Water Babies

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o álbum de Miles Davis, veja Discografia de Miles Davis.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, cine e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde novembro de 2014.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Water Babies
Bebês em cena do curta
No Brasil O Paraíso dos Bebês[nota 1][1]
 Estados Unidos
1935 •  cor •  8 min 
Direção Wilfred Jackson
Produção Walt Disney
Música Leigh Harline
Idioma inglês
Cronologia
The Robber Kitten
The Cookie Carnival
Página no IMDb (em inglês)

Water Babies (Brasil: O Paraíso dos Bebês) é um curta-metragem de animação da série Silly Symphonies, dirigido por Wilfred Jackson e lançado em 11 de maio de 1935.

Estes desenho animado ganhou uma continuação em 1938, Merbabies.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O desenho animado começa com vários nenúfares abrindo para revelar bebês na beira da água que dormem em cima uns dos outros. Os bebês despertam imediatamente e saltam para a água, com exceção de um bebê relutante que é questionando por não querer nadar. Os bebês nadam na água. Um bebê está sendo mergulhado repetidamente por outros dois. Ele tentar subir e os outros dois bebês jogam de volta debaixo d'água. Esta é uma das cenas cortadas na versão editada. Em seguida, uma trombeta soa e os bebês andam montados em cisnes, peixes, ou barcos de folhas para uma ilha onde eles balançam em cipós e brincam com animais. Em uma cena, três bebês montam em rãs vestindo roupas feitas a partir de folhas e nada mais. A sua saudação final com suas partes traseiras para o público é a outra cena editada. Em outra cena, um bebê torero, vestindo apenas uma faixa verde e uma bota de montaria, tenta lutar contra um grande sapo, mas o sapo escapa do torero para a alegriado público. Finalmente os bebês voltam para suas almofadas de lírio, oram e deitam para dormir em seus canteiros de flores.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Notas

  1. Na ortografia vigente na época, O paraizo dos bebés

Referências

  1. Rolmes, Almiro (1 de abril de 1936). «Sociaes». Correio de S. Paulo. São Paulo. p. 2. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre um curta-metragem é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.