Silent Hill (jogo eletrônico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para sobre um filme, veja Silent Hill (filme).
Silent Hill
Capa da versão norte-americana.
Desenvolvedora(s) Konami
Team Silent
Publicadora(s) Konami
Diretor(es) Keiichiro Toyama[1]
Produtor(es) Gozo Kitao
Michael Gallo
Compositor(es) Akira Yamaoka
Plataforma(s) PlayStation
Série Silent Hill
Conversões/
relançamentos
PlayStation 3[2]
PlayStation Portable
PlayStation Vita
Data(s) de lançamento Playstation
  • JP 04 de março de 1999
  • AN 31 de janeiro de 1999
  • EU 01 de agosto de 1999

TV Anhanguera CD-ROM e Nintendo CD-ROM

Playstation 3

  • AN 10 de setembro de 2009

Playstation Portable

  • AN 10 de setembro de 2009

PlayStation Vita

  • EU 29 de agosto de 2012
  • AU 29 de agosto de 2012

Great Hits's Giant Hits

  • CON Agosto de 2015
Gênero(s) Survival Horror
Terror Psicológico
Modos de jogo Single Player
Número de jogadores 1 jogador
Classificação Permitido para maiores de 15 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 18 anos i DEJUS (Brasil)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Permitido para maiores de 18 anos GRB (Coreia do Sul)
Inadequado para menores de 18 anos i USK (Alemanha)
Permitido para maiores de 15 anos, especialmente a faixa de 15-17 anos ELSPA (Reino Unido)
Média CD-ROM
Controles Dual Shock gamepad
Último
Silent Hill: Origins
Silent Hill 2
Próximo

Silent Hill (サイレントヒル, Sairento Hīru?) é um jogo eletrônico, o primeiro da série de jogos Silent Hill. No momento, seis jogos integram a saga do gênero de survival horror.

O jogo foi lançado no mercado nos Estados Unidos da América em 31 de Janeiro de 1999, no Japão em 4 de março de 1999 e na Europa em primeiro de agosto de 1999. Foi lançando exclusivamente para o PlayStation da Sony. Em 2009 foi relançado para Playstation 3 e Playstation Portable e em 2012 para PlayStation Vita no serviço PSN.


O jogo pertence ao gênero survival horror. Isto significa que durante o jogo controlaremos Harry para defendê-lo do ataque de todo tipo de criaturas, encontraremos com quebra-cabeças que desafiam nossa mente para resolvê-los. Silent Hill é o pioneiro no estilo de jogo chamado de terror psicológico.

Um Remake do jogo, intitulado Silent Hill: Shattered Memories, que foi desenvolvido pelo Climax Group e foi também publicado pela Konami. Foi lançado em dezembro de 2009.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Sete anos atrás Harry Mason e sua esposa encontraram um bebê numa estrada e o adotaram como se fosse sua filha, eles deram o nome de Cheryl a ela. Mesmo depois que sua esposa faleceu, Harry continuou a amar Cheryl como sua própria filha.

No começo do jogo, nós encontramos Harry Mason e Cheryl, de férias, indo para Silent Hill. Estranhos eventos ocorrem antes que eles entrem na cidade. Uma policial, numa moto, passa à frente deles. Momentos depois, Harry vê a moto caída na beira da estrada e a policial não está em parte alguma. Logo depois, uma figura de uma garota subitamente aparece na estrada. Harry tenta desviar,derrapa o carro e desmaia.Quando retorna a consciência, Harry descobre que Cheryl se perdeu e ele se percebe no meio de um mal que devagar envolve Silent Hill, sem saber que a única maneira de sair dali é pelo sacrifício da própria filha.

A cidade de Silent Hill é dividida em três partes distintas: a Silent Hill normal, a Silent Hill escura e a Silent Hill alternativa. As leis da física parecem não existir na realidade alternativa, na qual a cidade mergulha de vez em quando. O chão é feito de grade sem nenhum tipo de sustentação visível (como se a cidade flutuasse, talvez para mostrar que aquela realidade não é física nem real), portas levam a lugares distantes (às vezes, separados até mesmo por quilômetros), mesmo sem energia elétrica, aparente, TVs e sons se ligam quando bem entendem e a lanterna e o rádio de Harry, apesar de portáteis, não conseguem acabar com as baterias.

