Portal:Luteranismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Luteranismo

Lutherrose.svg

O luteranismo é um dos principais ramos do cristianismo ocidental, que tem por base a teologia de Martinho Lutero, um frade católico, reformador e teólogo alemão. Surge a partir dos esforços de Lutero em reformar a doutrina e prática da Igreja Católica Apostólica Romana, até então a única Igreja existente no ocidente, o que originou a Reforma Luterana. Esta teve como principal base a publicação das 95 Teses, que foram divulgadas nos territórios de língua alemã do Sacro Império Romano para propagandear os maiores princípios da Reforma, contrariando as autoridades governamentais e eclesiásticas da época.

A divisão entre os católicos romanos e os luteranos aconteceu em 1521, com a Dieta de Worms, onde Lutero e todos seus seguidores foram oficialmente excomungados pela Igreja Católica. A divisão tinha por base a doutrina da justificação, sendo que Lutero advocava-a através do princípio de que "a salvação vem somente pela graça, somente pela fé e somente por Cristo", contrariando o ponto de vista romano, que se baseava em uma "salvação pelo amor e pelas boas obras".

Ao contrário de outras igrejas cristãs que surgiram por meio da Reforma, como o calvinismo, o luteranismo mantém muitas práticas litúrgicas e ensinamentos sacramentais do período pré-Reforma, com uma ênfase particular na eucaristia, ou "Santa Ceia". Os principais pontos em que o luteranismo difere das outras igrejas cristãs são o propósito da Lei de Deus, a vocação eficaz, a perseverança dos santos e a predestinação.

Hoje, o luteranismo é uma das maiores denominações do protestantismo. Com aproximadamente 80 milhões de seguidores, constitui a segunda maior religião protestante, atrás dos Anglicanos.


Artigo selecionado

Gutenberg Bible.jpg

Sola Scriptura, segundo a Reforma Protestante, é o princípio segundo o qual a Bíblia tem absoluta primazia ante a Tradição legada pelo magistério da Igreja Cristã, quando, os princípios doutrinários entre esta e aquela forem conflitantes. A Reforma não rejeita a Tradição, e ela continua a ser usada como legitimadora para qualquer assunto não declarado pela Bíblia. Se houver divergências entre Bíblia e tradição, a Bíblia terá primazia.

Nos movimentos de inspiração reformada considerados historicamente como radicais (anabatistas e puritanos), e outros surgidos durante o século XIX, esse principio foi re-significado como nuda scriptura, passando a ser entendido ao pé da letra, adotando-se a ideia de que a A Escritura interpreta a própria Escritura., bem como a que a mesma era suficiente como única fonte de doutrina e prática cristãs em todos os aspectos.


Biografia selecionada

Martin Luther, 1529.jpg

Martinho Lutero, em alemão: Martin Luther (Eisleben, 10 de novembro de 1483 — Eisleben, 18 de fevereiro de 1546), foi um monge agostiniano e professor de teologia germânico que tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante. Levantou-se veementemente contra diversos dogmas do catolicismo romano, contestando sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências. Essa discordância inicial resultou na publicação de suas famosas 95 Teses em 1517, em um contexto de conflito aberto contra o vendedor de indulgências Johann Tetzel. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana e em sua condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Germânico.


Você sabia que...?

Imagem selecionada

Retrato de Katharine Von Bora.
Crédito: Lucas Cranach der Ältere
Katharina Von Bora, esposa de Martinho Lutero.

Categorias