Partido Social-Democrata (Dinamarca)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Partido Social Democrata
Socialdemokraterne
Presidente Mette Frederiksen
Fundação 1871 (1871)
Sede Frederiksberg,  Dinamarca
Ideologia Social-democracia
Liberalismo social
Espectro político Centro-esquerda
Publicação Socialdemokraten
Ala de estudantes Frit Forum
Ala jovem Danmarks Socialdemokratiske Ungdom
Membros  (2013) 42 200
Afiliação internacional Internacional Socialista,
Aliança Progressista
Afiliação europeia Partido Socialista Europeu
Grupo no Parlamento Europeu Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas
Folketing
48 / 179
Parlamento Europeu
3 / 13
Cores Vermelho
Página oficial
http://www.socialdemokraterne.dk

O Partido Social-Democrata - em dinamarquês Socialdemokraterne - é um partido social-democrata da Dinamarca, fundado em 1871[1], e filiado ao Partido Socialista Europeu. [2] [3] [4] [5]

Fundado por Louis Pio em 1871[1], o partido entrou pela primeira vez no Folketing após as eleições gerais de 1884. No início do Século XX, o partido tornou-se o maior partido político dinamarquês, estatuto que iria manter durante 77 anos até às eleições de 2001[6]. Os Social-democratas formariam governo pela primeira vez em 1924 sob a liderança de Thorvald Stauning[7]. Stauning viria a chefiar o governo dinamarquês durante 15 anos (1924-1926/1929-1942), altura em que se foram lançadas as bases do Estado social da Dinamarca[8].

Recentemente, após passar uma década na oposição, o partido voltou a liderar o governo dinamarquês entre 2011 a 2015 sob a liderança de Helle Thorning-Schmidt[9]. No entanto, e embora tenha recuperado o estatuto de maior partido dinamarquês 14 anos depois, os social-democratas passaram para a oposição após as eleições de 2015[10].

Thorning-Schmidt demitiu-se após o bloco de esquerda parlamentar falhar a maioria nas eleições de 2015 e foi substituída por Mette Frederiksen[11]. Frederiksen tem sido uma líder que se destacou pela sua viragem à esquerda nas questões económicas, criticando fortemente os efeitos negativos da globalização, e pela sua viragem à direita em relação ao tema da imigração, adoptando uma política da defesa maior restrição para a entrada de imigrantes e refugiados no país[12][13].

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1884 3.º 7 000
4,9 / 100,0
2 / 102
Oposição
1887 3.º 8 000
3,5 / 100,0
Baixa1,4
1 / 102
Baixa1 Oposição
1890 3.º 17 000
7,3 / 100,0
Aumento3,8
3 / 102
Aumento2 Oposição
1892 4.º 20 000
8,9 / 100,0
Aumento1,6
2 / 102
Baixa1 Oposição
1895 4.º 24 510
11,3 / 100,0
Aumento2,4
8 / 114
Aumento6 Oposição
1898 4.º 31 870
14,2 / 100,0
Aumento2,9
12 / 114
Aumento4 Oposição
1901 3.º 43 015
19,1 / 100,0
Aumento4,9
14 / 114
Aumento2 Oposição
1903 2.º 55 989
21,4 / 100,0
Aumento2,3
16 / 114
Aumento2 Oposição
1906 2.º 76 612
25,4 / 100,0
Aumento4,0
24 / 114
Aumento8 Oposição
1909 1.º 93 079
28,7 / 100,0
Aumento3,3
24 / 114
Estável Oposição
1910 2.º 98 718
28,3 / 100,0
Baixa0,4
24 / 114
Estável Oposição
1913 1.º 107 365
29,6 / 100,0
Aumento1,3
32 / 114
Aumento8 Apoio parlamentar
1918 2.º 262 796
28,7 / 100,0
Baixa0,9
39 / 140
Aumento7 Apoio parlamentar
04/1920 2.º 300 345
29,3 / 100,0
Aumento0,6
42 / 140
Aumento3 Oposição
07/1920 2.º 285 166
29,9 / 100,0
Aumento0,6
42 / 140
Estável Oposição
09/1920 2.º 389 653
32,2 / 100,0
Aumento2,3
48 / 149
Aumento6 Oposição
1924 1.º 469 949
36,6 / 100,0
Aumento4,4
55 / 149
Aumento7 Governo
1926 1.º 497 106
37,2 / 100,0
Aumento0,6
53 / 149
Baixa2 Oposição
1929 1.º 593 191
41,8 / 100,0
Aumento4,6
61 / 149
Aumento8 Governo
1932 1.º 660 839
42,7 / 100,0
Aumento0,9
62 / 149
Aumento1 Governo
1935 1.º 759 102
46,1 / 100,0
Aumento3,4
68 / 149
Aumento6 Governo
1939 1.º 729 619
42,9 / 100,0
Baixa3,2
64 / 149
Baixa4 Governo
1943 1.º 894 632
44,5 / 100,0
Aumento1,6
66 / 149
Aumento2 Governo
1945 1.º 671 755
32,8 / 100,0
Baixa11,7
48 / 149
Baixa18 Oposição
1947 1.º 834 089
40,0 / 100,0
Aumento7,2
57 / 150
Aumento9 Governo
1950 1.º 813 224
39,6 / 100,0
Baixa0,4
59 / 151
Aumento2 Oposição
04/1953 1.º 836 507
40,4 / 100,0
Aumento0,8
61 / 151
Aumento2 Governo
09/1953 1.º 894 913
41,3 / 100,0
Aumento0,9
74 / 179
Aumento13 Governo
1957 1.º 910 170
39,4 / 100,0
Baixa1,9
70 / 179
Baixa4 Governo
1960 1.º 1 023 794
42,1 / 100,0
Aumento2,7
76 / 179
Aumento6 Governo
1964 1.º 1 103 667
41,9 / 100,0
Baixa0,2
76 / 179
Estável Governo
1966 1.º 1 068 911
38,2 / 100,0
Baixa3,7
69 / 179
Baixa7 Governo
1968 1.º 974 833
34,2 / 100,0
Baixa4,0
62 / 179
Baixa7 Oposição
1971 1.º 1 074 777
37,3 / 100,0
Aumento3,1
70 / 179
Aumento8 Governo
1973 1.º 783 145
25,6 / 100,0
Baixa11,7
46 / 179
Baixa24 Oposição
1975 1.º 913 155
29,9 / 100,0
Aumento4,3
53 / 179
Aumento7 Governo
1977 1.º 1 150 355
37,0 / 100,0
Aumento7,1
65 / 179
Aumento12 Governo
1979 1.º 1 213 456
38,3 / 100,0
Aumento1,3
68 / 179
Aumento3 Governo
1981 1.º 1 026 726
32,9 / 100,0
Baixa5,4
59 / 179
Baixa9 Governo
1984 1.º 1 062 561
31,6 / 100,0
Baixa1,3
56 / 179
Baixa3 Oposição
1987 1.º 985 906
29,3 / 100,0
Baixa2,3
54 / 179
Baixa2 Oposição
1988 1.º 992 682
29,8 / 100,0
Aumento0,5
55 / 179
Aumento1 Oposição
1990 1.º 1 211 121
37,4 / 100,0
Aumento7,6
69 / 179
Aumento14 Oposição
1994 1.º 1 150 048
34,6 / 100,0
Baixa2,8
62 / 179
Baixa7 Governo
1998 1.º 1 223 620
35,9 / 100,0
Aumento1,3
63 / 179
Aumento1 Governo
2001 2.º 1 003 323
29,1 / 100,0
Baixa6,8
52 / 179
Baixa11 Oposição
2005 2.º 867 349
25,8 / 100,0
Baixa3,2
47 / 179
Baixa5 Oposição
2007 2.º 881 037
25,5 / 100,0
Baixa0,3
45 / 179
Baixa2 Oposição
2011 2.º 879 615
24,8 / 100,0
Baixa0,7
44 / 179
Baixa3 Governo
2015 1.º 924 940
26,3 / 100,0
Aumento1,5
47 / 179
Aumento3 Oposição
2019 1.º 915 393
25,9 / 100,0
Baixa0,1
48 / 179
Aumento1 Governo