Em Silent Hill, a personagem Alessa Gillespie e sua mãe Dahlia Gillespie são mostradas juntamente com outros personagens, tentando reviver o antigo culto da cidade. Dahlia tenta queimar sua filha, que tem poderes psíquicos e é chamada de bruxa no colégio, dentro de casa em sacrifício ao antigo deus do culto, Samael. Com quase 100% do corpo queimado e dominada por ódio, Alessa é levada ao Hospital Alchemilla, onde é colocada em um quarto obscuro de uma ala subterrânea para ser "tratada" e oferecida novamente em sacrifício. Mas, com seus poderes, Alessa divide sua alma em dois. Uma metade fica no hospital, dormente, sofrendo e tendo pesadelos constantes, e a outra metade é entregue nas mãos de Harry Mason e sua esposa.

Sua enfermeira pessoal, Lisa Garland, diz em um registro em video que não entende como o corpo de Alessa consegue se manter vivo com tantas queimaduras. Esta por outro lado, tem sua memória afetada durante a época de cuidado intensivo de Alessa por terem lhe sido administradas drogas pelo diretor do hospital, Dr. Michael Kauffman, que tem uma ligação de benefícios com Dahlia Gillespie.

Quando Cheryl é levada à cidade de Silent Hill, já com sete anos de idade, estranhos acontecimentos ocorrem. Alessa, já com 14 anos, acorda e sai do hospital para encontrar a sua metade. Isso ocorre quando Harry entra em um beco e é atacado por pequenos monstros chamados "Mumblers". Perdendo a consciência, ele é encontrado por Cybil Benett, a policial que ultrapassou o carro de Harry no início do jogo. Ai se inicia uma busca por sua filha perdida, que não tendo sucumbido totalmente a vontade de Alessa, deixa bilhetes para o pai, para que ele consiga seguí-la.

O Flauros é um objeto que pode acabar com os poderes de Alessa, assim como o Aglaophotis, que é apenas uma mistura de ervas sem valor no mundo real, mas que Alessa acredita ser fatal (juntamente com o Flauros, que ela acredita trazer os poderes de Metraton) e sendo criadora do submundo (devido aos pesadelos constantes que viveu durante tantos anos e que agora foram externados com a ajuda da sua outra metade), estas ervas e o Flauros são realmente fatais para os monstros.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Influências[editar | editar código-fonte]

Nomes das ruas[editar | editar código-fonte]

Os nomes das ruas são inspirados nos seguintes autores de livros de horror:

Portas de Nowhere[editar | editar código-fonte]

Os nomes das portas de Nowhere são inspirados em nomes de espíritos olímpicos:

Nomes dos personagens[editar | editar código-fonte]

  • Harry Mason,- A origem de seu nome vem de "Humbert Mason", referência ao protagonista do filme Lolita de Stanley Kubrick. Entretanto o nome foi alterado pela equipe inglesa por ser um nome incomum, sendo Harry o apelido de quem nomeou o personagem.
  • Cheryl Mason - Originalmente seu nome seria Dolores, pela mesma razão do nome do Harry, mas foi fortemente criticado e rejeitado. O nome provém da atriz americana Sheryl Lee, mas não tem um significado em particular.
  • Dahlia Gillespie - Ela é nomeada a partir do nome da esposa do diretor de cinema Dario Argento que fez muitos filmes de Terror sendo um especialista no gênero.
  • Alessa Gillespie - Inicialmente seu nome seria Asia, que é o nome da atriz Asia Argento, filha do diretor de filme italiano Dario Argento, mas por ser um nome incomum foi alterado.
  • Lisa Garland - Seu primeiro nome vêm da atriz que interpretou uma enfermeira e é uma assassina no filme Sanguelia. Seu sobrenome deriva de Judy Garland, que fez a Dorothy no filme O Mágico de Oz
  • Michael Kaufmann - Seu nome é a combinação dos nomes Lloyd Kaufman e Michael Herz, dois produtores do Estúdio Troma, conhecidos por vários filmes como "The Toxic Avenger". Não tem nenhum significado profundo.
  • Cybil Benett - Seu nome é uma alusão entre a modelo Sybil Bucky e a atriz Sybil Danning. O sobrenome vem de uma policial real que foi assassinada, Lawrencia Bembenek. Foi ligeiramente alterado para soar mais comum.

Créditos da produção[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Silent Hill Original Soundtrack

A trilha sonora original de Silent Hill composta por Akira Yamaoka, foi lançada no Japão no dia 5 de Março de 1999 e foi catalogada com o número KICA-7950.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]