Xi Geminorum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
ξ Geminorum
Dados observacionais (J2000)
Constelação Gemini
Asc. reta 06h 45m 17,4s[1]
Declinação +12° 53′ 44,1″[1]
Magnitude aparente 3,35[2]
Características
Tipo espectral F5 IV[1]
Cor (U-B) +0,06[3]
Cor (B-V) +0,43[3]
Astrometria
Velocidade radial +25,6 km/s[2]
Mov. próprio (AR) -115,73 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -190,55 mas/a[1]
Paralaxe 55,56 ± 0,19 mas[1]
Distância 58,7 ± 0,2 anos-luz
18,00 ± 0,06 pc
Magnitude absoluta 2,14[4]
Detalhes
Massa 1,706 ± 0,012[5] M
Raio 2,710 ± 0,021[5] R
Gravidade superficial 3,81 ± 0,02 (log g)[6]
Luminosidade 11,574 ± 0,238[5] L
Temperatura 6 480 ± 39[5] K
Metalicidade [Fe/H] 0,00 ± 0,01[6]
Rotação 66,1 ± 3,3[7]
Idade 1,5 bilhões[8] de anos
Outras denominações
31 Geminorum, HR 2484, HD 48737, BD+13 1396, FK5 256, HIP 32362, SAO 96074.[1]
Xi Geminorum
Gemini constellation map.png

Xi Geminorum (ξ Gem, ξ Geminorum) é uma estrela na constelação de Gemini. É também conhecida pelo nome tradicional Alzirr, que significa "o botão" em árabe.[9] Forma um dos quatro pés dos gêmeos representados no contorno da constelação.[10] Tem uma magnitude aparente de 3,35,[2] sendo facilmente visível a olho nu. Medições de paralaxe mostram que está a aproximadamente 58,7 anos-luz (18 parsecs) da Terra.[1]

Xi Geminorum tem uma classificação estelar de F5 IV,[1] o que indica que é uma estrela subgigante que está saindo da sequência principal. Tem cerca de 1,706 vezes a massa do Sol e 2,71 vezes o raio solar.[5] Está emitindo mais que 11 vezes a luminosidade do Sol[5] de sua atmosfera externa a uma temperatura efetiva de 6 480 K.[5] Essa temperatura dá à estrela o brilho branco-amarelo típico de estrelas de classe F.[11]

Emissões de raios-X foram detectadas desta estrela, que tem uma luminosidade de raios-X estimada de 1,06 × 1029 erg/s.[4] Seu espectro mostra uma rotação rápida, com um velocidade de rotação projetada de 66 km/s.[7] Apesar de geralmente considerada uma estrela solitária, há evidências que indicam que pode ser na verdade um sistema binário espectroscópico consistindo de duas estrelas de mesma massa.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i «SIMBAD query result - ksi Gem». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 1 de outubro de 2012 
  2. a b c Wielen, R.; et al. (1999), Sixth Catalogue of Fundamental Stars (FK6). Part I. Basic fundamental stars with direct solutions (35), Astronomisches Rechen-Institut Heidelberg, Bibcode:1999VeARI..35....1W 
  3. a b Johnson, H. L.; et al. (1966). «UBVRIJKL photometry of the bright stars». Communications of the Lunar and Planetary Laboratory. 4 (99). Bibcode:1966CoLPL...4...99J 
  4. a b Pizzolato, N.; Maggio, A.; Sciortino, S. (setembro de 2000), «Evolution of X-ray activity of 1-3 Msun late-type stars in early post-main-sequence phases», Astronomy and Astrophysics, 361: 614–628, Bibcode:2000A&A...361..614P 
  5. a b c d e f g Boyajian, Tabetha S.; et al. (fevereiro de 2012), «Stellar Diameters and Temperatures. I. Main-sequence A, F, and G Stars», The Astrophysical Journal, 746 (1): 101, Bibcode:2012ApJ...746..101B, arXiv:1112.3316Acessível livremente, doi:10.1088/0004-637X/746/1/101 . Ver tabelas 10 & 12.
  6. a b Pijpers, F. P. (março de 2003), «Selection criteria for targets of asteroseismic campaigns», Astronomy and Astrophysics, 400: 241–248, Bibcode:2003A&A...400..241P, arXiv:astro-ph/0303032Acessível livremente, doi:10.1051/0004-6361:20021839 
  7. a b Reiners, A. (janeiro de 2006), «Rotation- and temperature-dependence of stellar latitudinal differential rotation», Astronomy and Astrophysics, 446 (1): 267–277, Bibcode:2006A&A...446..267R, arXiv:astro-ph/0509399Acessível livremente, doi:10.1051/0004-6361:20053911 
  8. Holmberg, J.; Nordstrom, B.; Andersen, J (julho de 2009). «The Geneva-Copenhagen survey of the solar neighbourhood. III. Improved distances, ages, and kinematics». Astronomy and Astrophysics. 501 (3): 941−947. Bibcode:2009A&A...501..941H. arXiv:0811.3982Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/200811191 
  9. Allen, R. H. (1963). Star Names: Their Lore and Meaning Reprint ed. New York, NY: Dover Publications Inc. p. 234. ISBN 0-486-21079-0. Consultado em 12 de dezembro de 2010 
  10. O'Meara, Stephen James (2002), The Caldwell objects, ISBN 0-521-82796-5, Deep-sky companions, Cambridge University Press, p. 185 
  11. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 1 de outubro de 2012 
  12. Fuhrmann, K.; et al. (março de 2011), «BESO échelle spectroscopy of solar-type stars at Cerro Armazones», Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 411 (4): 2311–2318, Bibcode:2011MNRAS.411.2311F, doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17850.x 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.