Arthur Napoleão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde agosto de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Artur Napoleão, ca. 1860

Arthur Napoleão dos Santos (Porto, Portugal, 6 de Março de 1843Rio de Janeiro, 12 de Maio de 1925) foi um pianista, compositor, editor de partituras musicais, professor e comerciante português. Mudou-se em 1866 para o Brasil, onde viveu o resto da sua vida.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi criança prodígio, tendo dado o seu primeiro recital aos sete anos de idade. Fez recitais por toda a Europa, tendo tocado em dueto com Henri Vieuxtemps e Henryk Wieniawski.

Em 1866 estabeleceu-se no Rio de Janeiro onde se tornou comerciante de instrumentos musicais e partituras e editor de músicas. Como editora, a famosa Casa Artur Napoleão contribuiu significativamente para a divulgação da música brasileira durante décadas.

Continuou a atuar como pianista concertista e camerista, destacando-se o duo formado com o violinista cubano Joseph White. Sua obra composicional é praticamente dedicada ao piano. Também foi professor de piano, tendo Chiquinha Gonzaga como uma de suas alunas .

Fundou, em 1883, uma Sociedade de Concertos Clássicos no Rio de Janeiro.

Além da música, interessava-se pelo xadrez, tendo sido o autor da Caissana Brasileira, um livro com problemas de xadrez, publicado em 1898. Três anos mais tarde, participou do primeiro jogo de xadrez disputado à distância (em consulta e por telégrafo) por uma equipe do Brasil e uma da Argentina - que terminou com a vitória da Argentina.

Arthur Napoleão é patrono da cadeira número 18 da Academia Brasileira de Música fundada por Walter Burle-Marx.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • Música orquestral:
    • Camões (orquestra e banda)
    • L'Africaine (piano e orquestra)
    • Hino do Acre
    • Hino do Espírito Santo
  • Música instrumental:
    • A Brasileira (piano);
    • A Caprichosa (piano);
    • Elvira (piano);
    • A Fluminense (piano);
    • Uma Primeira impressão do Brasil (piano);
    • Soirée de Rio (piano);
    • Soirées intimes (piano);
    • Teus olhos (piano).
  • Música para voz e piano:
    • Se Tu Me Amasses;
    • Miragem.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita