em Belém do Pará onde começou sua carreira participando de festivais de música e compondo para grupos de teatro locais.[2] Por volta de 1975 decide mudar-se para o Rio de Janeiro,[1][2] onde faz shows e continua compondo para grupos de teatro e dança locais. Tendo parceria com Luli e Lucina e Thereza Tinoco.[2]

Em 1981, lançou o primeiro álbum “Dança de tudo” no formato vinil.[1][2]

Eternizou-se em sua terra natal pela canção "Sabor Açaí". Sendo um dos cantores paraenses mais conceituados no mercado internacional, confessa seu orgulho de ser um artista genuinamente amazônico. Tem dois CDs lançados na Europa, já se apresentou em uma série de shows pela Alemanha e França. Já recebeu indicação ao Grammy Latino, o Oscar da música latino-americana. Foi um dos grandes destaques do Fercapo (Festival Regional da Canção Popular) promovido em Cascavel (Paraná) pelo Tuiuti Esporte Clube, entre 1984 e 1986.

Em 1989, Nilson uniu-se ao poeta João Gomes e compôs “Sabor Açaí”, gravado no álbum homônimo, música considerada um hino da cultura paraense, que descreve a importância do açaí para a população amazônida e, em especial ao marajoara.[3] Eleita uma das "51 melhores músicas brasileiras de todos os tempos" conforme enquete da revista Bula.[3]

Nilson Chaves tem parceiros por todo Brasil, dentre eles o compositor maranhense Jamil Damous, e construiu muitas amizades ao longo de 50 anos de existência que se traduzem em algo importante em sua vida. Foi por saudades dos amigos que ele começou a cantar o Pará, à época em que morava no Rio de Janeiro. Daí a marca de suas músicas influenciada pelas misturas de ritmos paraenses e por colegas, também paraenses, nacionalmente conhecidos.

Foi Sebastião Tapajós, paraense conhecido internacionalmente, principalmente na Alemanha, quem lhe ensinou a aprimorar as técnicas de violão. Lenine, Chico César e Flávio Venturini o influenciaram também contribuindo para a sua formação musical e algumas de suas composições.

Gravou o LP "Abre Alas" (com Vital Lima), para o LP em homenagem a Chiquinha Gonzaga. Com Vital Lima realiza vários espetáculos em cidades brasileiras. Em 1985, lançou o álbum "Interior", feito em parceria com o cantor e compositor Vital Lima,[2] via a gravadora VISOM, que se tornaria um grande sucesso da dupla no Norte do país. Em 1992, dividiu com Vital Lima a concepção e interpretação da obra do compositor amazônico Waldemar Henrique no LP 'Waldemar' que, relançado comercialmente em CD em 1994, foi considerado um dos dez melhores lançamentos do ano pela crítica do jornal 'O Globo' do Rio de Janeiro.(1) A relação com a música começou cedo, quando seu pai era proprietário de uma aparelhagem de som que, além de embalar os bailes, servia para a divulgação de propagandas de trabalhos vindos diretos das gravadoras. Foi assim, acompanhando o pai, que Nilson descobriu João Gilberto, Nara Leão, Maysa, Dolores Duran, pessoas que influenciaram em sua arte.

Atualmente é presidente da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (FCPTN).

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Álbum Ref
1981 Dança de Tudo Dança de Tudo [1][2][4]
1981 Amocariu Dança de Tudo [4]
1981 Constelação Dança de Tudo [4]
1981 Canção da vespera Dança de Tudo [4]
1981 Graviola Dança de Tudo [4]
1981 Ave manhã Dança de Tudo [4]
1981 Vagalume Dança de Tudo [4]
1981 Sina de cigano Dança de Tudo [4]
1981 Rastros Dança de Tudo [4]
1981 São Judas Tadeu Dança de Tudo [4]
1981 Dança de tudo Dança de Tudo [4]
1981 Namorada Dança de Tudo [4]
1981 Devaneios Dança de Tudo [4]
1981 Clara lucidez [4]
1985 Interior [2]
1989 Sabor Açaí Sabor Açaí [5]
1989 Toca Tocantins Sabor Açaí [5]
1989 Exportação Brasileira Sabor Açaí [5]
1989 Não vou sair Sabor Açaí [5]
1989 Barum (Bacundê) Sabor Açaí [5]
1989 Lua Cheia Sabor Açaí [5]
1989 Feliz Sabor Açaí [5]
1989 Lua Sabor Açaí [5]
1989 Luz de Lampião Sabor Açaí [5]
1990 Amazônia [2]
1991 Em Dez Anos (Outros Brasis)
1992 Waldemar
1993 Não Peguei o Ita
1997 Amazônia Brasileira
2000 Tudo Índio
2001 Gaia
Em Dez Anos II (Outros Brasis)
2004 Longe perto Tempo Destino (25 anos, ao vivo) [6]
2004 Amazônia Tempo Destino [6]
2004 Tempodestino Tempo Destino [6]
2004 toca tocantins Tempo Destino [6]
2004 Destino marajoara Tempo Destino [6]
2004 Um bixo na ruas Tempo Destino [6]
2004 Não peguei o ITA Tempo Destino [6]
2004 Olhando Belém Tempo Destino [6]
2004 Coração sonhador Tempo Destino [6]
2004 Amocariu Tempo Destino [6]
2004 Não vou sair Tempo Destino [6]
2004 Lua cheia Tempo Destino [6]
2004 Vaga lume Tempo Destino [6]
2004 alma menina Tempo Destino [6]
2004 Olho de boto Tempo Destino [6]
2004 Sabor açaí Tempo Destino [6]
2004 Flor do destino Tempo Destino [6]
2006 Flor dágua Maniva [7]
2006 Canção brasileira Maniva [7]
2006 Meu lumdú Maniva [7]
2006 Você me guia Maniva [7]
2006 Cantador aluado Maniva [7]
2006 Papoula Maniva [7]
2006 Carimbó mordenista Maniva [7]
2006 Aurora Maniva [7]
2006 Cabelo açaizal Maniva [7]
2006 Belém beleza Maniva [7]
2006 Sem segredo Maniva [7]
2006 Círio no exílio Maniva [7]
2006 Desasosego Maniva [7]

Referências

  1. a b c d «Nilson Chaves». Dicionário Cravo Albin da MPB. Consultado em 18 de maio de 2022 
  2. a b c d e f g h http://www.mpbnet.com.br/musicos/nilson.chaves/ (MPB.net), visitada em 7 de outubro de 2013.
  3. a b GALDINO, GIANCARLO (19 de outubro de 2021). «As 51 melhores músicas brasileiras de todos os tempo». Revista Bula. Consultado em 18 de maio de 2022 
  4. a b c d e f g h i j k l m n «Álbum Dança de Tudo, Discografia de Nilson Chaves». Letras.mus.br. Consultado em 18 de maio de 2022 
  5. a b c d e f g h i «Álbum Sabor Açaí, Discografia de Nilson Chaves». Letras.mus.br. Consultado em 18 de maio de 2022 
  6. a b c d e f g h i j k l m n o p q «Álbum Tempo Destino - 25 Anos ao vivo, Discografia de Nilson Chaves». Letras.mus.br. Consultado em 18 de maio de 2022 
  7. a b c d e f g h i j k l m «Álbum Maniva, Discografia de Nilson Chaves». Letras.mus.br. Consultado em 18 de maio de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]