Thorbjørn Jagland

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Thorbjørn Jagland
Secretário-Geral do Conselho da Europa
Período 1 de outubro de 2009
presente
Antecessor Terry Davis
Presidente do Parlamento Norueguês
Período 10 de outubro de 2005
a 1 de outubro de 2009
Antecessor Jørgen Kosmo
Sucessor Dag Terje Andersen
Ministro dos Assuntos Estrangeiros
Período 17 de março de 2000
a 19 de outubro de 2001
Primeiro-Ministro Jens Stoltenberg
Antecessor Knut Vollebæk
Sucessor Jan Petersen
Primeiro-Ministro da Noruega
Período 25 de outubro de 1996
a 17 de outubro de 1997
Monarca Haroldo V
Antecessor Gro Harlem Brundtland
Sucessor Kjell Magne Bondevik
Dados pessoais
Nome completo Thorbjørn Johansen
Nascimento 5 de novembro de 1950 (70 anos)
Drammen, Buskerud,
 Noruega
Progenitores Mãe: Ingrid Bjerknes
Pai: Helge Jagland
Alma mater Universidade de Oslo
Esposa Hanne Grotjord (1976–presente)
Partido Trabalhista Norueguês
Assinatura Assinatura de Thorbjørn Jagland

Thorbjørn Jagland (nascido como Thorbjørn Johansen; Drammen, 5 de novembro de 1950) é um político norueguês que serviu como o primeiro-ministro da Noruega entre 1996 e 1997.

Ele serviu como Secretário-Geral do Conselho da Europa de 2009 a 2019. Ele serviu como Primeiro-Ministro da Noruega de 1996 a 1997, como Ministro das Relações Exteriores de 2000 a 2001 e como Presidente do Storting de 2005 a 2009.  

Jagland estudou economia na Universidade de Oslo, mas não se formou. Iniciou sua carreira política na Liga da Juventude Operária, que liderou de 1977 a 1981. Foi secretário do partido de 1986 a 1992 e líder partidário de 1992 a 2002.

O gabinete de Jagland, embora de curta duração, foi marcado por controvérsias, com dois ministros sendo forçados a se retirar após escândalos pessoais.[1] Jagland, que foi muito ridicularizado na mídia por suas citações e declarações e frequentemente retratado como incompetente,[2] renunciou após a eleição de 1997, embora seu partido tenha obtido a maioria dos votos. Em 2010, um grupo de quarenta historiadores proeminentes classificou Jagland como o primeiro-ministro norueguês mais fraco desde o final da Segunda Guerra Mundial;[3] dois anos antes, seu antecessor Gro Harlem Brundtland havia criticado seu primeiro-ministro em termos duros e descrito Jagland como "estúpido".[4] Além disso, seu mandato como ministro das Relações Exteriores foi marcado por polêmicas, devido à sua percepção de falta de qualificação para o cargo e citações e declarações que foram consideradas inadequadas.[5] Jagland foi preterido quando Jens Stoltenberg formou seu segundo gabinete em 2005.[6]

Em 2009, Jagland foi eleito secretário-geral do Conselho da Europa.[7][8] Em 2014, ele foi reeleito por mais cinco anos.[9] Seu mandato como secretário-geral foi controverso e ele foi acusado de inação contra a corrupção[10][11] e de servilismo para com a Rússia de Putin.[12] Jagland é membro do Comitê Norueguês do Nobel e será substituído em 2020; [13] ele serviu anteriormente como seu presidente.

Referências[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Gro Harlem Brundtland
Primeiro ministro da Noruega
1996 - 1997
Sucedido por
Kjell Magne Bondevik