São João das Missões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo distrito do município gaúcho de São Miguel das Missões, veja São João das Missões (São Miguel das Missões).
Município de São João das Missões
"Missões"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 21 de Dezembro
Fundação 21 de dezembro de 1995
Gentílico missionense [1]
Prefeito(a) José Nunes de Oliveira (PT)
(2017–2020)
Localização
Localização de São João das Missões
Localização de São João das Missões em Minas Gerais
São João das Missões está localizado em: Brasil
São João das Missões
Localização de São João das Missões no Brasil
14° 53' 02" S 44° 05' 27" O14° 53' 02" S 44° 05' 27" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 [2]
Microrregião Januária IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Manga, Miravânia, Itacarambi, Matias Cardoso, Januária e Cônego Marinho
Distância até a capital 687 km[3]
Características geográficas
Área 675,089 km² [4]
População 11 715 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 17,35 hab./km²
Altitude 480,24 m [6] m
Clima semiárido [7] Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,595 baixo PNUD/2000 [8]
PIB R$ 32 616,828 mil IBGE/2008[9]
PIB per capita R$ 2 917,69 IBGE/2008[9]
Página oficial

São João das Missões é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. A população estimada em 2004 era de 12.080 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

São João das Missões foi emancipado no dia 21 de dezembro de 1995, através da Lei 12.030, desmembrando-se do município de Itacarambi(MG).

Após as eleições de 3 de outubro de 1996, houve a instalação política administrativa do Município no dia 1 de janeiro de 1997, com a posse dos agentes eleitos. Constituem o Poder Executivo Municipal, o Prefeito e o Vice-Prefeito. O poder Legislativo Municipal é composto por nove Vereadores.

O município já foi administrado por Ivan de Sousa Corrêa (1997-2000 e 2001-2004), José Nunes de Oliveira (2005-2008 e 2009-2012) e Marcelo Pereira (2013-2016).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

São João das Missões fica a uma distância de 687 km de Belo Horizonte (capital) e a 247 km de Montes Claros, cidade pólo do norte de Minas, sendo o acesso realizado através da BR-135. Posiciona-se a 18 km do rio São Francisco e é marcado pelo Rio Itacarambi que banha quase todo o território do Município.

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

A divisão administrativa do município constitui-se do Distrito da Sede, do Distrito de Rancharia, 32 Aldeias e a Terra Indígena Xacriabá. O Município ocupa uma área territorial de 679,89 km². Situa-se na micro-região do Vale do Peruaçu (Alto Médio São Francisco), norte do Estado de Minas Gerais.

Clima[editar | editar código-fonte]

A sede do município de São João das Missões fica a uma altitude de 480,2463 metros com relação ao nível do mar, latitude sul 14º53’01”, longitude 44º05’26”. O município está sujeito a um clima tropical úmido de savanas, com inverno seco, em transição, no sentido nordeste, para um clima quente e seco, com chuvas de verão. A relativamente pequena variação da temperatura ao longo do ano, nestes climas, faz da variável precipitação, o principal parâmetro hidroclimatológico do Município, sob o ponto de vista de exploração agrícola. A variação mensal das precipitações e a existência de um período bastante seco, nos meses de maio, junho, julho, agosto e setembro.

O tipo de vegetação predominante em São João das Missões, expressa-se por cerrado com áreas mescladas de caatinga ao centro-oeste.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Ainda estão perenes, mas em visível agonia, os seguintes cursos de água: Rio Itacarambi, Riacho do Brejo de Mata Fome e Olhos D’Água.

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica desenvolvida no Município, é agricultura e a agropecuária. A agricultura é representada no cultivo irrigado e de sequeiro. Faz parte da cultura irrigada, o plantio de feijão, milho, cana-de-açúcar e tomate. No sequeiro, a cultura do milho, feijão catador, mamona e mandioca. A pecuária é desenvolvida com o objetivo de produzir bezerros para a venda, sendo, também, praticada a pecuária leiteira, despertando, também, a criação de caprinos, ovinos e peixe.

O feijão, mamona e o tomate, são responsáveis por 70% de toda produção. 99% da produção de tomate se destina à indústria de transformação, comercializado junto a Karambi Alimentos, sendo a mamona com a Petrovasf, empresas sediadas no município de Itacarambi. Soma-se a estas atividades, as pequenas fabriquetas de farinha, rapadura, cachaça, queijo, etc.. Demais produtos abastecem o mercado interno e o restante é comercializado na região. A maior parte do leite bovino é comercializado com a Nestlé, e o restante destinado ao abastecimento do mercado local.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população confirmada pelo IBGE através do Censo de 2000, é de 10.230 habitantes.

  • 20,42% - Urbana
  • 79,58 % - Rural
  • 4,94 - Hab/Família
  • Masculina - 51,10%
  • Feminina - 48,90%
  • Infantil v- 29,41%
  • Adolescente - 25,24%
  • Adulta - 45,35%

A população, no geral, apresenta-se como a maioria das populações interioranas, refletindo, particularmente, as características de uma comunidade situada na área mineira da ADENE-Agência de Desenvolvimento do Nordeste, onde prevalece condições de extremada pobreza, pouco desenvolvimento econômico/social e um índice pluviométrico relativamente baixo. O Colégio Eleitoral é formada por 5.437 eleitores.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos do município são as tradicionais festas de São João, atraindo turistas de várias regiões do Brasil.

Referências

  1. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  Parâmetro desconhecido |acesso data= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda)
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. «distancias-bhmunicipios». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «O Estado: Municípios Mineiros». O Estado: Municípios Mineiros. Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 01 de março de 2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  7. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  8. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  9. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010