Partido Popular Conservador (Dinamarca)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Partido Popular Conservador
Det Konservative Folkeparti
Líder Søren Pape Poulsen
Fundação 1915
Sede Copenhaga,  Dinamarca
Ideologia Conservadorismo
Conservadorismo liberal
Conservadorismo fiscal
Conservadorismo verde
Espectro político Centro-direita
Ala jovem Konservativ Ungdom
Afiliação internacional União Internacional Democrata
Afiliação europeia Partido Popular Europeu
Grupo no Parlamento Europeu Grupo do Partido Popular Europeu
Cores Verde
Página oficial
www.konservative.dk

O Partido Popular Conservador (em dinamarquês: Det Konservative Folkeparti) é um partido conservador da Dinamarca, fundado em 1915[1][2][3][4].

De ideologia conservadora[5], o partido perfilou-se pela defesa da liberdade individual, da propriedade privada, da economia de mercado, da redução do setor público, da manutenção da capacidade militar, e da cooperação com a União Europeia[1].

Durante os anos 70 e 80, foi o principal partido do centro-direita da Dinamarca, chegando o seu líder Poul Schlüter a ser primeiro-ministro de 1982 a 1993[1]. Na década de 90, o Partido Popular Conservador foi ultrapassado pelo Venstre-Partido Liberal como principal partido do centro-direita.

Atualmente é liderado por Søren Pape Poulsen, sendo membro do Partido Popular Europeu e da União Internacional Democrata[6][7].

Ideologia[editar | editar código-fonte]

A cláusula de propósito do partido diz: "O Partido Popular Conservador tem como objetivo reunir todos os que aderem ao programa do partido e trabalhar pela difusão de pontos de vista conservadores"[8]. O partido atribui grande importância à ideologia. O Partido ainda destaca o escritor e político anglo-irlandês do século XVIII Edmund Burke como o primeiro grande pensador conservador[9]. Visto que o conservadorismo não é definido por um conjunto de dogmas, seria mais correto dizer que os conservadores são baseados num conjunto de atitudes e valores[10].

O partido defende a liberdade e responsabilidade individual, economia de mercado, propriedade privada, a importância da comunidade para o indivíduo, uma reforma, modernização e redução do setor público, descentralização, uma defesa total eficaz e atualizada, maior cooperação com o a União Europeia, respeito pela identidade nacional, história e tradição "mudando para preservar"[10]. Os conservadores enfatizam o valor da comunidade nacional e a importância da Igreja Nacional Dinamarquesa, e Lene Espersen, ex-líder do partido enfatizou "a casa real, a igreja nacional, a escola pública e a defesa" como as principais instituições sociais da Dinamarca[11].

Na política externa, o partido apoia a cooperação económica com a União Europeia para ajudar o crescimento económico da Dinamarca e manter a paz na Europa, mas afirma que a UE também deve respeitar o direito à identidade nacional e apela a uma UE menos centralizada na qual os Estados-Membros possam manter a soberania sobre seus poderes de tomada de decisão nacionais, regionais e locais[12]. O partido também destaca o ambientalismo como uma de suas filosofias centrais de acordo com o conservadorismo verde[10].

Os próprios conservadores resumem os seus valores da seguinte forma[13]:

  • A comunidade deve assumir a responsabilidade pelos mais fracos.
  • O indivíduo deve ter a maior liberdade possível e responsabilidade por sua própria vida.
  • Deve-se ser recompensado por fazer um esforço extra.
  • A capaz do indivíduo de administrar uma parte maior de seu próprio dinheiro.
  • Os gastos do governo devem ser mantidos baixos e não repassados ​​para a próxima geração.
  • A política económica deve ser responsável e capaz de priorizar.
  • Proteger a cultura, tradições e valores cristãos dinamarqueses.

Hoje, o partido destaca em particular as seguintes questões políticas[14]:

  • Uma carga tributária reduzida; da última coroa ganha, ninguém precisa pagar mais da metade em impostos[15].
  • Prevenção ativa de doenças relacionadas ao estilo de vida e epidemias de obesidade; doenças com risco de vida devem ter a mais alta prioridade[16].
  • Independência de fontes de energia fóssil até 2050; aumento da expansão de turbinas eólicas offshore[17].
  • Uma Dinamarca segura, sem terror e violência; uma política de justiça rígida onde os criminosos são punidos de forma consistente e severa[18].

