Ñuflo de Chaves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ñuflo de Chávez, ou Ñuflo de Chaves (1518–1568) foi um conquistador espanhol. Destacou-se por ter fundado a cidade de Santa Cruz de la Sierra, em 1561, na atual Bolívia.

Entre os anos de 1541-1542, Chávez percorreu por terra com a expedição de Álvar Nuñes Cabeza de Vaca a partir da foz do rio Itapocu no litoral norte de Santa Catarina, passando pelo planalto paranaense (incluindo o vale do rio Guaporé), em direção a Assunção no Paraguai.

Em 1544 participou de uma rebelião em Asunción (atual Paraguai) contra o Governador Cabeza de Vaca e auxilou Domingo Martínez de Irala a ser nomeado Governador e a preparar uma expedição a Charcas (atual Sucre), no Alto Peru.

Em 1557 tentou conquistar as terras dos índios Jarayes, nos limites do Pantanal. É-lhe atribuída, nessa expedição, a exploração da nascente do rio Paraguai.

Em 1561, ao retornar para Assunção, fundou, a 26 de fevereiro, a cidade de Santa Cruz de la Sierra, cujo nome tomou de seu povoado natal na Estremadura (Espanha), a cerca de 10 quilômetros ao Sul de Trujillo. Seguindo viagem, teria descido o curso do rio Bauré, o do rio Mamoré, de onde teria alcançado o oceano. Chaves foi o primeiro europeu a introduzir cabras e ovelhas na região.

Em 1566, organizou uma nova expedição, dessa vez para desbravar o território existente a Leste do rio Paraguai, atuais estados brasileiros de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde acreditava existirem minas de ouro.

Em 1568 foi morto, às margens do rio Paraguai, durante um ataque dos índios Itatines. Alguns meses mais tarde, ainda devido aos ataques dos indígenas, a povoação de Santa Cruz de la Sierra foi transferida para um novo local, a 220 quilômetros para o Oeste. Atualmente, em sua homenagem, uma província do Departamento de Santa Cruz leva o seu nome.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.