Ricardo Graça Mello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Ricardo Pêra Graça Mello (Rio de Janeiro, 7 de agosto de 1961) é ator e cantor brasileiro.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Filho da atriz Marília Pêra e do músico Paulo Graça Mello, ficou órfão de pai aos 8 anos de idade. É neto dos atores Manuel Pêra e Dinorah Marzullo, bisneto da atriz Antônia Marzullo, sobrinho da atriz Sandra Pêra e meio-irmão das atrizes Esperança Pêra Motta e Nina.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Estreou aos 6 anos de idade em uma novela na Tupi e aos 17 anos, entrou para a banda Mistura Fina, formada por Nelson Motta, tocando ao lado de Lulu Santos, Liminha, e Arnaldo Brandão.

Em 1982 foi o Pepeu, no filme Menino do Rio do diretor Antônio Calmon. Neste famoso filme dos anos 80, muitos atores apareceram tais como os personagens principais Patrícia e Valente representados por Cláudia Magno e André di Biasi. Também neste filme aparecem Claudia Ohana, como Soninha namorada de Pepeu, Sergio Mallandro e Evandro Mesquita. Em 1982 participou do especial Pirlimpimpim, que interpretou "pedrinho". Em 1984, participou da sequência de "Menino do Rio", intitulado "Garota Dourada", que repetia parte do elenco do filme anterior. Em 2003 atuou na comédia teatral A Saga da Sra, Café. No ano seguinte protagonizou a peça O Jogo, onde interpretou seis personagens distintos, com direção de Tina Ferreira (filha de Bibi Ferreira). Em 2005 entrou no elenco do programa humorístico Zorra Total. Também gravou o DVD PLOC´S 80, ao lado de Rosana, Eduardo Dusek, Inimigos do Rei, Sylvinho Blau-Blau, acompanhados da Banda Perdidos na Selva. Em 2006 fez parte do Bando da Lua no musical Carmen Miranda, dirigido por Maurício Sherman. Fez participações no Zorra Total e shows. Em 2007 participou do Musical Infantil Um Lobo Nada Mau, direção de Marília Pêra. Depois fez o musical Noé Noé, dirigido por Ivaldo Bertazzo. Seguiu em 2009 com a peça infantil Um Lobo Nada Mau e com o show Carmen Miranda em Bossa nova. Atualmente em 2012, fazia parte do elenco do extinto Zorra Total (atualmente Zorra).[1]

Notas e Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.