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1918 Emil Piper 4.º 167 743
18,3 / 100,0
22 / 140
Oposição
04/1920 Emil Piper 3.º 201 499
19,7 / 100,0
Aumento1,4
28 / 140
Aumento6 Oposição
07/1920 Emil Piper 3.º 180 293
18,9 / 100,0
Baixa0,8
26 / 140
Baixa2 Oposição
09/1920 Emil Piper 3.º 216 733
17,9 / 100,0
Baixa1,0
27 / 149
Aumento1 Oposição
1924 Emil Piper 3.º 242 955
18,9 / 100,0
Aumento1,0
28 / 149
Aumento1 Oposição
1926 Emil Piper 3.º 275 793
20,6 / 100,0
Aumento1,7
30 / 149
Aumento2 Oposição
1929 Charles Tvede 3.º 233 935
16,5 / 100,0
Baixa4,1
24 / 149
Baixa6 Oposição
1932 John Christmas Møller 3.º 289 531
18,7 / 100,0
Aumento2,2
27 / 149
Aumento3 Oposição
1935 John Christmas Møller 2.º 293 393
17,8 / 100,0
Baixa0,9
26 / 149
Baixa1 Oposição
1939 John Christmas Møller 3.º 301 625
17,8 / 100,0
Estável
26 / 149
Estável Oposição
1943 Ole Bjørn Kraft 2.º 421 523
21,0 / 100,0
Aumento3,2
31 / 149
Aumento5 Governo
1945 Ole Bjørn Kraft 3.º 373 688
18,2 / 100,0
Baixa2,8
26 / 149
Baixa5 Apoio parlamentar
1947 Ole Bjørn Kraft 3.º 259 324
12,4 / 100,0
Baixa8,6
17 / 150
Baixa9 Oposição
1950 Ole Bjørn Kraft 3.º 365 236
17,8 / 100,0
Aumento5,4
27 / 151
Aumento10 Governo
04/1953 Ole Bjørn Kraft 3.º 358 509
17,3 / 100,0
Baixa0,5
26 / 151
Baixa1 Governo
09/1953 Ole Bjørn Kraft 3.º 364 960
16,8 / 100,0
Baixa0,5
30 / 179
Aumento4 Oposição
1957 Aksel Møller 3.º 383 843
16,6 / 100,0
Baixa0,2
30 / 179
Estável Oposição
1960 Poul Sørensen 3.º 435 764
17,9 / 100,0
Aumento1,3
32 / 179
Aumento2 Oposição
1964 Poul Sørensen 3.º 527 798
20,1 / 100,0
Aumento2,2
36 / 179
Aumento4 Oposição
1966 Poul Sørensen 3.º 522 028
18,7 / 100,0
Baixa1,4
34 / 179
Baixa2 Oposição
1968 Poul Sørensen 2.º 581 051
20,4 / 100,0
Aumento1,7
37 / 179
Aumento3 Governo
1971 Erik Ninn-Hansen 2.º 481 335
16,7 / 100,0
Baixa3,7
31 / 179
Baixa6 Oposição
1973 Erik Ninn-Hansen 5.º 279 391
9,2 / 100,0
Baixa7,5
16 / 179
Baixa15 Apoio parlamentar
1975 Poul Schlüter 5.º 168 164
5,5 / 100,0
Baixa3,7
10 / 179
Baixa6 Oposição
1977 Poul Schlüter 4.º 263 262
8,5 / 100,0
Aumento3,0
15 / 179
Aumento5 Oposição
1979 Poul Schlüter 3.º 395 653
12,5 / 100,0
Aumento3,0
22 / 179
Aumento7 Oposição
1981 Poul Schlüter 2.º 451 478
14,5 / 100,0
Aumento2,0
26 / 179
Aumento4 Oposição
1984 Poul Schlüter 2.º 788 224
23,4 / 100,0
Aumento8,9
42 / 179
Aumento16 Governo
1987 Poul Schlüter 2.º 700 886
20,8 / 100,0
Baixa2,6
38 / 179
Baixa4 Governo
1988 Poul Schlüter 2.º 642 048
19,3 / 100,0
Baixa1,5
35 / 179
Baixa3 Governo
1990 Poul Schlüter 2.º 517 293
16,0 / 100,0
Baixa3,3
30 / 179
Baixa5 Governo
1994 Hans Engell 3.º 499 845
15,0 / 100,0
Baixa1,0
27 / 179
Baixa3 Oposição
1998 Per Stig Møller 3.º 303 965
8,9 / 100,0
Baixa6,1
16 / 179
Baixa11 Oposição
2001 Bendt Bendtsen 4.º 312 770
9,1 / 100,0
Aumento0,2
16 / 179
Estável Governo
2005 Bendt Bendtsen 4.º 344 886
10,3 / 100,0
Aumento1,1
18 / 179
Aumento2 Governo
2007 Bendt Bendtsen 5.º 359 404
10,4 / 100,0
Aumento0,1
18 / 179
Estável Governo
2011 Lars Barfoed 8.º 175 047
4,9 / 100,0
Baixa5,5
8 / 179
Baixa10 Oposição
2015 Søren Pape Poulsen 10.º 118 003
3,4 / 100,0
Baixa1,5
6 / 179
Baixa2 Governo
2019 Søren Pape Poulsen 7.º 233 349
6,6 / 100,0
Aumento3,2
12 / 179
Aumento6 Oposição

