ADSL2+

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

ADSL2+ é um formato de DSL (Digital Subscriber Line), uma tecnologia de comunicação de dados que permite uma transmissão de dados muito mais rápida através de linhas de telefone do que a convencional ADSL.

Foi concebido em 2005 pelo ITU-T International Telecommunication Union, através do padrão G.992.5, em substituição do padrão G.992.4 (ADSL2).

Esse padrão expande a capacidade do ADSL básico, em que a transfêrencia de dados pode chegar a velocidade de 24 Megabit por segundo em downstream, e de 1 Megabit por segundo de upstream [1] .


A ADSL2+ atua em uma frequência de 2MHz (contra o 1 MHz do ADSL atual) em linhas telefônicas.

Tais velocidade dependem de fatores como a distância entre o DSLAM para o ponto de acesso do cliente, características e qualidade dos equipamentos, instalações e fiações da linha telefônica.

Para tanto, a infra-estrutura telefônica tem de evoluir junto, porque a ADSL ainda usa as fiações de cobre antigas, algumas até centenárias, que estão nos subterrâneos ou postes das cidades.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Atualmente somente a Telefônica, GVT, Brasil Telecom, Oi, CTBC, Trinnphone, Teletalk, Speedbol ofertam banda-larga com a tecnologia ADSL2+.

Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Diferenças entre ADSL e ADSL2+ (inglês), http://go.telstra.com.au/helpandsupport/-/difference-between-adsl-and-adsl2-