Port Hedland

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Austrália Port Hedland  
—  Cidade  —
Vista do Esplanade Hotel em Port Hedland, do outro lado da Esplanade. Abril de 2012.
Vista do Esplanade Hotel em Port Hedland, do outro lado da Esplanade. Abril de 2012.
Port Hedland está localizado em: Austrália
Port Hedland
Localização de Port Hedland na Austrália
Coordenadas 20° 18' 36" S 118° 36' 04" E
Estado Flag of Western Australia.svg Austrália Ocidental
Altitude 6 m
População
 - Total 15 044 (em 2 011)
Informações
Sítio [http://Town of Port Hedland Town of Port Hedland]

Port Hedland (na língua kariyarra: Marapikurrinya) é a segunda maior cidade da região de Pilbara[1] no estado da Austrália Ocidental, com uma população de aproximadamente 15 000 habitantes, contando a cidade-satélite de South Hedland a 18 km. é também o lugar do porto de maior tonelagem da Austrália.[2]

A localidade possui uma baía com ancoragem profunda que, além de ser o maior ponto de recepção de combustíveis e contêineres da região, era visto como perfeito para o embarque do minério de ferro extraído no interior. O minério é trazido por ferrovia, que está ligada aos quatro maiores depósitos de minério de ferro a leste e ao sul da região de Port Hedland. Em agosto de 2010, o porto exportou 13 600 000 toneladas de minério de ferro.[3] Em março de 2016 um novo recorde mensal foi batido, com o valor de 39 600 000 toneladas.[4]

Outros grandes recursos disponíveis na região são a extração de gás natural na costa, sal, manganês e a pecuária. A bovinocultura e a ovinocultura foram no passado uma grande fonte de recursos

História[editar | editar código-fonte]

Extração de minério de ferro na região de Pilbara.

Port Hedland é conhecida pelos aborígenes dos grupos Kariyarra e Nyamal como Marapikurrinya, que tanto pode significar "lugar de água boa", ou como referido pelo conselho local: "as formações de riachos influenciados pelas marés vindo da baía ("marra" - mão, "pikurri" - apontando reto e "nya" - um marcador de topônimo)".[5]

Ainda que a costa da região já tivesse sido explorada no século XVIII, o capitão Peter Hedland foi um dos primeiros europeus a explorar a baixa com o propósito de explorar a baia com o propósito de estabelecer um porto para exportação. Peter Hedland chegou à região em abril de 1863 a bordo de seu navio, Mystery, construído por ele mesmo em Point Walter às margens do Rio Swan. Ele deu à baía o nome de Mangrove e relatou que ela seria um bom atracadouro, bem protegido, com disponibilidade de água doce. Hedland não apontou que a entrada na baía era dificultada em função de um banco de areia que selava a entrada, significando que a entrada só era acessível durante a maré alta e que era difícil adentrar com mau tempo em função da entrada estreita.[6]

Em 1866, o representante do governo em Roebourne, Robert John Sholl, determinou a Charles Wedge que explorasse Port Hedland como porto alternativo, pois, embora Roebourne tivesse sido escolhida como assentamento, a distância dessa cidade da costa era considerada uma desvantagem. Wedge encontrou dificuldades em seus esforços, uma vez que as chuvas eram fortes e as correntes de maré em torno da baía de Mangrove impediram-no de chegar ao local proposto para o porto, de modo a avaliar sua viabilidade. Em 1891, a exploração da área por Tom Traine, John Wedge e Syd Hedley identificou dois pontos de atracagem e descreveram a baía como "um lugar bom e seguro". Em setembro de 1895, residentes de Cossack requereram autorização para construir um residents requested the District Surveyor to survey the headland at Port Hedland and requested the Government to build a jetty.[7][8]

Mineração[editar | editar código-fonte]

A empresa Goldsworthy Mining começou a explorar uma mina de minério de ferro no início da década de 1960 a aproximadamente 100 km a leste de Port Hedland e estabeleceu as localidades de Goldsworthy e mais tarde Shay Gap como cidades mineradoras. Uma ferrovia foi então construída até Port Hedland, onde foi realizada a dragagem para aprofundar e alargar o canal do porto e um cais foi construído no lado oposto ao da cidade, em Finucane Island. O embarque de minério de ferro começou em 27 de maio de 1966, quando a embarcação Harvey S. Mudd zarpou de Port Hedland em direção ao Japão com 24 900 toneladas de minério.

