Tipitaka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o
Portal do budismo


Tripitaka (त्रिपिटक, do páli ti, "três" e pitaka, "cesto") é uma compilação dos ensinamentos budistas tradicionais, conforme preservados pela escola Theravada. Ele também é conhecido como cânon páli, por ter sido originalmente escrito nesta língua.[1]

O compêndio doutrinário é composto por três grandes grupos ou pitakas:

Vinaya Pitaka 
Define as regras para a comunidade monástica, tendo um conjunto de regras para a comunidade masculina (Bhikkhu Sangha) e outro para a comunidade feminina (Bhikkhuni Sangha).[2]
Sutta Pitaka 
Contém os discursos proferidos pelo Buda a seus discípulos, admiradores e adversários.[3]
Abhidhamma Pitaka 
Uma obra de composição posterior que aprofunda os ensinamentos específicos da tradição Theravada, detalhando o processo de renascimento, processos mentais sutis, a prática meditativa, dentre outros assuntos.[4]

Encontra-se algumas pequenas diferenças entre o Tripitaka de acordo com o país onde foi preservado (Tailândia, Myanmar), mas de maneira geral não são variações significativas. O cânon páli birmanês, entretanto, inclui o livro As Questões do Rei Milinda, geralmente considerado como uma produção pós-canônica. Eruditos acreditam que esta tenha se originado a partir da escola Sarvastivada.

Referências

  1. Michael Beisert. Tipitaka, o Cânone em Pali Acesso ao Insight. Visitado em 9 de novembro de 2014.
  2. Vinaya Piṭaka (em inglês) Encyclopædia Britannica. Visitado em 9 de novembro de 2014.
  3. Sutta Pitaka (em inglês) Encyclopædia Britannica. Visitado em 9 de novembro de 2014.
  4. Abhidhamma Pitaka (em inglês) Encyclopædia Britannica. Visitado em 9 de novembro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre budismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.