Thiago Braz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thiago Braz
Campeão Olímpico
Atletismo
Nome completo Thiago Braz da Silva
Modalidade salto com vara
Nascimento 16 de dezembro de 1993 (22 anos)
Marilia, Brasil
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 75 kg Altura: 1,83 cm
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio de Janeiro 2016 salto com vara
Jogos Olímpicos da Juventude
Prata Cingapura 2010 salto com vara
Campeonato Mundial Júnior
Ouro Barcelona 2012 salto com vara

Thiago Braz da Silva (Marília, 16 de dezembro de 1993) é um atleta brasileiro especializado no salto com vara. Atual campeão e recordista olímpico no salto com vara, tendo conquistado a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016. É um dos nove atletas no mundo que saltaram acima dos seis metros de altura. Também é um militar[1] e atualmente ocupa a graduação de terceiro sargento da Aeronáutica.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou no atletismo aos 14 anos, treinando e competindo pelo Clube dos Bancários de Marília, transferindo-se depois para cidade de Bragança Paulista, meses depois vencendo o Campeonato Brasileiro de Menores e o Juvenil, além do Estadual de Menores e o Estadual Juvenil. Em sua primeira competição internacional, em 2009, foi medalha de bronze do Campeonato Sul-Americano Juvenil, ano em que também foi campeão brasileiro juvenil. Em seguida, começou a competir no Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, embora só tenha se tornado contratado da equipe em 2010, dependendo antes do apoio financeiro da campeã mundial da modalidade Fabiana Murer. Em 2011, aos 17 anos, foi vice-campeão do Troféu Brasil de Atletismo.[2][3]

Campeão mundial junior[editar | editar código-fonte]

Foi campeão mundial júnior da prova no Campeonato Mundial Júnior de Atletismo realizado em julho de 2012 em Barcelona, Espanha. Thiago ganhou a medalha de ouro com a marca de 5m55, novo recorde brasileiro juvenil, conseguida na primeira tentativa. Foi o primeiro título mundial júnior do Brasil desde a vitória de Clodoaldo dos Santos em Lisboa em 1994 na corrida de 20 km, prova não mais existente.[4]

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Thiago vem sendo treinado por Vitaly Petrov, o mais respeitado técnico de salto com vara do mundo, que tem no seu currículo o treinamento de Sergei Bubka, Yelena Isinbayeva e Fabiana Murer. A saltadora brasileira é amiga e orienta o atleta desde que ele tem 15 anos de idade. O melhor resultado anterior do brasileiro foi a medalha de prata nos I Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura, 2010.[4]

Em agosto de 2013, com um salto de 5,82m, 1 cm a menos que seu recorde sul-americano, superou o campeão mundial Raphael Holzdeppe e conquistou a medalha de ouro no Meeting de Leverkusen, na Alemanha.[5] Em fevereiro de 2016, no torneio indoor Istaf em Berlim, derrotou o campeão olímpico e recordista mundial Renaud Lavillenie vencendo a prova com a marca de 5,93 m, novo recorde brasileiro e sul-americano.[6]

Rio 2016[editar | editar código-fonte]

Thiago Braz bateu recorde olímpico e sul-americano nas Olimpíadas de 2016, com a marca de 6,03 metros e ganhou medalha de ouro.[7][8][9][10] Ficou a apenas 1 cm de igualar o recorde das 3 Américas, que é de Brad Walker, saltador norte-americano que obteve 6,04m em 8 de junho de 2008. [11][12]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Os pais de Thiago o abandonaram quando ele tinha apenas 2 anos de idade, sendo desde então criado por seus avós paternos Maria do Carmo e Orlando Braz (aos quais se refere como "pai e mãe")[13] com o apoio de um tio, o ex-atleta Fabiano Braz[14][15][16]. Thiago se casou em 2014 com Ana Paula Oliveira, que também é atleta. O casal é religioso.[17]

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Ano Competição Sede Posição Notas
2009 Campeonato Sul-americano Junior Brasil São Paulo 4.40 m
2010 I Jogos Olímpicos da Juventude Singapura Cingapura 5.05 m
Campeonato Sul-americano da Juventude Colômbia Medellín 5.10 m
2011 Campeonato Pan-americano Junior Estados Unidos Miramar (Flórida) 5.20 m
Campeonato Sul-americano Junior Colômbia Medellín 4.85 m
2012 Campeonato Mundial Junior Espanha Barcelona 5.55 m
2013 Campeonato Sul-americano Colômbia Cartagena das Índias 5.83 m Recorde sul-americano
Campeonato Mundial Rússia Moscou 14º (q) 5.40 m
Meeting de Leverkusen Alemanha Leverkusen 5,82 m
2016 Meeting Internacional Indoor ISTAF Alemanha Berlim 5.93 m Recorde sul-americano
Rio 2016 Brasil Rio 2016 6,03 m Recorde olímpico, Recorde sul-americano


Referências

  1. «Industria de Defesa & Segurança - RIO2016> Veja as modalidades que os 145 militares vão competir nas Olimpíadas». defesaeseguranca.com.br. 8 de agosto de 2016. Consultado em 16 de agosto de 2016. 
  2. «Thiago Braz». BM&FBOVESPA Atletismo. Consultado em 15 de julho de 2012. 
  3. Thiago Braz ganha 1 kg de ouro e agradece ‘patrocínio’ de Fabiana Murer
  4. a b «Da Silva is the latest Petrov Pole Vault protégé to win a World title». IAAF. Consultado em 15 de julho de 2012. 
  5. «Thiago Braz bate campeão mundial e conquista o ouro no salto com vara». 29 de agosto de 2013. Consultado em 16 de agosto de 2016. 
  6. «Salto com vara: Thiago Braz vence prova em Berlim e estabelece recorde». O Globo. Consultado em 4 de julho de 2016. 
  7. «Thiago Braz é ouro no salto com vara e quebra o recorde Olímpico». www.rio2016.com. 15 de agosto de 2016. Consultado em 16 de agosto de 2016. 
  8. É ouro! Thiago Braz se reinventa no Rio e troca pressão por topo do pódio
  9. Thiago Braz bate recorde olímpico e fatura ouro no salto com vara
  10. Thiago Braz faz prova brilhante e conquista medalha de ouro no salto com vara na Olimpíada do Rio
  11. Ouro no Pan, brasileiro fica fora da final do salto com vara; favorito também
  12. Recordes continentais no site da IAAF
  13. Redação (16 de agosto de 2016). «Thiago Braz: do abandono ao estrelato mundial». catacralivre.com.br. Consultado em 16 de agosto de 2016. 
  14. «Thiago Braz foi abandonado pelos pais aos 2 anos: "perdoei"». Consultado em 2016-08-17. 
  15. «Abandonado pela mãe, Thiago foi criado pelos avós e teve tio como "mentor" - UOL Olimpíadas». olimpiadas.uol.com.br. Consultado em 2016-08-17. 
  16. «De garoto abandonado pela mãe a herói nacional: ouro de Thiago Braz será 'a imagem' da Rio 2016?». 2016-08-16. Consultado em 2016-08-17. 
  17. Amanda Kestelman e Helena Rebello (13 de agosto de 2016). «Da dor do abandono à luta mental por medalha: conheça Thiago Braz». globoesporte.globo.com. Consultado em 16 de agosto de 2016.