Vickers Viscount

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vickers Viscount
Avião
Descrição
País de origem  Reino Unido
Fabricante Vickers-Armstrongs
Período de produção 1948-1963
Quantidade produzida 445
Desenvolvido em Vickers Vanguard
Primeiro voo em 16 de julho de 1948 (70 anos)
Introduzido em 1950 com a British European Airways
Aposentado em 2008
Tripulação 3
Passageiros 75
Especificações
Dimensões
Comprimento 26,11 m (85,7 ft)
Envergadura 28,56 m (93,7 ft)
Altura 8,15 m (26,7 ft)
Área das asas 89  (958 ft²)
Alongamento 9.2
Propulsão
Motor(es) 4 × Rolls-Royce Dart RDa.7
1 Mk 525 turboélice, 1.990 shp (1.484 kW) cada
Performance
Velocidade máxima 566 km/h (305 kn)
Velocidade de cruzeiro 525 km/h (283 kn)
Alcance (MTOW) 2,220 km (1,38 mi)

O Vickers Viscount é um avião turbo-hélice de médio-alcance fabricado pela Vickers-Armstrongs com início de suas atividades em 1953. Foi um dos mais bem sucedidos aviões da geração pós-guerra, sendo construídos no total 445 aparelhos. Era mais silencioso e tinha menos vibrações do que os outros aviões de sua época.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Delegação de técnicos da VASP durante treinamento de manutenção na fábrica da Vickers em Weybridge, Reino Unido, fevereiro de 1958. Da esquerda para a direita: A. Byrne (instrutor Vickers), M. Azevedo (eletricista), A. Schmidt (chefe da oficina elétrica) e M.A. Campos (engenheiro chefe de operações). Arquivo Nacional.[1]

A VASP encomendou cinco unidades da série 800, que em 1958 foram as primeiras aeronaves a reação a voar em nosso país. Anos depois a VASP comprou mais 10 unidades da série 700. Eles foram operados até 1975, quando os últimos modelos da série 800 foram retiradas dos serviços da Ponte Aérea Rio-São Paulo. Foram vendidos à Pluna.

Exemplares em exibição[editar | editar código-fonte]

Operadores militares[editar | editar código-fonte]

Países que utilizaram o avião Vickers Viscount em suas Forças Aéreas:

África do Sul, Austrália, Brasil, China, Índia, Omã, Paquistão, Reino Unido, Turquia.

Referências

  1. «Aviação». Correio da Manhã, edição 19896, 2º caderno, página 5/republicado pela Biblioteca nacional/Hemeroteca Digital Brasileira. 4 de fevereiro de 1958. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.