Órbita Kepler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
Um diagrama com várias formas de órbitas Kepler e suas excentricidades. A azul é uma trajetória hiperbólica (e > 1). A verde é uma trajetória parabólica (e = 1). A vermelha é uma trajetória elíptica (e < 1). A cinza, é uma órbita circular (e = 0).

Uma órbita Kepler, em mecânica celeste, descreve o movimento de um corpo orbitando em trajetória, elíptica, parabólica ou hiperbólica, que forma um plano orbital (bidimensional) num espaço tridimensional. Uma órbita Kepler também pode formar uma linha reta.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.