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/-
1979 1.º 382 487
21,8 / 100,0
3 / 15
1984 3.º 387 098
19,3 / 100,0
Baixa2,5
3 / 15
Estável
1989 1.º 417 076
23,3 / 100,0
Aumento4,0
4 / 16
Aumento1
1994 3.º 329 202
15,8 / 100,0
Baixa7,5
3 / 16
Baixa1
1999 2.º 324 256
16,5 / 100,0
Aumento0,7
3 / 16
Estável
2004 1.º 618 412
32,6 / 100,0
Aumento16,1
5 / 14
Aumento2
2009 1.º 503 439
21,5 / 100,0
Baixa11,1
4 / 13
Baixa1
2014 2.º 435 245
19,1 / 100,0
Baixa2,4
3 / 13
Baixa1
2019 2.º 592 645
21,5 / 100,0
Aumento2,4
3 / 13
Estável

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Socialdemokraterne - Socialdemokratiet - Det Kongelige Bibliotek». www.kb.dk. Consultado em 5 de junho de 2019 
  2. «Parties and Elections in Europe». parties-and-elections.eu. Consultado em 23 de maio de 2019 
  3. Lars Bille e Mogens Rüdiger. «Socialdemokratiet» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi (Grande Enciclopédia Dinamarquesa). Consultado em 5 de junho de 2019 
  4. Knut Are Tvedt. «Socialdemokratiet» (em norueguês). Store norske leksikon (Grande Enciclopédia Norueguesa). Consultado em 5 de junho de 2019 
  5. Frans af Schmidt e Sven Anders Söderpalm. «Socialdemokratiet» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 5 de junho de 2019 
  6. «Nordic Social Democrat parties are losing their historic power». EUobserver (em inglês). Consultado em 23 de maio de 2019 
  7. «Den skjulte forskel | Kristeligt Dagblad». web.archive.org. 18 de julho de 2013. Consultado em 5 de junho de 2019 
  8. Flora, Peter (1986). Growth to Limits: The Western European Welfare States Since World War II (em inglês). [S.l.]: Walter de Gruyter. ISBN 9783110111309 
  9. Joumaa, Awad. «A new era for Denmark as left takes power». www.aljazeera.com. Consultado em 23 de maio de 2019 
  10. «Danish opposition wins election» (em inglês). 19 de junho de 2015 
  11. reporter, Kristian Klarskov Politisk (20 de junho de 2015). «Portræt: Mette Frederiksen skal finde sin egen vej». Politiken (em dinamarquês). Consultado em 23 de maio de 2019 
  12. Copenhagen, Richard Orange (11 de maio de 2019). «Mette Frederiksen: the anti-immigration left leader set to win power in Denmark». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  13. O'Leary, Naomi (6 de setembro de 2018). «Danish left veering right on immigration». POLITICO. Consultado em 23 de maio de 2019