Sedução

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "seduzir" redireciona para este artigo. Para o álbum de Djavan, veja Seduzir (álbum).
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Sedução (desambiguação).
A proposta (1872), desenhado por William-Adolphe Bouguereau.

Sedução (do termo latino seductione) é o ato de seduzir ou de ser seduzido, de fascinar, encantar. Em um sentido pejorativo, é o ato de atrair para o mal. No campo do direito, é o ato de iludir uma mulher virgem e jovem com o intuito de ter relações sexuais com ela.[1][2]

A sedução pode estar no terreno interpessoal ou no terreno dos objetos. Assim como as pessoas procuram, no seu dia a dia, seduzir seus interlocutores em busca de melhor vivência e de melhor qualidade de vida, também a propaganda utiliza-se muito desta arma para induzir ao consumo.

No discurso informal, o termo geralmente está relacionado a casos amorosos, envolvendo atitudes específicas para o estabelecimento de relacionamentos interpessoais, inclusive através do uso de linguagem corporal.[3] É um processo proveniente de duas (ou mais) partes envolvidas que pode ocasionar respostas comportamentais e emotivas inesperadas, analogamente a uma reação química.

Sigmund Freud, na sua "teoria da sedução", afirmava que toda neurose surgiria a partir de um trauma sexual ocorrido na infância. Ao mesmo tempo, começou a formular o "complexo de édipo", onde defendia que toda pessoa buscaria o prazer (representado, simbolicamente, pela figura materna), mas seria contida pelas leis e pela moral (representados simbolicamente pela figura paterna)[4].

Descobertas científicas[editar | editar código-fonte]

A ciência tem feito muitas descobertas no campo da sedução, como por exemplo:

Mulher ouvindo música romântica.
Mulher cheirando rosa.
  1. andar com um cachorro facilita o contato com pessoas desconhecidas, pois o cachorro estimula o afeto das pessoas;
  2. música romântica aumenta as probabilidades de conquista;
  3. homens são mais atraídos por mulheres com os pés pequenos;
  4. pesquisas confirmam que a riqueza e o alto status social tornam as pessoas sexualmente mais atraentes;
  5. homens que se vestem de vermelho são mais atraentes que os que se vestem de outras cores.
  6. A riqueza e o alto status social estão logicamente relacionados a uma maior probabilidade de manutenção confortável da prole resultante da relação. E a cor vermelha, em diferentes culturas, está relacionada à riqueza.
  7. Em relação ao homossexualismo, é interessante citar a opinião de Sigmund Freud, o criador da psicanálise. Ao contrário da opinião científica corrente, que advoga uma causa genética para o homossexualismo, Freud defendia que o homossexualismo era fruto de uma incapacidade do indivíduo de conseguir ter um bom relacionamento com o genitor do mesmo sexo, o que geraria uma busca pelo genitor do mesmo sexo na figura de um relacionamento homossexual. Caso a incapacidade fosse a de se relacionar satisfatoriamente com o genitor do sexo oposto, isto geraria uma ninfomania.
  8. Homens preferem mulheres com o rosto bonito que mulheres com o corpo bonito na hora de escolher uma parceira para casar e ter filhos. A beleza do rosto está relacionada à fertilidade da mulher.
  9. As mulheres, especialmente em seus períodos férteis, têm maior atração por homens criativos.
  10. As mulheres sentem-se mais atraídas por homens com barba rala e bem-cuidada, pois denota virilidade.
  11. As pessoas tendem a sentir-se mais atraídas por pessoas que têm o mesmo estilo de linguagem que o seu.

Flerte[editar | editar código-fonte]

Uma outra forma de seduzir é o "flerte". Neste, não há comprometimento nem sentimentos profundos. Ele envolve técnicas de persuasão e encantamento com o intuito de levar o sexo oposto a ter paixão ou grande desejo pelo flertador. Tais técnicas podem ser desde um olhar de consentimento até sinais corporais (não verbais) que significam diversos estados emocionais. Há livros que auxiliam principalmente pessoas tímidas a sentirem-se bem em flertar e a desinibirem-se com mais facilidade. Há pessoas, no entanto, que acham que o flerte é algo inútil e, geralmente, pouco criativo. O flerte antecede o namoro, o qual é um compromisso maior que o flerte. O flerte pode ser uma prévia da sedução.

A comunidade da sedução[editar | editar código-fonte]

Existe um grupo de pessoas autointitulado "comunidade da sedução" que se dedica a estudar e aplicar técnicas de sedução. A comunidade alcançou grande popularidade mundial, bem como ceticismo, com a publicação do livro The Game: Penetrating the Secret Society of Pickup Artists (2005), de Neil Strauss, que descreve a comunidade.[5]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Sedução

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 561.
  2. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa.
  3. Livro A Arte Da Sedução. Acessado em 09 de outubro de 2014.
  4. Teoria Freudiana
  5. «PUA - O Guia Completo do Pickup Artist». PUA Sedução. Consultado em 2015-08-06.
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.