Mette Frederiksen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mette Frederiksen
27.º Primeira-ministra da Dinamarca
Período 27 de junho de 2019 – presente
Monarca Margarida II
Antecessor(a) Lars Løkke Rasmussen
Ministra da Justiça
Período 10 de outubro de 2014
28 de junho de 2015
Primeira-Ministra Helle Thorning-Schmidt
Antecessor(a) Karen Hækkerup
Sucessor(a) Søren Pind
Ministra do Emprego
Período 3 de outubro de 2011
10 de outubro de 2014
Primeira-Ministra Helle Thorning-Schmidt
Antecessor(a) Inger Støjberg
Sucessor(a) Henrik Dam Kristensen
Dados pessoais
Nascimento 19 de novembro de 1977 (45 anos)
Nacionalidade Dinamarquesa
Progenitores Mãe: Anette Frederiksen
Pai: Flemming Frederiksen
Alma mater Universidade de Aalborg
Esposo(s) Erik Harr (2003–2014)
Bo Tengberg ​(2020–presente)
Filhos 2
Partido Social-Democrata

Mette Frederiksen (Aalborg, 19 de novembro de 1977) é uma política social-democrata dinamarquesa. Filiada ao Partido Social-Democrata, integra o Folketing, o parlamento da Dinamarca, desde 2001,[1][2] e serviu no governo de Helle Thorning-Schmidt como ministra do emprego de 2011 a 2014, e como ministra da justiça de 2014 a 2015. Em 28 de junho de 2015, sucedeu a Thorning-Schmidt como líder dos social-democratas.[3]

Na sequência das eleições parlamentares de 2019, em que a oposição "bloco vermelho" de partidos de esquerda e de centro-esquerda (Social-Democratas, Social-Liberais, Popular Socialistas, Aliança Vermelha e Verde, o Partido Social Democrático das Ilhas Feroe, o Partido do Povo e o Avante, ambos da Groelândia) conquistou a maioria absoluta de 94 dos 179 assentos no Folketing, Frederiksen foi convidada pela rainha Margarida II para liderar as negociações para formar um novo governo. Em 28 de junho de 2019, Mette Frederiksen assumiu o cargo de primeira-ministra, sendo assim a mais jovem primeira-ministra da história da Dinamarca, aos 41 anos de idade, bem como a segunda mulher a ocupar o cargo.[4]

Em julho de 2022, a Comissão Mink divulgou um relatório que criticava o tratamento do governo de Frederiksen durante a pandemia de COVID-19 entre os visons dinamarqueses.[5] O Partido Social Liberal apresentou um ultimato contra Frederiksen ameaçando apresentar uma moção de desconfiança contra seu governo se ela não convocasse eleições antecipadas.[6] Em 5 de outubro de 2022, Frederiksen anunciou que a antecipação das eleições gerais em 2022,[7] na qual ganhou maioria dos assentos no Parlamento em 1 de novembro de 2022.[8]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mette Frederiksen, casou em 15 de julho de 2020 com o cineasta e fotógrafo Bo Tengberg, após ter adiado e remarcado a cerimónia três vezes, primeiro devido a eleições e depois por causa da covid-19 e por último a data de Conselho Europeu de chefes de Estado e de Governo da União Europeia. A cerimónia decorreu na igreja medieval Magleby, na ilha de Moen.[9]

Referências

  1. «Folketing biography» (em dinamarquês). Folketing. Consultado em 7 de junho de 2019 
  2. «Mette Frederiksen e a nova social-democracia na Dinamarca». www.dn.pt. 8 de junho de 2019. Consultado em 8 de junho de 2019 
  3. «Portræt: Mette Frederiksen skal finde sin egen vej» (em dinamarquês). Politiken. Consultado em 7 de junho de 2019 
  4. «Mette Frederiksen (S)» (em dinamarquês). Folketinget (Parlamento da Dinamarca). Consultado em 28 de junho de 2019 
  5. «Minkkommissionen: Grov vildledning af Mette Frederiksen på pressemøde om minkaflivning» (em dinamarquês). DR. 30 de junho de 2022. Consultado em 2 de novembro de 2022 
  6. «Sofie Carsten Nielsen: Vil vælte Mette Frederiksen hvis ikke hun udskriver valg inden 4. oktober» (em dinamarquês). DR. 2 de julho de 2022. Consultado em 2 de novembro de 2022 
  7. «Mette Frederiksen udskriver folketingsvalg: Afholdes 1. november» (em dinamarquês). DR. 5 de outubro de 2022. Consultado em 2 de novembro de 2022 
  8. «Premier da Dinamarca mantém maioria no Parlamento após eleições antecipadas por crise dos visons». O Globo. 1 de novembro de 2022. Consultado em 2 de novembro de 2022 
  9. «Primeira-ministra dinamarquesa casou-se hoje após remarcar cerimónia três vezes» 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Mette Frederiksen