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Cabeça de lista CI. Votos % +/- Deputados +/-
1979 Poul Møller 4.º 245 309
14,0 / 100,0
2 / 15
1984 1.º 414 177
20,7 / 100,0
Aumento6,7
4 / 15
Aumento2
1989 4.º 238 760
13,3 / 100,0
Baixa7,4
2 / 16
Baixa2
1994 2.º 368 890
17,7 / 100,0
Aumento4,4
3 / 16
Aumento1
1999 5.º 166 884
8,5 / 100,0
Baixa9,2
1 / 16
Baixa2
2004 3.º 214 972
11,3 / 100,0
Aumento2,8
1 / 14
Estável
2009 Bendt Bendtsen 6.º 297 199
12,7 / 100,0
Aumento3,4
1 / 13
Estável
2014 Bendt Bendtsen 5.º 208 262
9,1 / 100,0
Baixa3,6
1 / 13
Estável
2019 Pernille Weiss 6.º 170 544
6,2 / 100,0
Baixa2,9
1 / 13
Estável

Referências

  1. a b c «Det Konservative Folkeparti» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi (Grande Enciclopédia Dinamarquesa). Consultado em 3 de maio de 2015 
  2. «Det Konservative Folkeparti» (em norueguês). Store norske leksikon (Grande Enciclopédia Norueguesa). Consultado em 7 de junho de 2019 
  3. «Konservative Folkeparti» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 7 de junho de 2019 
  4. «The Conservative People's Party» (em inglês). The Conservative People’s Party. Consultado em 7 de junho de 2019 
  5. [1]
  6. «Parties & Partners» (em inglês). European People’s Party (EPP). Consultado em 7 de junho de 2019 
  7. «Member Parties - Det Konservative Folkeparti» (em inglês). União Internacional Democrata. Consultado em 7 de junho de 2019 
  8. «Vedtægter». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  9. «Om konservatisme». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  10. a b c «Det Konservative Folkeparti | lex.dk». Den Store Danske (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  11. Espersen, Lene (30 de março de 2012). «KRONIK: Regeringen nedbryder vores samfundsbærende institutioner». Kristeligt Dagblad (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  12. «EU-program 2019-2024». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  13. «Vores partiprogram». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  14. «Politik». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  15. «Skattepolitik». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  16. «Sundhed». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021 
  17. «Folketinget - Det Konservative Folkeparti - Klimaforandringer». web.archive.org. 22 de fevereiro de 2015. Consultado em 7 de março de 2021 
  18. «Retspolitik». Det Konservative Folkeparti (em dinamarquês). Consultado em 7 de março de 2021