Zodja Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zodja Pereira
Nome completo Zodja Pereira
Nascimento 5 de dezembro de 1946 (72 anos)
Natal, Rio Grande do Norte
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Gilberto Baroli (divorciada)
Filho(s) Hermes Baroli (filho)
Letícia Quinto (filha)
Luciana Baroli (afilhada)
Hebert Baroli (filho)
Hiram Baroli (filho)
Ocupação Atriz, dubladora, diretora de dublagem e empresária

Zodja Pereira (Natal, 5 de dezembro de 1946)[1] é uma atriz, dubladora, diretora de dublagem e empresária brasileira. Participou da história do teatro e TV brasileira. Interpretou Emília na versão de 1968 de Sítio do Pica Pau Amarelo exibida na TV Bandeirantes, participou das novelas, Vidas Marcadas na TV Record em 1973, Ídolo de Pano na TV Tupi em 1975, Um Dia, o Amor exibida no ano seguinte na mesma emissora e Uma Esperança no Ar da TVS em 1985.[2][1]

Começou a carreia como dubladora em 1978; ficou conhecida por seus trabalhos em tokusatsu, como Benikiba de Jiraiya, Doutora Sazorian de Goggle V e Lady M de Machineman,[3] e também por dublar a atriz Marie Cheatham[2] e Márcia em diversos especiais televisivos de Peanuts.[4] Atualmente, a atriz é também proprietária do estúdio-escola de dublagem Dubrasil Central de Dublagens, anunciado no Anime Friends em 2005.[2] Em 2007, ganhou, ao lado de Christiano Torreão, o Troféu Anime Dreams, entregue por toda uma carreira dedicada a dublagem no Prêmio Yamato.[5]

Ela foi casada com o também dublador Gilberto Baroli e é mãe de Letícia Quinto, Hebert, Hiram e Hermes Baroli, ela também é madrinha de Luciana Baroli, filha de Gilberto com Rosa Maria. Ela foi indicada ao Prêmio Yamato de Melhor Direção de Dublagem em 2010, por Os Cavaleiros do Zodíaco: The Lost Canvas.[6] No teatro, participou da leitura dramática da peça Cora Coralina - Pelos Reinos de Goiás.[7] É também sócio propretária da Central Dubrasil, escola e estúdio de Dublagem, que tem seu filho Hermes Baroli como sócio.

Referências

  1. a b «Zodja Pereira». Museu da TV. Consultado em 30 de novembro de 2012. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  2. a b c 30 de março de 2007 (Lobão, David Denis). «Estúdio DUBRASIL completa dois anos!». ohaYO!. Consultado em 15 de novembro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Lobão, David Denis (1 de julho de 2009). «O resultado do Oscar da Dublagem». ohaYO!. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  4. «Snoopy». RetrôTV. 5 de julho de 2012. Consultado em 30 de novembro de 2012. Arquivado do original em 16 de outubro de 2012 
  5. Lobão, David Denis (22 de junho de 2009). «História do Oscar da dublagem 2009». ohaYO!. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  6. U., Satsuki (17 de junho de 2010). «Oscar da Dublagem: Lost Canvas recebe 9 indicações». Henshin!. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  7. Mota, Denise (17 de março de 1997). «Cora Coralina volta em teatro e cinema». Folha.com. Consultado em 30 de novembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.