Torch Song

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o filme com Raquel Welch e Alicia Silverstone, veja Torch Song (1993).
Torch Song
Corpo sem Alma (PT)
Se Eu Soubesse Amar (BR)
 Estados Unidos
1953 •  Technicolor •  90 min 
Direção Charles Walters
Produção Henry Berman
Sidney Franklin Jr.
Charles Schnee
Roteiro John Michael Hayes
Jan Lustig
I.A.R. Wylie
Elenco Joan Crawford
Michael Wilding
Gig Young
Gênero Drama
Música Adolph Deutsch
Direção de arte Cedric Gibbons
E. Preston Ames
Direção de fotografia Robert H. Planck
Figurino Helen Rose
Edição Albert Akst
Companhia(s) produtora(s) MGM
Distribuição MGM
Lançamento Estados Unidos 1 de outubro de 1953
Portugal 22 de junho de 1954
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Torch Song (Se Eu Soubesse Amar BRA ou Corpo sem Alma POR) é um filme norte-americano de 1953, do gênero drama, dirigido por Charles Walters e estrelado por Joan Crawford e Michael Wilding.

Notas sobre a produção[editar | editar código-fonte]

Louis B. Mayer e Joan Crawford na estreia do filme em Los Angeles.

Torch Song, primeiro filme em cores de Joan Crawford, assinalou a volta da atriz à MGM, após um intervalo de dez anos.[1]

Exemplo acabado do dramalhão hollywoodiano, a película é uma das favoritas entre os fãs de filmes "incrivelmente-ruins-porém-tremendamente-divertidos".[2] Repleta de clichés, diálogos inacreditáveis e maquiagem exagerada,[2] a produção ainda mostra uma sequência "absurda"[3] com La Crawford de blackface, obviamente dublada, vestindo um figurino cafona em uma coreografia confusa.[2] Em outra sequência memorável, ela finge estar cega para melhor entender a cegueira do personagem de Michael Wilding...[4]

O diretor Charles Walters, ex-dançarino e ex-coreógrafo, interpreta o desajeitado par de Joan nas cenas de abertura, quando dançam ao som de You're All the World to Me, de Burton Lane e Alan Jay Lerner. A atriz canta diversas canções, sempre dublada por India Adams.

Marjorie Rambeau, como a mãe de Joan, recebeu sua segunda e última indicação ao Oscar. A primeira indicação ocorrera em 1940, quando foi também a mãe -- prostituta -- de Ginger Rogers, em Primrose Path.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jenny Stewart é uma celebridade da Broadway que não tem papas na língua, não aceita críticas e se acha acima dos outros vis mortais. Ela agora tem um novo pianista, o veterano de guerra cego Tye Graham. Tye é suave, tem por guia uma boxer chamada Duquesa (que detesta a estrela), e não se deixa intimidar por Jenny. A princípio, os dois se estranham, mas aos poucos vai entrando em cena o insigne adágio "os contrários se atraem".

Premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Atriz Coadjuvante
(Marjorie Rambeau)
Indicado

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Joan Crawford Jenny Stewart
Michael Wilding Tye Graham
Gig Young Cliff Willard
Marjorie Rambeau Senhora Stewart
Henry Morgan Joe Denner
Dorothy Patrick Martha
James Todd Philip Norton
Eugene Loring Gene
Paul Guilfoyle Monty Rolfe
Benny Rubin Charles Maylor
Peter Chong Peter
Maidie Norman Anne
Nancy Gates Celia Stewart
Chris Warfield Chuck Peters
Rudy Render Cantor na festa

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. EAMES, John Douglas, The MGM Story, Londres: Octopus Books, 1982 (em inglês)
  2. a b c CRAIG, Butler. «Torch Song». AllMovie. Consultado em 21 de julho de 2015. 
  3. MALTIN, Leonard, Leonard Maltin's Movie Guide - 2011 Edition, Nova Iorque: New American Library, 2010 (em inglês)
  4. ERICKSON, Hal. «Torch Song». AllMovie. Consultado em 21 de julho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]