Paulistas (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulistas
  Município do Brasil  
Símbolos
Brasão de armas de Paulistas
Brasão de armas
Hino
Gentílico paulistense[1] ou paulistano[2]
Localização
Localização de Paulistas em Minas Gerais
Localização de Paulistas em Minas Gerais
Paulistas está localizado em: Brasil
Paulistas
Localização de Paulistas no Brasil
Mapa de Paulistas
Coordenadas 18° 25' 37" S 42° 52' 04" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Coluna, Materlândia, Sabinópolis, São João Evangelista, Rio Vermelho
Distância até a capital 299 km
História
Fundação 12 de dezembro de 1953 (68 anos)[3]
Administração
Prefeito(a) Evandro Ribeiro de Carvalho (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 220,564 km²
População total (estatísticas IBGE/2018[2]) 4 849 hab.
Densidade 22 hab./km²
Clima tropical (Aw)
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 39765-000 a 39769-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,625 médio
PIB (IBGE/2016[6]) R$ 46 532,36 mil
PIB per capita (IBGE/2016[6]) R$ 9 325,12
Sítio www.paulistas.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camaradepaulistas.mg.gov.br (Câmara)

Paulistas é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no Vale do Rio Doce e sua população estimada em 2018 era de 4 849 habitantes.[2] Assim como as cidades ao seu redor, tem sua economia voltada para a agropecuária, destacando-se a produção de queijos.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1830, foi iniciada a construção de uma igreja onde hoje localiza-se a sede do município. Por ter sido ponto de passagem de bandeirantes e tropeiros vindos de São Paulo desde o fim do século XVI, a localidade foi denominada São José dos Paulistas. Posteriormente, a com Lei Provincial 2258 de 30 de julho de 1876, o governo da então Província de Minas Gerais reconheceu o Distrito de São José dos Paulistas. Já em 1938, por meio do Decreto-Lei nº 148, de 17 de dezembro[7], o lugarejo teve seu nome simplificado para Paulistas e anos depois, através da Lei 1039 de 12 de dezembro de 1953[8][9], foi reconhecida a emancipação município de Paulistas e demarcados seus limites[10] e, em 1 de janeiro de 1954, foi instado o município.[11]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[12] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Governador Valadares e Imediata de Guanhães.[13] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Guanhães, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Vale do Rio Doce.[14]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A festa de aniversário da cidade é comemorada anualmente no dia 12 de dezembro. Todos os anos ocorre também, a famosa comemoração de Reveillon, com shows nos dias 30 e 31 de dezembro.[10]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

A Gruta do Lourdes, o Bosque Raimundo e a Cachoeira de Geraldo Miranda Filho são dois belos locais visitados pelos moradores e por turistas regionais, principalmente nos finais de semana, para lazer. Há também matas bastante conservadas por estarem em locais isolados.[carece de fontes?]

Política[editar | editar código-fonte]

Em 2015, após reclamações enviadas ao programa de TV Custe o Que Custar, foi realizada uma reportagem denunciando o abandono da educação local.[15] Dezenas de alunos da zona rural eram transportados em ônibus com péssimo estado de conservação, e outros tinham que atravessar um rio para conseguir chegar ao ônibus que as levava à escola. A denúncia também incluiu o abandono do poder público na cidade. Populares informaram que ele nem mesmo residia na cidade há alguns anos.[16][17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Portal da Transparência (2018). «Lei Orgânica Municipal» (PDF). Consultado em 4 de outubro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 6 de outubro de 2019 
  2. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Paulistas». Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 4 de julho de 2019 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Paulistas - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 4 de julho de 2019 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 4 de julho de 2019. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 4 de julho de 2019 
  7. «Texto Original do Decreto-Lei nº 148 de 17 de dezembro de 1938». www.almg.gov.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  8. «Texto atualizado da Lei 1039, de 12 de dezembro de 1953.». www.almg.gov.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  9. «Lei nº 1039, de 12 de dezembro de 1953». www.almg.gov.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  10. a b «Paulistas MG». www.paulistasmg.com.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  11. «História e dados da cidade de Paulistas, Minas Gerais.». www.cidadesdomeubrasil.com.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 4 de julho de 2019 
  13. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_DTB_2017
  14. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 4 de julho de 2019 
  15. «Situação caótica de Paulistas é destaque em rede nacional». Aconteceu no Vale. Consultado em 1 de março de 2016 
  16. «Justiça Federal manda bloquear bens do prefeito de Paulistas, no Leste de Minas». Estado de Minas. Consultado em 1 de março de 2016 
  17. «CQC vai até a cidade de Paulistas, MG, e mostra o abandono do poder público no município.». www.folhadeguanhaes.com.br. Consultado em 1 de março de 2016. Arquivado do original em 7 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Paulistas (Minas Gerais)
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.