H

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
H
Alfabeto latino básico
  Aa Bb Cc Dd  
Ee Ff Gg Hh Ii Jj
Kk Ll Mm Nn Oo Pp
Qq Rr Ss Tt Uu Vv
  Ww Xx Yy Zz  

H (agá) é a oitava letra do alfabeto latino.

É a única letra do alfabeto que, em palavras nativas da língua portuguesa, não tem som algum. Entretanto, brasileiros costumam pronunciar (porém geralmente de maneira pouco ortodoxa) o «h» em empréstimos recentes vindos de línguas estrangeiras onde essa letra é pronunciada como semiconsoante – hashi, hikikomori, jihad, hijab, high-tech, Halloween, Ohio, happy hour, handball, etc. –, usando-se do fonema /ʁ/, o som de «r» inicial ou «rr» em palavras nativas, também usado para outros sons guturais como o J castelhano, usado em mais empréstimos como jalapeño, Guadalajara, Jerez, Don Juan, etc.

Na maioria dos dialetos do português europeu, o som mais próximo do «h» semiconsoante gutural de outras línguas, além do fonema representado pelo «rr» (geralmente uvular em Portugal, outros países lusófonos, no Rio de Janeiro e entre uma minoria de falantes em outros estados do Centro-Sul), seria o «g», AFI[ɣ], em trigo ou seguro (um som que provavelmente seria identificado como «rr» por brasileiros), porém os portugueses costumam nunca pronunciar a letra agá.

História[editar | editar código-fonte]

Historiadores acreditam que essa letra surgiu inicialmente de um hieróglifo egípcio que representava uma peneira. Mil anos depois os sumérios usariam a mesma letra para designar um som gutural. Os fenícios a chamaram de heth (cerca), porque seu desenho se assemelhava a essa forma. Por volta de 900 a.C. os gregos adotaram a letra e como não pronunciavam a primeira parte desta, a denominaram simplesmente de êta. Seu formato já era bastante semelhante ao H moderno.

Tipografia[editar | editar código-fonte]

H h

Fonética e códigos[editar | editar código-fonte]

Representações alternativas de H
Alfabeto radiotelefónico Código Morse
Hotel ····
ICS Hotel.svg Semaphore Hotel.svg H
Código internacional de sinais Telégrafo óptico Braille


"H" não é propriamente consoante e nem vogal, porque não tem valor algum de som ou ruído, sendo assim, tornando impossível a existência de fonemas que apontem para ela. Oficialmente, esta letra é apenas classificada como letra diacrítica, pois é, propriamente dita, a segunda letra de um dígrafo. Só tem valor na indicação das palavras: ch (chave), lh (palha), nh (manhã). Conserva-se no início e no fim das interjeições: ah!, eh!, ih!, oh!, uh!, hein!, hum!.

Conserva-se nas palavras que exigem ampla etimologia: hoje, homem, hora, haver, etc. Conserva-se nos termos compostos quando os elementos estão ligados por hífen: anti-higiênico, pré-histórico, sobre-humano. Quando os elementos estão justapostos, desaparece: desarmonia, desumano, reaver, lobisomem.

Significados de H[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons