ALCO FA-1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
ALCo FA-1
ALCo FA-1
Locomotiva FA-1 da RFFSA (ex-EFCB) - Museu do Trem, Rio de Janeiro-(RJ) - Brasil
Propulsão Diesel Elétrica
Projetista Ray Stevenson Patten
Fabricante ALCo-GE ( Estados Unidos)
Número de série 76020-76031
Modelo DL212
Ano de fabricação 5 a 6/1948
Locomotivas fabricadas 12 (Brasil)
447 Total
Classificação AAR B-B
Tipo de Serviço Passageiros
Bitola 1600 (mm)
Diâmetro das rodas 40"
Distância entre eixos 8280 mm
Comprimento 15697 mm
Largura 2330 mm
Altura 4503 mm
Peso da locomotiva 108,2 t
Peso por eixo 27,05 t
Peso aderente 108,2 t
Tipo de combustível 4540 l
Capacidade de combustível 4540 l
Eletrificação 75 V
Fabricante do motor ALCO
Motor primário ALCO 244
Gerador GE 564 C1
Motores de tração GE 752 E1
Tamanho dos cilindros 9"
Tipo de transmissão Elétrica
Tração múltipla Sim
Velocidade máxima 104 km/h
Potência disponível para tração 1500 hp
Esforço de tração 19260 kg a 17,7 km/h
Raio mínimo de inscrição 84 m
Freios da locomotiva WABCO
Sistema de freio 24 RL
Ferrovias Originais EFCB
Ferrovias que operou RFFSA
Classe designada na ferrovia B-B
Número de locomotivas na classe 12
Número de matrícula 3201-3212
Apelidos Biriba
Local de operação Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo
Situação Apenas a uma encontra-se preservada, mas em situação precária.

As locomotivas ALCo FA-1 foram compradas pela Central do Brasil em 1948, junto a American Locomotive Company e foram númeradas inicialmente de 3201-3212. xx

Foram utilizadas para tracionar os trens de passageiros ligando o Rio de Janeiro e São Paulo (Santa Cruz) e entre Rio de Janeiro e Belo Horizonte (Vera Cruz).

Foram adquiridas 12 unidades de 1500 hp, bitola de 1,60 m equipadas com o motor ALCo 244 (V-12) com parte elétrica fornecida pela GE. O motor diesel foi o mesmo utilizado na locomotivas GE 244 adquiridas na década de 1950.

Possuiam rodagem B-B, com peso total de 108 t e velocidade máxima de 100 km/h.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Em 1989 foi lançado um modelo desta locomotiva pela Frateschi, com os dois padrões de pintura que a mesma possuir, Central do Brasil (Papo-Amarelo) e RFFSA (vermelho e amarelo).
  • Não existe mais nenhuma locomotiva deste tipo em condições operacionais no Brasil, em 2005 um exemplar encontrava-se no Museu do Trem, mas sem condições operacionais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]