Tyrrell P34

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tyrrell P34
ScheckterJody1976-07-31Tyrrell-FordP34.jpg
Visão Geral
Produção 1976-1977
Fabricante Tyrrell
Modelo
Carroceria Monoposto de corrida
Designer Derek Gardner
Ficha técnica
Motor Ford Cosworth DFV V8
Transmissão Hewland FG400, 5 velocidades manuais
Modelos relacionados
March 2-4-0
Ferrari 312T
Covini C6W
Panther 6
Dimensões
Peso 587 kg
Cronologia
Tyrrell 007
Tyrrell 008

O P34 foi o modelo de Fórmula 1 da Tyrrell em parte da temporada de 1976 e em toda a temporada de 1977. Foi guiado por Jody Scheckter, Patrick Depailler e Ronnie Peterson.

A inédita configuração de quatro rodas na dianteira, todas elas esterçantes, foi uma tentativa do engenheiro Derek Gardner de reduzir a área frontal do carro, com o uso de pneus menores, e assim obter uma melhor penetração aerodinâmica. A fábrica de pneus Goodyear teve que produzir, especialmente para o modelo, pneus com 10 polegadas de diâmetro.

O Tyrrell P34 não chegou a ser um fracasso e até conseguiu uma importante e histórica vitória com dobradinha no GP da Suécia de 1976 com Scheckter e Depailler. Pela primeira - e que se revelaria única - vez um modelo de seis rodas venceu uma corrida de Fórmula 1,[1] mas no campeonato apresentou um desempenho prático bem aquém do esperado pela equipe, embora a área frontal realmente diminuísse, mas a aerodinâmica proporcionada pelo nariz do carro muito avantajado não era das melhores e, principalmente, as rodas traseiras continuaram com as mesmas dimensões dos outros Fórmula 1 da época, o que acabava deixando a área frontal praticamente igual.

O mecanismo de suspensão e de direção necessário para fazer as quatro rodas esterçarem mostrou-se complexo e de difícil acerto e manutenção, e os pneus menores, apesar de não mostrarem uma piora perceptível de desempenho ou maior desgaste, tinham um custo muito alto, devido à baixíssima escala de produção.

Para a temporada de 1978, Derek Gardner deixaria a equipe, e a Tyrrell apresentaria o modelo 008, projetado por Maurice Philippe, retomando a configuração convencional de quatro rodas. A MARCH também teve seu protótipo de 6 rodas, o modelo 2-4-0, que usava um chassi 771, mas as 4 rodas eram na traseira, logo, em função motriz. Alguns anos depois, quando algumas equipes começaram a cogitar a possibilidade de usar as quatro rodas motrizes na traseira, principalmente a Williams, que chegou a produzir um protótipo, o FW08B em 1982, a FIA alterou o regulamento da Fórmula 1 para proibir a participação de carros com mais de quatro rodas na categoria.

Resultados[2][editar | editar código-fonte]

(legenda) (em negrito indica pole position e itálico volta mais rápida)

Ano Chassi Motor Pneus Pilotos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Pontos Posição
BRA RSA USW ESP BEL MON SWE FRA GBR GER AUT NED ITA CAN USA JPN
1976 P34 Ford Cosworth DFV V8 G 3 África do Sul Jody Scheckter 4 2 1 6 2 2 Ret 5 5 4 2 Ret 581
(71)
4 França Patrick Depailler Ret Ret 3 2 2 Ret Ret Ret 7 6 2 Ret 2
ARG BRA RSA USW ESP MON BEL SWE FRA GBR GER AUT NED ITA USA CAN JPN
1977 P34 Ford Cosworth DFV V8 G 3 Suécia Ronnie Peterson Ret Ret Ret Ret 8 Ret 3 Ret 12 Ret 9 5 Ret 6 16 Ret Ret 27
4 França Patrick Depailler Ret Ret 3 4 Ret Ret 8 4 Ret Ret Ret 13 Ret Ret 14 2 3

↑1 Scheckter e Depailler utilizaram o 007 do GP do Brasil até a Espanha (apenas Scheckter) marcando 13 pontos.

Referências

  1. «Máquinas Eternas #4: Tyrrell de seis rodas marcou época na Fórmula 1 dos anos 1970». globoesporte.globo.com. 22 de abril de 2018 
  2. «Tyrrell P34» (em inglês). STATS F1