Santa Luzia do Itanhi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Santa Luzia do Itanhy)
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santa Luzia do Itanhy
Bandeira de Santa Luzia do Itanhy
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 16 de fevereiro [1]
Fundação 1835
Gentílico santa-luziense [2]
Prefeito(a) Paulo Cesar[3] (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Santa Luzia do Itanhy está localizado em: Brasil
Santa Luzia do Itanhy
Localização de Santa Luzia do Itanhy no Brasil
11° 21' 03" S 37° 26' 52" O11° 21' 03" S 37° 26' 52" O
Unidade federativa  Sergipe
Mesorregião Leste Sergipano IBGE/2008 [4]
Microrregião Estância IBGE/2008 [4]
Municípios limítrofes Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Arauá e Umbaúba
Distância até a capital 86 km
Características geográficas
Área 329,496 km² [5]
População 13 914 hab. IBGE/2010[6]
Densidade 42,23 hab./km²
Altitude 37 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,545 baixo PNUD/2010[7]
PIB R$ 74 643,021 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 5 557,93 IBGE/2008[8]
Página oficial

Santa Luzia do Itanhy[nota 1]) é um município brasileiro do estado de Sergipe. Seus habitantes são chamados santa-luzienses.[9]

História[editar | editar código-fonte]

Santa Luzia do Itanhy é a povoação mais antiga de Sergipe e a sua fundação coincide com as primeiras tentativas de colonização do solo sergipano, pelos portugueses.

Em 1575, chegam à região os padres jesuítas Gaspar Lourenço e seu irmão de hábito João Solenio, acompanhados por alguns colonos e um grupo de soldados, que visavam a catequizar a população local. Nesse local os padres jesuítas fundaram uma igreja sob a invocação de São Tomé e à sua frente uma cruz com 80 palmos de altura e ainda casas para moradia. A 1ª missa celebrada foi assistida por índios que pertenciam a nação dos tupinambás.

Em 1698 a aldeia foi elevada à categoria de Vila por ordem do Governador da Bahia D. João de Lencastro, com o nome de Vila Real de Santa Luzia.

Decreto-Lei Estadual de nº 69 elevou a então Vila de Santa Luzia do Itanhy à categoria de Cidade.

O Decreto-Lei nº 377 de 31 de Dezembro de 1943 revogado pelo de nº 533 de 07.12.1944 modifica o nome do Município para Inajaroba; este nome, por sua vez, foi mudado para Santa Luzia do Itanhy pelo Decreto-Lei Estadual nº 88 de 25 de Novembro de 1948. “Itanhy” era o nome que os indígenas davam ao rio Real,hoje mais conhecido como Crasto

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 11º21'03" sul e a uma longitude 37º26'54" oeste, estando a uma altitude de 37 metros. Sua população estimada em 2004 era de 14.503 habitantes.

Possui uma área de 336,2 km².

Notas

  1. Prescreve-se o uso da letra "i" para palavras de origem tupi

Referências

  1. [[1]]
  2. [[2]]
  3. Prefeito eleitos no Sergipe. Página visitada em 22/01/2013.
  4. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  6. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  9. [[3]]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.