Ryse: Son of Rome

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ryse: Son of Rome
Desenvolvedora(s) Crytek
Publicadora(s) Microsoft Studios
Distribuidora(s) Deep Silver (PC)
Diretor(es) Cevat Yerli
Rasmus Højengaard
Produtor(es) Michael Read
Designer(s) Patrick Esteves
Escritor(es) Steven Hall
Rasmus Højengaard
Peter Gornstein
Programador(es) Chris Brunning
Carsten Wenzel
Artista(s) Peter Gamble
Compositor(es) Borislav Slavov
Tilman Sillescu
Peter Antovski
Motor CryEngine 3
Plataforma(s) Xbox One, Microsoft Windows
Data(s) de lançamento Xbox One
22 de novembro de 2013
Microsoft Windows
10 de outubro de 2014
Gênero(s) Ação-aventura
Modos de jogo Single-player, Multiplayer
Hardware
Resolução 900p[1]

Ryse: Son of Rome (anteriormente conhecido como Codename Kingdoms e Ryse) é um jogo eletrônico de ação e aventura desenvolvido pela empresa alemã Crytek e publicado pela Microsoft Studios para o Xbox One. O jogo foi lançado junto com o Xbox One, dia 22 de novembro de 2013. Em 2014 recebeu uma versão para PC. Ryse não teve o sucesso de vendas esperado e recebeu críticas medianas dos especialistas que, embora elogiaram muito o gráfico e a premissa do jogo, não gostaram da história do modo campanha e a jogabilidade.[2]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O jogo se passa na Roma Antiga em que o personagem se chama Marius Tito. Ele terá de trabalhar com a infantaria romana, dando comandos para eles, bem como evento em tempo rápido de finalização controlados durante o combate. É uma história fictícia no mundo alternativo que não é historicamente preciso tanto na história ou as armas mostradas e táticas. A história segue a vida de Marius desde a infância para se tornar um líder no exército romano. A história é descrita como um "um conto épico de vingança abrangendo toda uma vida". Crytek confirmou 15 personagens de nível herói com os mesmos detalhes de Marius.[3] Os jogadores controlam Marius usando o controlador e, simultaneamente, controlam sua legião através de comandos de voz do Kinect.

Haverá também multiplayer co-op,[4]onde os jogadores lutam entre si.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Durante a conferência da Microsoft na E3 de 2011, Ryse foi anunciado entre outros títulos exclusivos do Xbox One. O anúncio implicou um trailer pré-renderizado com menor jogabilidade.[5]

Em junho de 2012, Phil Spencer, vice-presidente corporativo da Microsoft Studios, afirmou que o jogo ainda estava em desenvolvimento. Quando perguntado se ainda era um jogo de Kinect, Spencer respondeu: "Kinect será parte do jogo, com certeza", levando à especulação de que ele não era mais um jogo só de Kinect.[6]

Em maio de 2013, após o anúncio do Xbox One, Ryse foi confirmado para ser um exclusivo para o novo console.[7] Em junho de 2013, na conferência na E3 da Microsoft, a Crytek mostrou um vídeo gameplay. Kinect não faz mais parte do combate ativo, mas tem um papel, fornecendo comandos esquadrão através da fala e do gesto.

Referências

  1. Wesley Yin-Poole. «Crytek boss discusses Xbox One exclusive Ryse's 900p resolution». Eurogamer.net 
  2. "Metacritic: Ryse: Son of Rome". Página acessada em 13 de abril de 2015.
  3. «RYSE: Son of Rome: "The Man Ass is TOO Realistic" Developer Interview». Pure. Consultado em 10 de julho de 2012 
  4. Ryse Co-Op Multiplayer Revealed
  5. Contact Stephen Totilo: Comment (6 de junho de 2011). «Crysis Creators Making Ryse, the Kinect Game for the Hardcore». Kotaku.com. Consultado em 2 de dezembro de 2011 
  6. Ludwig Kietzmann. «Crytek's Ryse still in the works, Kinect will be 'part of it'",». Joystiq.com 
  7. Wesley Yin-Poole. «Crytek's Ryse confirmed as an Xbox One exclusive». Eurogamer.net 


Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.