Procerosuchus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaProcerosuchus
Ocorrência: Triássico Superior
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Subclasse: Diapsida
Infraclasse: Archosauromorpha
Ordem: Rauisuchia
Família: Rauisuchidae
Género: Procerosuchus
Huene, 1942
Espécies
  • P. celer Huene, (1942)

Procerosuchus é um gênero extinto de Rauisuchia Rauisuchidae. Os fósseis foram coletados na Formação Santa Maria que pertence ao Carniano no Triássico. Foi localizado no Rio Grande do Sul, Brasil [1]. O gênero foi descrito pelo paleontólogo alemão Friedrich Von Huene, em 1942 [2].

Classificação[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, Procerosuchus foi considerado como um Aetosauria juntamente com os gêneros Rauisuchia e Prestosuchus. Mais tarde, foi transferido por Huene para a família Rauisuchidae. Alfred Sherwood Romer foi o primeiro considerar o Procerosuchus como um possível Ornithosuchidae, mas mais tarde atribuído à família Prestosuchidae, que ele definiu em 1966.[3][4] Em 1972, Romer atribui o Procerosuchus um possível membro da família Proterochampsidae [5]. Krebs (1976) considerou ser uma Rauisuchia, assim como Chatterjee (1985) e Carroll (1988).[6][7][8]

Procerosuchus foi sugerido para ser membro do subfamília Rauisuchinae [9]. No entanto, o gênero ainda não foi incluído em qualquer das análises filogenéticas Rauisuchinae, e sua classificação permanece incerta. A taxonomia correta ainda está em discussão (a ordem agora é considerado parafilético) e da anatomia dos diversos táxons, incluindo Procerosuchus, ainda não foi completamente descrito [10]. Procerosuchus não parece pertencer a um grupo identificado recentemente como monofilético de Rauisuchia denominado Clado X, que inclui poposaurids e ctenosauriscids [11].

Referências

  1. Gower, D. J. (2000). Rauisuchian archosaurs (Reptilia:Diapsida): An overview. Neues Jahrbuch für Geologie und Paläontologie, Abhandlungen. pp. 447–488 
  2. . [S.l.: s.n.].
  3. . [S.l.: s.n.]. ISBN 089464985X
  4. . [S.l.: s.n.]. ISBN 0226724883
  5. Romer, A. S. (1972). The Chañares (Argentina) Triassic Reptile Fauna. XVI. Thecodont Classification. Breviora. pp. 1–24 
  6. In: Kuhn, O. (ed.). . [S.l.: s.n.]. ISBN 0895741911
  7. Chatterjee, S. (1985). Postosuchus, a new thecodontian reptile from the Triassic of Texas and the origin of tyrannosaurs. Philosophical Transactions of the Royal Society of London, B. pp. 395–460. doi:10.1098/rstb.1985.0092 
  8. . [S.l.: s.n.]. ISBN 0-7167-1822-7
  9. Sennikov, A. G. (1995). Ranniye Tekodont Vostochnoy Yevropy. Trudy Paleontologicheskogo Instituta. Moscow. pp. 1–141 
  10. Gower, D. J.; and Schoch, R. R. (2009). Postcranial anatomy of the rauisuchian archosaur Batrachotomus kupferzellensis. Journal of Vertebrate Paleontology. pp. 103–122 
  11. Nesbitt, S. J. (2005). Osteology of the Middle Triassic pseudosuchian archosaur Arizonasaurus babbitti. Historical Biology. pp. 19–47 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]