Em 1967, minério de ferro foi descoberto em Mount Whaleback e um empreendimento minerador foi realizado, incluindo o estabelecimento de uma nova cidade: Newman, com 426 km de trilhos da mina ao porto, e o desenvolvimento de equipamento de processamento tanto em Newman, quanto em Port Hedland. Em 1986, a um custo de 87 milhões de dólares, o canal foi novamente dragado para permitir ao porto aumentar a tonelagem dos navios capacitados a ingressar no porto, tornando-o capaz de ser utilizado por embarcações de mais de 250 000 t. Em 2013, estava sendo buscado um financiamento para outra área de minério de ferro, com ferrovia e porto, para um projeto da Roy Hill, exigindo uma linha de 344 km.[9]

Acidente aéreo em 1968[editar | editar código-fonte]

Em 31 de dezembro de 1968, um Vickers Viscount operado pela MacRobertson Miller Airlines colidiu com o solo próximo à cidade. O avião, oriundo de Perth, voara sem incidentes até 10 minutos antes da aterrissagem em Port Hedland. A aeronave sofreu uma falha catastrófica na longarina da asa direita, que bruscamente separou-se da fuselagem. Todos as 26 pessoas a bordo, inclusos os dois pilotos e dois comissários de bordo, morreram na queda.[10][11]

Instalação de detenção de imigrantes[editar | editar código-fonte]

Em 1991, uma instalação de detenção de imigrantes, o "Centro de Recepção e Triagem de Imigrantes de Port Hedland", foi aberto para lidar com o problema dos pedidos de asilo de boat people. Port Hedland era vista como boa localidade para a tarefa, à medida que fica numa área na qual muita gente chegava de barco à Austrália e que possuía um aeroporto internacional que facilitaria os processos de deportação. O centro foi privatizado durante o primeiro período do primeiro-ministro John Howard, no final da década de 1990. O centro foi fechado em 2004 em função dos números decrescentes de pessoas vindas pelo mar buscando asilo. O prefeito solicitou ao governo federal australiano que permitisse à cidade utilizar o centro de detenção para acomodar os novos mineiros chegados à cidade em função do novo boom de mineração. .[12]

Meio ambiente[editar | editar código-fonte]

A poluição causada pelo pó de minério de ferro excede os padrões nacionais. A taxa de hospitalização por infecções respiratórias está 30% acima da média da Austrália Ocidental.[13]

Clima[editar | editar código-fonte]

Port Hedland possui um clima semiárido com influências do clima tropical com estação seca. Port Hedland tem clima quente a muito quente o ano todo, com média das máximas de 36,4 °C em janeiro e de 27,1 °C em julho. As temperaturas máximas durante o verão são normalmente moderadas pelo efeito de uma brisa marítima e quente e úmida. Port Hedland é muito ensolarada, com aproximadamente 219 dias claros anuais. O ponto de orvalho nos meses mais quentes varia de 19 °C a 22 °C. A precipitação anual (que ocorre quase exclusivamente entre dezembro e junho) tem média de 311,5 mm mas em função da imprevisibilidade e da irregularidade de ciclones tropicais a cidade está sujeita a algumas das maiores variações já verificadas no mundo. Como exemplo: em 1942, a precipitação foi de 1 040 mm, mas em 1944 o valor anual foi de apenas 32 mm e a cidade ficou por mais de 300 dias sem chuvas.[14] As altas temperaturas experimentadas em Port Hedland durante o verão fazem com que a maioria dos turistas que chegam à cidade escolham visitá-la nos meses menos quentes, entre maio e setembro.

