Polyvox

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Polyvox PLX Comercial Eletrônicos EIRELI
Slogan "Porque a música conecta"
Atividade Eletro-eletrônica
Fundação 1967
Sede Osasco, São Paulo,  Brasil
Locais Osasco, São Paulo,  Brasil (sede)
Manaus, Amazonas,  Brasil

Pato Branco, Paraná  Brasil

Produtos Atari 2600 (anteriormente), Amplificadores 5000 (anteriormente), caixas de som Bazuka
Website oficial http://www.polyvox.com.br

A Polyvox é uma empresa brasileira de eletroeletrônicos fundada em 1967 que atingiu grande sucesso nas décadas de 70 e 80. Foi fundada por Moris Arditti e Mario Pucci, que também eram sócios em uma loja de som em São Paulo, a Studio3. Mais tarde juntou-se a eles o Eng. Luis Alberto Leme Salvatore, que além de participar da diretoria adquiriu uma participação minoritária na companhia. Durante muitos anos, a Polyvox foi a maior concorrente da Gradiente até ser adquirida por ela em dezembro de 1979. Além de suas instalações em Osasco, SP, a empresa também mantinha uma planta industrial em Manaus, AM.

A empresa era a maior concorrente da Gradiente, outra gigante nacional do passado, até 1979, quando foi adquirida pela companhia. A partir desse momento, todo o know-how da Polyvox com suas caixas de som e aparelhos modulares foi integrado à Gradiente para que começasse, então, a produção dos sistemas que marcaram a década seguinte: os famigerados 3-em-1, bem como os gravadores de rádio e o já mencionado Atari. Os modulares ainda resistiram por mais essa década sob a chancela da Gradiente, que trazia em alguns modelos o nome da Polyvox em seus gabinetes, até sumirem por completo do mercado nos anos 1990. No fim da década de 1980 os equipamentos modulares foram descontinuados, e por sua vez os mais populares conjuntos integrados perderam lugar definitivo na prateleiras.[1]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Em 2017, a marca voltou ao mercado, por hora focando apenas no mercado de áudio, comercializando caixas amplificadas com Bluetooth em dois modelos: Bazuka X-Beat XB-650 e XB-850. Em 2018, a marca lançou os produtos XB-450 e a XB-860(igual a 850, mas com Rádio FM), e descontinuou a XB-850. Em 2020, numa entrevista ao site Canaltech, o sócio-diretor da Polyvox Luiz Kencis afirmou que a empresa está trazendo novos produtos, incluindo uma linha de produtos retrô, como a volta dos toca-discos de vinil e um provável retorno dos sistemas modulares, os famosos 3-em-1.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.