Poke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Poke
Nome(s)
alternativo(s)
Poké, Ahi poke, Tako Poke
Categoria Salada
Tipo Aperitivo, antepasto ou prato principal
Região Havaí Havaí[1][2]
Ingrediente(s)
principal(is)
Atum albacora, sal marinho, molho de soja, inamona, óleo de gergelim, antiga alga limu, pimenta
Receitas: Poke   Multimédia: Poke

O Poke (do havaiano para "fatiar" ou "cortar transversalmente em pedaços";[3] às vezes estilizado em inglês como Poké[4][5][6] para auxiliar a pronúncia) consiste em peixe cru cortado em cubos geralmente servido como aperitivo ou como prato principal, o poke é um dos principais pratos da cozinha nativa havaiana. As formas tradicionais são aku (atum oleoso) e heʻe (polvo). O Poke Heʻe é geralmente chamado pelo seu nome japonês Tako Poke, exceto em lugares como a ilha de Ni'ihau, onde a língua havaiana é falada. O ahi poke, cada vez mais popular, é geralmente feito com atum albacora. As adaptações podem incluir salmão cru ou vários crustáceos como ingrediente principal, servido cru com temperos comuns.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Poke de polvo (He'e ou Tako) e óleo de gergelim, pimentão amassado e sal marinho

O poke começou com os pescadores do Antigo Havaí temperando os recortes das pescadas para servir de lanche.[8] O tradicional poke havaiano consiste em peixes eviscerados, esfolados e desossados. É servido com condimentos tradicionais, como sal marinho, alga, nogueira-de-iguape e limu.[8]

De acordo com a historiadora de alimentos Rachel Laudan, a forma atual do poke tornou-se popular nos anos 70. O poke usava peixe cru, sem ossos e em filetes, servido com sal havaiano, algas marinhas e nogueira-de-iguape assada e moída. Essa forma de poke ainda é comum nas ilhas havaianas.[2]

Por volta de 2012, o poke tornou-se cada vez mais popular nos Estados Unidos continentais.[9] Uma série de restaurantes de poke — principalmente, mas não exclusivamente, restaurantes casuais rápidos — tornaram-se popular.[10][11] De 2014 a meados de 2016, "o número de restaurantes havaianos na Foursquare City Guide, que inclui aqueles que servem poke," dobrou, passando de 342 para 700.[9] Estes restaurantes têm vindo a criar versões tradicionais e modernas do prato. Essas variações podem incluir arroz gohan, abacate, molho ponzu, molho teriyaki, cogumelos, cebola crocante, jalapeño em conserva, molho sriracha, coentro, abacaxi ou pepino. Os restaurantes contemporâneos de poke são principalmente estilo fast casual, onde o prato é totalmente personalizável da sua base à marinada sobre o peixe. Podem usar outros frutos do mar, mas o atum albacora é o mais popular. Há um festival de três dias chamando "I Love Poke" para celebrar o prato e suas muitas variações.[12] No continente, o estilo do poke preparado é tipicamente diferente do tradicional poke havaiano. Notavelmente, o estilo continental geralmente não é pré-marinado, em vez disso, preparado com molhos sob demanda, e é frequentemente diferenciado usando a grafia não tradicional de "poké", com a letra é.

Ingredientes[editar | editar código-fonte]

Poke de Tako ou He'e (polvo) com tomate, cebolinha, cebola maui, molho de soja, óleo de gergelim, sal marinho e pimenta

Temperos tradicionais de poke foram fortemente influenciados pelas culinárias japonesa e outras asiáticas. Estes incluem molho de soja, cebola verde e óleo de gergelim. Outros incluem furikake (mistura de peixe seco, sementes de gergelim e algas secas), pimenta seca picada ou fresca, limu (alga), sal marinho, inamona (amêndoa torrada moída), ovas de peixe, wasabi e cebolas maui. Outras variações de poke podem incluir heʻe (polvo) curado, outros tipos de atum cru, salmão cru e vários tipos de marisco.[7]

O poke havaiano tradicional pode consistir em peixe cru em cubos, cebola maui, Inamona (um condimento feito de salmão assado, salgado), Limu (alga), molho de soja, cebola verde ou óleo de gergelim.

Pratos semelhantes[editar | editar código-fonte]

Ahi poke feito com atum, molho de soja, sal marinho, cebolinha, cebola Maui e limu

O Poke vem da mesma origem culinária e linguística das saladas de peixe da Polinésia, como oka em Samoa, ika mata nas Ilhas Cook e kokoda em Fiji.[13] Pratos de peixe cru semelhante ao poke que são frequentemente servidos na Europa são carpaccio de peixe e peixe tártaro. Igualmente similares ao poke são o hoe-deopbap coreano, o atum cru marinado servido sobre o arroz e o ceviche peruano. Sashimi japonês também consiste de frutos do mar crus; outros pratos japoneses similares são zuke don, um prato donburi coberto com peixe curado (geralmente atum ou salmão), juntamente com abacate coberto com furikake, e kaisendon, uma versão mais elaborada servida com coberturas adicionais sem peixe.

Referências

  1. Matt Dean Pettit (10 de abril de 2018). The Great Shellfish Cookbook: From Sea to Table: More than 100 Recipes to Cook at Home. [S.l.]: Appetite by Random House. p. 161. ISBN 978-0-14-753058-5 
  2. a b Laudan, Rachel (1996). The Food of Paradise: Exploring Hawaii's Culinary Heritage. [S.l.]: University of Hawaii Press. pp. 37–38. ISBN 9780824817787. Consultado em 28 de janeiro de 2017 
  3. Martha Cheng (24 de janeiro de 2017). The Poke Cookbook: The Freshest Way to Eat Fish. [S.l.]: Potter/Ten Speed/Harmony/Rodale. pp. 7–8. ISBN 978-0-451-49807-6 
  4. Noguchi, Mark. «A Conflicted Chef From Hawaii Reacts to the Mainland Poke Bowl Trend». First We Feast. Consultado em 11 de junho de 2018 
  5. Tan, Rachel. «6 Things To Know About Hawaiian Poke». Michelin Guide. Consultado em 11 de junho de 2018 
  6. Cheng, Martha. «How the Hawaiian poke bowl became the world's new fast food». Hawai'i Magazine. Consultado em 11 de junho de 2018 
  7. a b meghan (17 de julho de 2009). «Recipe: Make Hawaii-style ahi poke wherever you are». Hawaii Magazine (em inglês). Consultado em 21 de maio de 2019 
  8. a b Stradley, Linda (16 de maio de 2015). «Hawaiian Ahi Tuna Poke History and Recipe». What's Cooking America (em inglês). Consultado em 21 de maio de 2019 
  9. a b Dixon, Vince (14 de setembro de 2016). «Data Dive: Tracking the Poke Trend». Eater. Consultado em 21 de maio de 2019 
  10. Fabricant, Florence (26 de janeiro de 2016). «Poké, a Hawaiian Specialty, Emerges in Chelsea». The New York Times (em inglês). Consultado em 21 de maio de 2019 
  11. Stradley, Linda (16 de maio de 2015). «Hawaiian Ahi Tuna Poke History and Recipe». What's Cooking America (em inglês). Consultado em 21 de maio de 2019 
  12. Stowell, Louise. «IKA MATA». Cuisine - For the love of New Zealand food (em inglês). Consultado em 21 de maio de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]