Partido Conservador (México)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Conservador
Partido Conservador
Líder Anastasio Bustamante
Juan Almonte
José Salas
Miguel Miramón
Fundação 1849
Dissolução 1867
Sede Cidade do México,  México
Ideologia Monarquismo
Europeísmo
Conservadorismo
Conservadorismo social
Tradicionalismo
Conservadorismo liberal
Clericalismo
Hispanismo
Mercantilismo
Centralismo
Espectro político Direita à Extrema-direita
Religião Católica

O Partido Conservador (em espanhol: Partido Conservador) foi um partido político mexicano, fundado em 1849, era um partido que em contraste com o Partido Liberal, defendia o Conservadorismo, o Tradicionalismo católico e o Monarquismo, eram contra o federalismo e exigiam a adoção de um Estado unitário, queriam europeizar a cultura e política do México, se opunham ao Estado laico e exigiam a instituição de um Estado confessional e a adoção do catolicismo romano como religião oficial do México e se opunham à Liberdade religiosa, também era um partido que se opunha à República implantada no México em 1824, foi um dos principais causadores da Intervenção Francesa no México que restaurou o Império Mexicano em 1864, mas em 1867 com a derrota dos Conservadores o partido foi extinto, O Partido Conservador era composto em sua grande maioria por ricos proprietários de terra, comerciantes ricos, latifundiários, membros do clero, pelas oligarquias regionais e monarquistas.[1]

Referências

  1. Figueroa Esquer Raúl; “El tiempo eje de México, 1855-1867.” En Estudios. Filosofía, historia, letras, México ITAM, 2012. pp 23-49
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.