Santo Antônio do Monte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Santo Antônio, veja Santo Antônio.
Santo Antônio do Monte
  Município do Brasil  
Vista parcial do Centro de Santo Antônio do Monte
Vista parcial do Centro de Santo Antônio do Monte
Símbolos
Bandeira de Santo Antônio do Monte
Bandeira
Brasão de armas de Santo Antônio do Monte
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Samonte"

"Capital dos Fogos de Artifício"

Gentílico santo-antoniense
Localização
Localização de Santo Antônio do Monte em Minas Gerais
Localização de Santo Antônio do Monte em Minas Gerais
Mapa de Santo Antônio do Monte
Coordenadas 20° 05' 13" S 45° 17' 38" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Divinópolis, Lagoa da Prata, Formiga, Pedra do Indaiá, São Sebastião do Oeste, Arcos, Japaraíba, Bom Despacho, Moema, Araújos e Perdigão[1]
Distância até a capital 194 km
História
Fundação 16 de novembro de 1875 (145 anos)
Administração
Prefeito(a) Leonardo Lacerda Camilo[2] (Avante, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [4] 1 129,365 km²
População total (estimativa IBGE/2020[5]) 28 427 hab.
Densidade 25,2 hab./km²
Clima Tropical de altitude
Altitude 1052 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 35560-000 a 35564-999[3]
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [6]) 0,724 alto
PIB (IBGE/2008[7]) R$ 222 422,501 mil
PIB per capita (IBGE/2008[7]) R$ 8 656,59
Outras informações
Padroeiro(a) Santo Antônio[8]
Sítio www.samonte.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camarasam.mg.gov.br (Câmara)

Santo Antônio do Monte é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em julho de 2020 era de 28 427 habitantes.[5]

É conhecida como a "capital brasileira dos fogos de artíficio", devido a este ser sua principal atividade econômica.[9]

História[editar | editar código-fonte]

Santo Antônio do Monte é um município de origem portuguesa, em particular de açorianos, que chegaram a estas terras através de Pitangui. Começou a ser povoado em meados de 1700. [10][9]

Sua história começou em 08 de junho de 1782, quando foi lavrada uma escritura pelos herdeiros do Guarda-Mor Francisco Tavares Oliveira, dono das terras, onde se legalizava a doação de terras do patrimônio do local, feita tempos atrás pelo antigo proprietário. As terras passaram a pertencer à Sesmaria da Capela do Alto Santo Antônio do Monte. Em 1847, o povoado se tornou distrito.[9]

Em 3 de junho de 1859, o distrito foi elevado à categoria de vila, pela lei nº 981, mas só foi instalada em 29 de julho de 1862, após cumprir as determinações legais, quando alcançou sua emancipação político-administrativa. Em 1865, devido a disputas provinciais entre liberais e conservadores, a Assembléia Geral aprovou a supressão da Vila de Santo Antônio do Monte, que foi posteriormente restaurada em 1871, graças aos esforços dos deputados provincianos Vigário Francisco Alexandrino da Silva e Dr. Antônio da Silva Canedo. Em 16 de novembro de 1875, após intensos esforços de toda a comunidade, a Vila de Santo Antônio do Monte foi elevada à categoria de cidade, por meio da lei 2.158.[9][10]

Localização[editar | editar código-fonte]

Santo Antônio do Monte está inserida na região centro-oeste do estado de Minas Gerais e possui aproximadamente 40 mil habitantes.[9]

Seus principais acessos se dão por uma importante ferrovia, a Linha Garças a Belo Horizonte da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas (atualmente concedida ao transporte de cargas) e pelas rodovias estaduais MG-164 e MG-429. [11][12]

Economia[editar | editar código-fonte]

Tem como principal atividade econômica à produção de fogos de artifício e pólvora que garante emprego e renda a um expressivo contingente de trabalhadores, além de outros ramos dinâmicos nos setores da indústria e de serviços. Paralelo a essa produção industrial, há um importante setor agropecuário que contribui de forma eficaz para o desenvolvimento municipal.[9]

Na atividade pirotécnica, diversas indústrias de fogos de artifício, o sindicato de classe e um centro de pesquisa tecnológico em pirotecnia estão localizados na cidade.[13] Existem cerca de 76 empresas deste ramo na cidade.[13]

Capital nacional dos fogos de artifício[editar | editar código-fonte]

Os fogos de artifício são tão importante para a cidade que em seu brasão, estão representados em forma de foguetes entre as engrenagens. A cidade possui cerca de 60 indústrias de fogos de artifício.[10][13]

Em 2002, a Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais transformou em Pólo Industrial de Pirotecnia, a região de Santo Antonio do Monte e cidades ao redor como: Lagoa da Prata, Pedra do Indaiá, Japaraíba, Itapecerica, Arcos, Araújos, Moema e Luz.[13] Empresas como Fogos Caramuru, Inbrasfogos, Fogos Caruaru, Pirocolor, Fogos Confiança, dentre outras possuem suas fábricas na cidade.[14]

Anualmente, a cidade recebe a FENAPI - Feira Nacional de Pirotecnia, realizada desde 2019 pela AME Pirotecnia em parceria com a FIEMG e as indústrias da região.[15]

Referências

  1. «Santo Antônio do Monte». Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  2. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». Tribunal Superior Eleitoral. Consultado em 7 de janeiro de 2021 
  3. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  5. a b «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1 de julho de 2020» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 27 de agosto de 2020. Consultado em 23 de outubro de 2020 
  6. «Santo Antônio do Monte, MG». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2013. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  8. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 5. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  9. a b c d e f «História de Santo Antônio do Monte». www.camarasam.mg.gov.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  10. a b c «IBGE: Santo Antonio do Monte». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  11. «Santo Antonio do Monte -- Estações Ferroviárias do Estado de Minas Gerais». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2020 
  12. «Condições de rodovias no entorno de Lagoa da Prata preocupa motoristas e passageiros». www.jornalcidademg.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2020 
  13. a b c d «Instituição - Sindiemg». www.sindiemg.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  14. «Associados». www.sindiemg.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  15. «Fenapi». www.facebook.com. Consultado em 20 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.