The Story on Page One

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"The Story on Page One"
19º episódio da 2ª temporada de Family Guy
Peter tentando seduzir Luke Perry.
Informação geral
Escrito por: Craig Hoffman
Direcção Gavin Dell
Código de produção 2ACX14
Exibição original 18 de julho de 2000
Convidados

Mary Kay Bergman
Luke Perry
Nicole Sullivan

Cronologia
Último
Último
"E. Peterbus Unum"
"Wasted Talent"
Próximo
Próximo
Family Guy (segunda temporada)
Lista de episódios de Family Guy

"The Story on Page One" (em português, "A História da Primeira Página") é um episódio da segunda temporada da série animada da FOX Uma Família da Pesada. É o vigésimo sexto de todo o seriado e conta com a participação de Luke Perry interpretando ele mesmo.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em uma visita a Universidade Brown (alma mater de Brian), Meg não é aceita por não fazer nenhuma atividade extra escolar, e por isso, a garota começa a escrever no jornal de sua escola. Ela tenta providenciar uma entrevista com o relutante prefeito West, e eventualmente, força-o a aceitar. Durante a entrevista, o prefeito pouco inteligente mostra sua frustração pelo fato de que a água desaparece de suas plantas que ficam em um vaso e também são sugadas pela pia. Então, revela para Meg que gastou $150.000 do dinheiro de impostos pagos pelos cidadãos para investigar o desaparecimento da água, e que irá continuar com isso mesmo que precise usar um milhão. A entrevistadora, animada, acha que encontrou seu furo de reportagem, contudo, Peter não acha que a história irá chamar a atenção dos jovens. Ele invade a escola da filha durante a noite, queima o artigo e coloca no lugar uma história dizendo que Luke Perry é gay. No dia seguinte, os amigos de Meg ficam impressionados por sua reportagem, no entanto, a história é lida pelo ultrajado artista (que sempre lê jornais de escolas da América, para ver se é citado) e entra com uma ação judicial por difamação.

Meg fica profundamente decepcionada, mas Peter, que fica surpreendentemente se sentindo culpado, promete corrigir seu erro. Para que a filha se livrasse dos problemas judiciais, Peter tenta tirar uma foto de Perry agindo como gay, e para isso, tenta seduzí-lo, para que o artigo se mostrasse verdadeiro, entretanto, o ator não mostra nenhum interesse sexualidade exótica de Peter (além de vomitar ao ver as nádegas dele). Depois de várias tentativas, confessa para Perry que ele escreveu o artigo, e não sua filha, pedindo que retire a ação judicial. Luke aceita, desde que Meg faça uma entrevista verdadeira com ele e publique-a. Mais tarde, com a próxima edição do jornal impresso, Peter visita Perry e leva uma cópia para que pudesse ler o artigo revisado por si mesmo; ele pega o artigo e, abruptamente, pede para que a visita saia, batendo a porta em seu rosto. Então, volta para sua cama, onde Adam West está esperando por ele. O prefeito diz que somente poderá fazer sexo se parar de roubar sua água; obviamente, Perry não tem a mínima ideia sobre o que Adam está falando, mas aceita a condição.

Enquanto isso, Stewie chega a conclusão de quanto é pequeno, depois que Brian mostra a ele o laboratório de química (o professor diz que ele é jovem demais para estar na universidade). Frustado com sua baixa estatura, coloca um dispositivo de controle mental em Chris, para que seu irmão cumpra suas ordens malvadas (como por exemplo, matar Lois, que é o primeiro objetivo). O plano não dá certo quando o dispositivo fica em curto-circuito com o forno de micro-ondas, fazendo com que Chris não respeitasse mais as ordens de Stewie e tentasse matá-lo. Com isso, o bebê engana seu irmão mais velho ao se disfarçar como um desconhecido, que aponta a direção errada para procurar o garoto.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Enquanto anda pela Universidade Brown, Lois relembra de quando estudava, mostrando a Guarda Nacional de Rhode Island e alguns de seus amigos; é uma referência ao massacre ocorrido em 1970 em Kent State, quando membros da Guarda Nacional de Ohio atiraram em 13 estudantes no campus. Quando Brian se lembra de seus dias na Universidade, ambos os acontecimentos dos quais ele se recorda são paródias de cenas do filme School Ties. Stewie gostaria de se tornar grande, uma citação ao filme Quero Ser Grande. Existe uma paródia do logotipo da Stephen J. Cannell Productions. Quando os Griffins vão ver o reitor, um homem na mesa de recepção diz "Ninguém pode ver o reitor, ninguém, de jeito nenhum!", o que é uma referência ao filme O Mágico de Oz. Peter afirma que deu nome a Meg baseando se no robô Twiki, de Buck Rogers no Século XXV. A comida que Stewie está consumindo após a cena com Adam West no banheiro é um Fig Newton. Depois de segurar uma bomba explosiva do Prefeito West, Meg fica com o bico do Patolino do lado errado de sua cabeça, e então, diz "É claro que ele sabe que agora é guerra", um bordão de Looney Tunes. O antigo trabalho de Peter era uma paródia do filme Os Caça-Fantasmas, e o fantasma que foi sugado é uma paródia do filme Ghost - Do Outro Lado da Vida. Na cena em que Luke Perry é apresentado, uma mulher grita afirmando que é a hora do jantar, chegando até Star Wars. Quando Stewie testa seu dispositivo de controlar mentes em Chris, eles cantam uma parte de Puttin' on the Ritz, de Irving Berlin, uma paródia do filme de Mel Brooks, O Jovem Frankenstein. Peter e Brian vão ao hotel onde Luke Perry está hospedado, o qual se chama As Cinco Estações, uma referência ao Four Seasons Hotels and Resorts. Peter diz a Luke que o álbum do Pink Floyd, The Dark Side of the Moon, possui sincronia com O Mágico de Oz, e que essa combinação é chamada de O Lado Sombrio do Arco-íris. Enquanto Stewie está sendo expulso do Departamento de Física da Universidade Brown, diz "mas o prazo de validade daquela substância química é de apenas dois anos!"; o tiopenato de sódio, um barbiturato de rápida ação, não deveria ser encontrado no departamento de física, mas sim, no Departamento de Bioquímica. Este episódio marca a última dublagem realizada por Mary Kay Bergman antes de seu suicídio, em 1999.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Ahsan Haque da IGN classificou o episódio em 9/10, destacando-o e afirmando que tinha "a combinação perfeita para uma história perfeita" e "algumas piadas aleatórias extremamentes memoráveis e inteligentes".[1]

Referências

  1. Haque, Ahsan. Family Guy: "The Story on Page One" Review. IGN. Página visitada em 01-12-2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por:
E. Peterbus Unum
Family Guy (segunda temporada) Sucedido por:
Wasted Talent