Sthaviravada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sthaviravada (Sânscrito: स्थविरवाद; chinês tradicional: 上座部; pinyin: Shàngzuò Bù) significa, literalmente, ‘’Doutrina dos Anciãos’’, e foi uma das primeiras escolas budistas. Eles foram um dos dois principais movimentos no Budismo, que surgiu a partir do Grande Cisma do Budismo pré-sectário, sendo o outro o da escola Mahāsāṃghika.[1]

Visão dos Doutos[editar | editar código-fonte]

O cisma dividindo o Sthaviravada e escolas Mahāsāṃghika aconteceu entre a segundo (350 a.C.) e terceiro (250 a.C.) Conselho Budista.

Uma das sugestões referente à causa do Grande Cisma foram os desentendimentos entre as cinco teorias sobre um Arhat supostamente invocados por Mahādeva, que mais tarde fundou a Mahāsāṃghika. Os monges que rejeitaram as cinco teorias nomearam-se como "Sthaviravada" para diferenciarem-se da Mahāsāṃghika.[2] No entanto, esse conto se baseia em um texto posterior, o Mahahvibhasa. No Vasumitra, uma fonte anterior, provavelmente datada cerca de 100 d.C., preservadas em chinês e tibetano, não há nenhuma menção de qualquer pessoa, nomeada Mahādeva. Em vez disso, são listados os nomes das figuras mais conhecidas que aceitaram ou rejeitaram a cinco teorias. Étienne Lamotte demonstrou também que a existência do personagem ‘’Mahādeva’’ foi uma interpolação posterior dos sectários.[3]

Os Sthaviras depois se dividiram em outras escolas como a escola Sarvastivada e Vibhajjavāda (Sânscrito: ‘’Vibhajyavada’’). O ramo Vibhajjavāda resultante deu origem a um número de escolas como a Mahāvihāravāsins (mais tarde chamado de Theravada), a escola Dharmaguptaka, a escola Mahīśāsaka, e a escola Kāśyapīya.[4]

A doutrina Sthaviravada possivelmente sobrevive hoje no Theravāda (Thera e Sthavira sendo as formas em Pāli e Sânscrito da mesma palavra que significa "ancião") - a Escola Theravada reivindica a continuidade doutrinal com o Sthaviravada inicial.

Visões Theravada[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Mahavamsa, uma fonte Theravada, após o Segundo Concílio ser encerrado aqueles que tomaram o lado dos monges juniores, monges que não aceitaram o veredicto, mas realizaram uma montagem de sua própria participação de dez mil chamando-a de Mahasangiti (Convocação Grande) a partir do qual o escola derivou seu nome Mahāsāṃghika.

Ícone de esboço Este artigo sobre budismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Harvey, Peter (2013). An Introduction to Buddhism: Teachings, History and Practices (2nd ed.). Cambridge, UK: Cambridge University Press. pg. 89-90.
  2. Dutt 1978
  3. Bhikku Sujato: Sects & Sectarianism: The Origins of Buddhist Schools, page 42. Santi Forest Monastery, 2006.
  4. Bhikku Sujato: Sects & Sectarianism: The Origins of Buddhist Schools, page 61. Santi Forest Monastery, 2006.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Dutt, Nalinaksha (2nd ed., 1978). Buddhist Sects in India. Delhi: Motilal Banarsidass.
  • Keown, Damien (2003). Oxford Dictionary of Buddhism. ISBN 0-19-860560-9.