Dados climatológicos para Port Hedland, Austrália Ocidental
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 49,0 48,2 45,9 42,4 38,8 35,5 34,4 36,8 42,2 46,9 47,4 47,9 49,0
Temperatura máxima média (°C) 36,4 36,2 36,7 35,2 30,6 27,6 27,1 29,2 32,3 34,8 36,2 36,6 33,2
Temperatura mínima média (°C) 25,6 25,5 24,5 21,4 17,2 14,1 12,3 13,1 15,4 18,4 21,3 24,0 19,4
Temperatura mínima absoluta (°C) 18,1 16,3 15,8 12,2 7,0 4,7 3,2 3,7 7,7 11,1 12,4 16,6 3,2
Precipitação (mm) 62,2 94,8 50,1 22,4 27,0 20,7 11,1 4,9 1,3 0,9 2,7 17,9 314,4
Dias com precipitação 5,2 7,2 4,5 2,0 3,2 3,0 2,1 1,2 0,9 0,8 0,6 1,9 32,6
Umidade relativa (%) 51 53 45 37 36 35 32 31 31 35 39 45 39
Fonte: [15]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Baía[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Porto de Port Hedland

A baía de Port Hedland é administrada pela Pilbara Ports Authority, uma instituição estadual. A sede da autoridade portuária, torre de controle e heliporto estão em Mangrove Point, pouco a oeste da Esplanade na região oeste da cidade. Os reboques, a alfândega e o embarcadouro estão em Laurentius Point. Os cais da baía estão dos dois lados – Finucane Island a oeste Port Hedland a leste. O acesso à baía se dá por um canal estreito e encurvado.

Referências

  1. CityPopulation.de: Australia
  2. «Port Hedland Port Authority». Consultado em 3 de dezembro de 2006 
  3. «Port Hedland Aug iron ore exports fall 7.1 pct m/m». 14 de setembro de 2010. Consultado em 15 de setembro de 2010 
  4. «Port Hedland Iron Ore Exports reach record». 4 de abril de 2016. Consultado em 11 de maio de 2016 
  5. Town of Port Hedland (18 de março de 2005). «History». Consultado em 18 de novembro de 2006 
  6. Hardie, J. (1981). Nor'westers of the Pilbara Breed. Port Hedland, Western Australia: Shire of Port Hedland. ISBN 0-9594155-0-5 
  7. «Nicol Bay». The Inquirer & Commercial News. 3 de agosto de 1866. 3 páginas. Consultado em 19 de dezembro de 2013 
  8. Wedge, Charles (8 de agosto de 1866). «Exploration». The Inquirer & Commercial News. Perth, WA. p. 2. Consultado em 12 de fevereiro de 2015 
  9. http://www.railpage.com.au/f-p1883323.htm#1883323
  10. «Port Hedland, Western Australia: Aircraft Crash». Emergency Management Australia disasters database. Consultado em 29 de outubro de 2008 
  11. «Vickers Viscount aircrash near Port Hedland, 1968 - 26 dead». johnwilliambarnes.spaces.live.com/Blog. 11 de abril de 2008. Consultado em 30 de outubro de 2008 
  12. North West Telegraph, 7 February 2007 .
  13. «What if Australian cities were shrouded in smog?». news.com.au. News Limited. 22 de maio de 2014. Consultado em 3 de fevereiro de 2015 
  14. Port Hedland Post Office in 1944
  15. «Estatísticas climáticas de Port Hedland, Austrália Ocidental». Australian Bureau of Meteorology (em inglês) 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Shaw, Murray (2006). Moving Mountains: The Evolution of Port Hedland Harbour. Carlisle, WA: Hesperian Press. ISBN 085905389X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]